bruna Bruna

Todos os artigos de bruna

 

3 Receitas de Sobremesas Deliciosas para a Ceia de Natal

Nada melhor do que depois da Ceia de Natal, desfrutar de uma boa sobremesa, não é mesmo? E, para deixar a sua ceia ainda mais especial, separamos três sobremesas de natal que são simples e fácil de se fazer. Receitas de Sobremesas de Natal Sobremesa de Morango Uma das sobremesas de natal que não pode faltar para ceia é esta delícia de morango. E, o melhor: ela é super fácil de se fazer! Então, vamos aos ingredientes e ao modo de preparo. Ingredientes 1 litro de leite  5 colheres de amido de milho  2 latas de leite condensado  1 caixinha de creme de leite bolachas maizena ou de sua preferência  2 pacotes de gelatina de morango  500 ml de água  morangos a gosto para enfeitar Modo de preparo Em uma panela coloque metade do leite, na outra metade em uma vasilha separada coloque as 5 colheres de amido de milho e misture. Logo após misturar coloque na mesma panela que você colocou a primeira parte do leite. Insira o leite condensado e ligue o fogo, deixe em fogo médio e mexa bem. Logo após coloque o creme de leite e continue mexendo. Molhe várias bolachas com leite e coloque dentro de uma travessa de vidro, distribuindo no formato da sua fôrma. Coloque o creme branco sobre todas as bolachas, evitando que mexa as bolachas. Espalhe o creme por completo. Repita o mesmo processo em outra travessa. Dissolva a gelatina em uma panela e mexa bem, por 5 minutos. Distribua o morango sobre o creme branco, e depois coloque a gelatina. Leve para a geladeira e deixe por 7 horas. Retire da geladeira após as 7 horas, e sirva bem. Torta Holandesa Se tem um prato que todos amam, é a torta holandesa.  É por isso, que ela não poderia ficar de fora da nossa lista de sobremesas de natal.  Ingredientes Bolacha calipso  1 Caixinha de leite condensado  300ml de leite  2 gemas  1 gelatina incolor  1 Caixinha de creme de leite  4 colheres de sopa de açúcar  3 claras Modo de preparo  Em uma panela coloque o leite condensado, as gemas, o leite, ligue o fogo e mexa bem para fazer o creme. Em uma xícara hidrate a gelatina com uma água e leve ao micro-ondas por 20 segundos, depois coloque sobre o creme e deixe descansar. Despeje em uma panela as claras e o açúcar, e mexa bem de 3 a 4 minutos em fogo baixo. Leve para a batedeira e bata até que o volume dobre. Coloque uma caixa de creme de leite após batido e bata de novo. Está pronto o seu merengue. Insira o creme com o merengue e mexa bem. Insira os biscoitos em uma forma pequena, de 20 centímetros de diâmetro, de modo com que os biscoitos sejam distribuídos sobre toda a fôrma, repita o processo em outra fôrma. Leve à geladeira e deixe por 3 a 4 horas. Em uma tigela coloque o creme de leite com uma barra média de chocolate e...
Continue lendo ...  

Outubro Rosa | Descubra quais são os sintomas do câncer de mama

Conheça os sintomas do câncer de mama, a doença que é o segundo tipo de câncer que mais atinge as brasileiras, representando cerca de 25% de todos os casos de câncer em mulheres.  E, o mês de outubro é utilizado, mundialmente, para falarmos sobre a doença que afetou cerca de 59.700 pessoas mama em 2019. O câncer de mama é uma doença causada pela multiplicação desordenada das células da mama que gera um tumor e pode afetar tanto mulheres, como homens. E, o Outubro Rosa é importante para falarmos sobre a conscientização, prevenção e sobre os sintomas de câncer de mama. Mas, precisamos mesmo falar sobre isso? Precisamos! Porque a maior parte dos casos é descoberto pelas mulheres!  Além disso, muitos casos ainda são diagnosticados quando já está em estágio avançado ou metastático, quando o tumor já se espalhou para outros órgãos. Por isso, as medidas de prevenção e conscientização são importantes para ajudar as mulheres a se auto analisarem.  Pois, quanto antes detectado, maiores são as chances de cura! Então, confira abaixo todos os sintomas do câncer de mama: Sintomas do Câncer de Mama Caroço (nódulo) fixo e, geralmente, indolor.  Pele da mama avermelhada, inchada, retraída ou parecida com casca da laranja.  Alterações no bico do peito (mamilo) Irritação ou abaulamento de uma parte da mama. Inchaço de toda ou parte de uma mama (mesmo que não se sinta um nódulo). Inversão do mamilo. Pequenos nódulos na região embaixo dos braços (axilas) ou no pescoço.  Saída de líquido anormal ou com sangue das mamas.  Sensação de massa ou nódulo em uma das mamas. Dor na mama ou mamilo. Essas alterações precisam ser investigadas o quanto antes, mas podem não ser câncer de mama. Por que devo fazer o autoexame sempre? Como dissemos, a maior parte dos cânceres é descoberto pelas mulheres. E, todas, devem fazer o autoexame.  Conhecer o seu corpo e as suas mamas é o principal para se cuidar. Muitas vezes, com a correria do dia a dia ou por negligência, as mulheres ignoram o autoexame.  Esse é o pior erro! Pois, ao conhecer os seu corpo e as suas mamas, você poderá estar atento a qualquer mudança mínima e assim, poderá procurar ajuda.  O câncer não tem idade e é uma doença silenciosa e que, no início, não realiza grandes alterações no seu corpo, por isso tem que estar sempre atenta! Lembre-se que quanto antes o câncer for detectado, maiores são as chances de cura!  Cuide da sua saúde e das pessoas que amam você! Faça um acompanhamento com o seu ginecologista, realize os checkups e, claro, faça autoexame.  Se aparecer qualquer sintoma ou sinal acima, procure um médico! Nós, do Valor, apoiamos o Outubro Rosa e queremos você bem! Por isso, se você ainda não possui um plano de saúde, entre em contato conosco! Faça uma cotação gratuita e deixe que os nossos especialistas encontre um plano de saúde que atenda às suas necessidades, com mensalidades que cabem no seu bolso!...
Continue lendo ...  

Poluição do ar | Veja quais doenças podem estar associadas a poluição

Que a poluição do ar é prejudicial, isso não é novidade para ninguém! Também não é novidade quais são as doenças respiratórias causadas pela poluição do ar, como bronquite, rinite, asma e outras doenças respiratórias.  Isso acontece porque a poluição do ar é formada por uma combinação complexa de substâncias minúsculas e particuladas de gases, metais e contaminantes orgânicos. Essas substâncias são geradas por nós, seres humanos, por meio das atividades industriais, incêndios, entre outros; e pela erosão natural de pedras.  Essa mistura acaba afetando o meio ambiente e consequentemente a nossa saúde respiratória. Mas, infelizmente, não para aí! Estudos recentes mostraram que a poluição do ar pode estar associada a muitas outras doenças e transtornos, principalmente nas cidades grandes.  Quer saber quais doenças são essas? Então, confira abaixo: Doenças que podem estar associadas a poluição Aumento da pressão arterial de hipertensos e diabéticos Uma pesquisa realizada pela Universidade de São Paulo (USP), na capital paulista, e publicada no periódico Environmental Research mostrou que exposição crônica à poluição pode gerar um aumento significativo na pressão arterial de pessoas que trabalham em ambientes externos e, principalmente, nas que têm hipertensão e/ou diabetes. O resultado mostrou que houve um aumento da pressão quando os participantes eram expostos a maiores concentrações de partículas poluentes. Porém, esse aumento só foi significativo em quem tinha hipertensão e/ou diabetes. Em São Paulo, essa poluição está um pouco mais estável nos últimos 10 anos. Mas, uma exposição crônica pode gerar um impacto na pressão arterial da população, principalmente, em quem tem hipertensão ou diabetes.  Doenças Psiquiátricas Já um estudo realizado nos Estados Unidos e na Dinamarca revelou que a poluição do ar pode ter associação a maior prevalência de vários transtornos psiquiátricos. Estudos passados, realizados com animais e humanos e in vitro, já deixaram evidências de que a poluição do ar pode chegar ao cérebro, e que ela pode estar envolvida na origem de transtornos neurológicos e psiquiátricos. E, nessa última pesquisa, as análises encontraram algumas ligações entre poluição do ar e transtorno afetivo bipolar (TAB) , depressão, esquizofrenia e transtorno de personalidade. Nos Estados Unidos, os pesquisadores analisaram as cidades com a pior qualidade do ar, de acordo com a Agência de Proteção Ambiental, e notaram que nesses locais ocorreram um aumento de 27% de transtornos bipolares e 6% de depressão, quando comparadas com a média nacional.   Os dados da Agência de Proteção Ambiental incluíram a qualidade do ar, da água, do solo e o ambiente. E, a poluição do ar apareceu como um dos principais agentes.  Já na Dinamarca, o foco foi a exposição à poluição do ar durante a infância, e assim como aos dados nos Estados Unidos, no país dinamarquês a poluição do ar também mostrou influência nas altas taxas de transtorno bipolar e depressão. Vale ressaltar que pesquisas são estudos prévios da possibilidade de ligação entre a poluição e as doenças. Mas, é algo para ficarmos em alerta, principalmente, os profissionais da saúde mental. O que fazer?  Diante à frequente exposição à...
Continue lendo ...  

Doença Cardíaca e Diabetes | Veja cinco dicas para prevenir essas doenças

Diabetes e Doença Cardíaca são doenças que podem mudar, completamente, a vida de uma pessoa. E, é por isso, que é tão importante cuidar da saúde. As doenças cardíacas, são as enfermidades crônicas ou agudas que afetam o coração, como arritmia cardíaca, artrose, infarto, entre outros. Já a diabete é uma doença crônica, com vários tipos, que é muito comum e pode atingir todas as idades. Ela é causada pela falta ou a má absorção de insulina, que é um hormônio que permite a entrada da glicose nas células para ser transformada em energia. Ambas oferecem muitos riscos à saúde e podem causar consequências gravíssimas. Mas, a boa notícia é que há algumas maneiras de prevenir essas doenças. Então, confira agora cada uma delas. O que fazer para afastar a doença cardíaca e o diabetes  Controlar a pressão arterial É muito importante controlar a pressão arterial, pois, uma pressão  ≥ 130 mmHg sistólica e/ou diastólica ≥ 80 mmHg pode ser um risco para a sua saúde. Essa pressão arterial alta somada a outro fator de risco, podem gerar o desenvolvimento de uma dessas doenças. Por isso, é essencial cuidar da pressão arterial, perdendo peso, consumindo menos sal, parando de fumar e diminuindo o estresse. Controlar a circunferência abdominal Estar atento ao tamanho da circunferência abdominal, da cintura, também é fundamental. Pois, um índice superior a ≥ 102 cm para os homens e ≥ 88 cm para as mulheres, são considerados fatores de risco. É por isso que praticar esportes e adotar uma reeducação alimentar com o seu nutricionista pode fazer toda a diferença. Manter os níveis de triglicerídeos baixos Os altos níveis de triglicerídeos, acima de 150mg/dL, são um dos maiores marcadores de risco de doenças cardiovasculares e tem tanto peso quando o colesterol.  Aumentar o nível do Colesterol HDL  Já o colesterol HDL, conhecido como “colesterol bom” precisa estar em alta! O ideal é que ele esteja acima de 40mg/dL para homens e acima de 50 mg/dL para mulheres. Controlar a glicemia  Ao adotar um estilo de vida mais saudável irá te ajudar a controlar a glicemia, mantendo ela num nível estável. Os níveis alto de glicemia e a glicemia de jejum ≥ 100 mg/dL, podem ser prejudiciais à saúde.  Segundo uma pesquisa realizada pela Endocrine Society, mostrou que por meio de análises nos itens citados a cima o médico consegue diagnosticar adultos que podem desenvolver a doença. E, ao adotar um estilo de vida mais saudável, com mudanças nos hábitos alimentares e nas atividades físicas, é possível para prevenir essas doenças. Vale reforçar que se a sua saúde não se encaixa em três ou mais fatores da nossa lista, o recomendado é fazer avaliações no médico regularmente. Mas, se a sua saúde não se encaixou em um ou dois, o indicado é fazer avaliações a cada três anos.  Também deve-se levar em consideração: o tabagismo, problemas com colesterol e a história familiar de doença cardiovascular. Como podemos perceber, cuidar da sua saúde e fazer um acompanhamento médico garante...
Continue lendo ...  

Descubra como prevenir o Alzheimer com atividades do seu dia a dia

Quando falamos em Alzheimer, já pensamos que isto é algo para idosos. Mas, o que você não sabe é que, independente da sua idade, praticar certas atividades do seu dia a dia podem te ajudar a driblar a doença. O Mal de Alzheimer é uma doença neuro-degenerativa que diminui as funções cognitivas, como memória, personalidade, orientação e comunicação. Mas, o que muitas pessoas não sabem é que se empenhar para realizar certas atividades do dia a dia podem ser ótimos métodos para prevenir doença.  De acordo com um estudo no Arizona, quanto mais atividades as pessoas realizam durante a vida adulta, e após a meia-idade, menor é a probabilidade de desenvolverem uma doença neurodegenerativa. Ou seja, este é uma boa notícia para pessoas acima de 70 anos! Nunca é tarde para se envolver em mais de uma atividade e manter a saúde de seu cérebro. Por isso, descubra agora quais atividades do seu dia a dia podem estimular seu cérebro ao longo da vida, diminuindo o risco do desenvolvimento do Mal de Alzheimer.  Rotina como estratégia contra o Alzheimer  Um dos maiores estimulantes contra os sintomas de Alzheimer são as atividades sociais. Estar em família, entre amigos, em um ambiente social saudável é um dos melhores remédios! Realizar essas ações simples de sua rotina como visitar os amigos e familiares, ir ao cinema, viajar, ir em restaurantes e ser voluntário, ajudam a sua saúde mental. Já as atividades mentais do seu dia a dia também são importantes para prevenir a doença de Alzheimer e podem diminuir até 48% o risco do desenvolvimento da doença. Entre a lista de ações está a prática de leitura, usar o computador, engajar-se em atividades artesanais e manuais, como cerâmica, crochê e costura. Incluindo também jogos como cartas e palavras-cruzadas e aprender uma nova língua ou instrumento. E, o mais importante é que essas ações do seu dia a dia são capazes de diminuir os sintomas de Alzheimer, como também do Comprometimento Cognitivo Leve (CCL / “ mild cognitive impairment ”). Mas, lembre-se, é preciso se atentar à frequência e ao número de atividades realizadas. O estudo mostrou efetividade quando foram praticadas mais de uma das ações citadas acima, chegando a cerca de 45% de redução acima de três.  E, se você quiser saber mais sobre a doença, clique aqui e veja quais são os tratamentos e sintomas do Mal de Alzheimer. Saiba como proteger a sua saúde Outra ação primordial para garantir a sua saúde e a das pessoas que você ama é realizando um acompanhamento médico e mantendo em dia os seus exames de rotina. E, para isso, ter um plano de saúde é essencial! Fuja das demoradas filas de esperas para realizar uma simples consulta. O Valor te ajuda a encontrar o plano de saúde ideal para você e a sua família, que garanta qualidade, segurança e os melhores preços do mercado! Aproveite o momento e faça uma cotação, gratuitamente, com um de nossos consultores.  Referência: Cutting MCI Risk: The More Mental...
Continue lendo ...