Epidemia de Sífilis | Como se tratar?

O ministério da Saúde admitiu neste mês de outubro que o Brasil está enfrentando uma epidemia de sífilis. E de acordo com o último boletim epidemiológico do governo, a situação está agravante.

O que é sífilis?

Sífilis é uma doença sexualmente transmissível (DST) sua origem é da bactéria como nome científico Treponemos pallidum.

A sífilis é uma doença contagiosa nos estágios primários e secundários, a doença é transmitida ppr relações sexuais desprotegidas. Após a pessoa ser infectada a bactéria pode permanecer no corpo por anos e só depois de um tempo se manisfestar novamente.

Como perceber os sintomas da epidemia de Sífilis?

Sífilis primária

Começa a ser desenvolvida por volta de até 3 semanas após o  contágio, formando feridas  que não causam dor.

Sífilis Secundária

Acontece no período de até 8 semanas após as primeiras feridas se formarem. Se não cuida da Sífilis primaria ela pode virar secundária. Nesse estágio o portador do virus pode pode ter sintomas de dores musculares, febre e dor de garganta.

Sífilis Latente

Esse período corresponde o estágio que o vírus permanece inativo e isso pode durar por tempos sem que a pessoa perceba nenhum sintoma. Mas mesmo não tendo nenhum sintoma ela pode se agravar imediatamente para o estágio terciário.

Sífilis Terciária

Este é o estágio bem preocupante da doença, a infecção se espalha pelo cérebro, sistema nervoso, ossos, pele, olhos, artérias, fígado e chega ate ir para o coração.

A Sífilis tem cura?

Sim, a Sífilis tem cura, porém deve ser tratada rapidamente assim que for diagnósticada para que não se complique mais.

E para se confirmar que as reações no corpo se trata da epidemia sífilis, o médico deve observar a região intima do paciente, verificar se ouve contato intimo sem preservativo. Caso não seja possível achar feridas ou manchas em nenhuma parte do corpo do paciente, será necessário a realização do exame VDRL que é usado para diagnosticar a doença.

A situação atual da epidemia de Sífilis no Brasil.

A Dra, Nemora Barcellos em resposta a uma entrevista com a BBC Brasil, informa que a com o esgotamento das campanhas de uso de preservativos e a sua distribuição, parece ser um dos fatores da epidemia de sífilis se alastrar.  Outro fator é a falta de abastecimento da medicação penicilina,a afetando a possibilidade de cura. Ela ressalta que a epidemia se iniciou antes de se tornar visível. Segundo ela a doença sendo tratada de inicio evita que se alastre.

Contrate um Plano de Saúde

Preencha o formulário abaixo, e em instantes um de nossos consultores entrará em contato.

Preencha o formulário abaixo e receba uma simulação!

Veja também

Comentarios