Guilherme Guilherme

Todos os artigos de Guilherme

 

Aneurisma Cerebral | Saiba as causas e tratamentos

O aneurisma cerebral é uma dilatação formada na parede de uma artéria no cérebro que está enfraquecida. A pressão do sangue nessa artéria cria uma espécie de bolha, que vai crescendo de forma lenta e progressiva. Essa bolha pode causar o afrouxamento do tecido vascular, resultando em uma ruptura da artéria e hemorragia. Geralmente, esses episódios de ruptura ou de sangramento podem ocorrer a partir dos 50 anos, afetando mais o sexo feminino. O aneurisma cerebral é considerado uma doença grave, com poucos pacientes sobreviventes ou que acabam ficando com sequelas drásticas. Confira o artigo feito pela equipe do Valor de Planos de Saúde e veja como é feito o tratamento dessa doença e as principais causas dela: Veja também: Confira 5 dicas para controlar crises de ansiedade Quais as causas e sintomas mais comuns de um Aneurisma Cerebral Os aneurismas cerebrais surgem quando há uma região enfraquecida na parede de um vaso sanguíneo do cérebro. Eles pode estar presente desde o nascimento, sendo considerados congênitos, ou poderá ser desenvolvido mais tarde, após um vaso de sangue ser lesionado. Um dos fatores que podem levar a um rompimento do aneurisma, resultando em uma hemorragia, é a hipertensão. Caso o sangramento não consiga ser controlado, a vítima pode ir a óbito. A intensidade dos sintomas dessa doença está relacionada ao tamanho da ruptura ou à extensão do sangramento. Os sintomas mais comuns são uma dor de cabeça forte, náuseas, vômitos e perda de consciência. Caso tenha uma dor de cabeça fora do comum, que apareça de forma súbita, seguida de enjoos ou de vômitos, fique atento. Isso pode indicar você precisa ver um médico. Quando em consulta, fale sobre seus sintomas e procure dizer ao médico se você tem histórico de aneurismas em sua família. Além disso, é importante adotar algumas medidas simples que podem prevenir o aparecimento dessa doença, tais como: não fumar, controlar a pressão arterial e manter os níveis de colesterol e triglicerídeos estáveis. O tratamento Quando uma pessoa é diagnosticada com aneurisma cerebral, o mais indicado é a remoção cirúrgica, mas para que o procedimento seja feito, o exigido é que a ruptura tenha tamanho igual ou maior que 5 milímetros. Isso garante a preservação da artéria que o nutre, já que todas as áreas do cérebro são consideradas nobres e precisam de irrigação sanguínea constante para sobreviver. Casso a pessoa não queira se submeter à cirurgia, deverá manter um controle rigoroso da pressão arterial, parar de fumar e evitar esforços físicos. Atualmente, com o avanço da tecnologia, dos equipamentos, das técnicas e dos materiais médicos, esse tratamento pode ser realizado de forma minimamente invasiva, por via endovascular, sem uma abertura cirúrgica do crânio. Também pode te interessar: Veja dicas para prevenir doenças cardíacas e diabetes A equipe do Valor de Planos de Saúde está pronta para lhe ajudar a encontrar o plano de saúde ideal, para você e sua família. Faça agora mesmo uma simulação gratuita e garanta atendimento pelos melhores médicos e nos melhores hospitais....
Continue lendo ...  

Deficiência Auditiva | Como identificá-la em uma criança

Hoje em dia, muitos brasileiros sofrem com problemas relacionados à deficiência auditiva, sendo estimado pelo IBGE que cerca de 9,7 milhões de pessoas sofrem desse mal, correspondendo a 5,15% da população. Desse total, 1 milhão são crianças, o que o torna ainda mais preocupante. Dentre os principais impactos que se pode sentir na vida de crianças que sofrem desse problema, estão os atrasos no aprendizado, socialização, de linguagem, entre outros, comprometendo o desenvolvimento do indivíduo e sua qualidade de vida. Por isso, identificar a deficiência auditiva o mais cedo possível é de suma importância. A equipe do Valor de Planos de Saúde preparou um artigo completo, que pode te ajudar com isso. Confira abaixo: Veja também: Veja coisas que uma grávida não pode fazer Sinais que ajudam a identificar a deficiência auditiva em uma criança Fala atrasada Um dos sintomas relacionados à deficiência auditiva é a fala atrasada, que é um dos principais aspectos do desenvolvimento infantil. Nesses casos, a fala é afetada de forma direta pela falta da capacidade de ouvir bem os sons e associá-los aos lábios das pessoas, impedindo que elas aprendam a replicar esses sons. A habilidade que a criança tem de se comunicar é desenvolvida por meio da observação, tentando reproduzir o que escuta. Se ela não escuta bem, não conseguirá observar bem e, consequentemente, terá grandes dificuldades em reproduzir sons. Caso seu filho esteja apresentando esse problema, consulte imediatamente um médico. Resposta tardia Outro sintoma que pode caracterizar algum problema relacionado à deficiência auditiva é a resposta tardia quando você fala com o seu pequeno. Caso a criança tenha dificuldade para ouvir, com certeza irá responder mais tarde do que o esperado, uma vez que ela demora mais para processar a sua fala, e isso você pode perceber até mesmo pelas feições da criança. Caso perceba que seu filho faz um esforço visual enquanto fala com ele, indicando que precisa redobrar a atenção para compreender o que você diz, saiba que há algo de errado com a saúde auditiva do seu pequeno, impedindo que ele possa te ouvir bem. Falta de atenção Esse sintoma é considerado um dos mais simples a ser percebido, uma vez que crianças que sofrem com problemas auditivos sempre apresentam falta de atenção. Como não conseguem escutar bem o que as pessoas ao seu redor falam, costumam demorar para reagir ou dar uma resposta. Dessa forma, a criança passa a ter dificuldades na escola, o que atrasa seu aprendizado em relação aos demais colegas da sua idade, impedindo o seu desenvolvimento social em alguns aspectos. Por isso, os responsáveis devem estar sempre atentos a esses sintomas, buscando tratar o problema o mais brevemente possível. Também pode te interessar: Cuidados que as gestantes devem tomar com o coronavírus As crianças exigem cuidados redobrados, por isso, é importante nos assegurarmos de que elas tenham atendimento médico de qualidade. Faça agora mesmo uma cotação gratuita com a equipe do Valor de Planos de Saúde e garanta isso....
Continue lendo ...  

Hospitais em São Paulo | Conheça as melhores instituições particulares

Falar sobre Hospitais em São Paulo pode ser motivo de orgulho, já que a cidade concentra algumas das melhores instituições privadas do país, que são inclusive referência para outros países da América Latina. Mesmo com muitos desses hospitais sendo extremamente conhecidos, a equipe do Valor de Planos de Saúde decidiu comentar um pouco sobre os mais renomados e te explicar como é feita a avaliação de qualidade para essas instituições, confira: Veja também: Conheça a infraestrutura e especialidades atendidas pelo Hospital das Clínicas Como esses hospitais são avaliados Para serem avaliados como os melhores hospitais particulares em São Paulo, a sua qualidade deve ser declarada por meio de muitos parâmetros, que podem ser a qualidade em seu atendimento e toda a sua infraestrutura. Há muitas organizações ou ONGs que são responsáveis por esse credenciamento hospitalar, como a ANS (Agência Nacional de Saúde Suplementar). Essa agência é a responsável pelos planos de saúde no Brasil e credita os hospitais que possam garantir uma excelência no cuidado e na segurança dos pacientes, através do Joint Commission Internacional, um dos órgãos que avalia e elabora o ranking da Revista AméricaEconomia, que todos os anos publica quais são os melhores hospitais da América Latina. Melhores Hospitais em São Paulo que são particulares Hospital Israelita Albert Einstein Conhecido popularmente como Einstein, essa instituição localizada na Zona Sul de São Paulo, foi fundada em 1955. Nos dias de hoje, esse hospital conta com mais de 6 mil médicos, além de ser considerado como um dos melhores hospitais da América Latina. É o primeiro hospital fora dos EUA a receber a certificação da Joint Commision Internacional. Hospital Sírio Libanês O segundo hospital de nossa lista é o Sírio-Libanês, com sede em São Paulo e com atuação também em Brasília, a capital federal. É um hospital que já ganhou muita notoriedade pela mídia, por ser uma opção de escolha para tratamento de muitas celebridade e políticos, em áreas de oncologia, cardiologia, realizando cirurgias com auxílios de robôs e outras especialidades. Hospital Samaritano Dentre os mais antigos hospitais particulares em São Paulo, temos o Hospital Samaritano, fundado em 1894. Ele fica na região central paulista, contando com mais de 1.200 médicos, 319 leitos que são destinados para internação e UTI. Suas especialidades são cardiologia, oncologia, neurologia, urologia, ginecologia, transplantes, gastroenterologia e ortopedia. Também pode te interessar: Hospital Bartira | Atendimento médico de qualidade no ABC Paulista Hospital Oswaldo Cruz Por último, temos o Hospital Alemão Oswaldo Cruz, considerado um dos melhores hospitais paulistas. Sua construção foi feita numa área nobre de São Paulo, bem perto da Avenida Paulista, compreendido em um complexo hospitalar que mede 96.000 m². Dentre suas especialidades, podemos destacar o diagnóstico por imagem, num centro próprio e com mais de 250 leitos que são destinados para uma internação. Como vimos, São Paulo tem muitos hospitais de renome, mas para ser atendido em muitos deles, é necessário ter um bom plano de saúde. Por isso, faça agora mesmo uma cotação gratuita com a equipe do Valor de...
Continue lendo ...  

Grávida | Veja coisas que não se pode fazer ao engravidar

Ficar grávida é um momento muito esperado e o sonho de muitas mulheres, no entanto, a gravidez exige cuidados especiais, tanto para a mãe quanto para o bebê que está por vir. Pensando nisso, a equipe do Valor de Planos de Saúde separou algumas recomendações especiais que as grávidas devem seguir para ter uma gestação mais tranquila e segura, confira: Veja também: Cuidados que as gestantes devem ter com o coronavírus O que uma grávida não deve fazer Você é o que você come O fumo e demais vícios como os de bebidas alcoólicas é terminantemente proibido durante a gravidez, pois isso pode trazer riscos para a mãe na hora do parto e para o bebê. A grávida nunca deve tomar medicação sem uma indicação médica, isso evita efeitos colaterais indesejados e que possam prejudicar a gestação. A grávida deve evitar alimentos crus, como ovos, carnes de frango, de porco ou de vaca. Evite também ingerir os peixes e os frutos do mar na forma crua, bem como, o leite e seus derivados pasteurizados. Esqueça a estética Durante a gravidez, as mulheres devem parar de realizar tratamentos químicos nos cabelos, tais como: luzes, alisamentos ou pintar, pois os componentes usados nesses procedimentos podem ser absorvidos pela pele e também prejudicar o feto, ainda mais, se a mulher estiver em seu primeiro trimestre de gestação. Mulheres grávidas não devem fazer uma tatuagem por conta da imunidade ficar mais baixa na gravidez, o que pode aumentar o risco de infecções e de complicações no local da tatuagem. Uma grávida não pode realizar uma atividade física sem uma recomendação de um profissional, além de ter que redobrar a atenção durante a prática de exercícios para não forçar demais o corpo. A gestante não deve frequentar saunas ou tomar banhos com temperaturas acima de 30 graus, para evitar enjoos. Troque a depilação a laser por uma depilação com cera ou por lâmina. Cuidados de rotina Evite carregar caixas ou sacolas pesadas, principalmente se estiver no último trimestre de gestação. Doar sangue não deve ser feito por uma grávida, já que numa gestação, as mulheres ficam mais propensas à anemia por causa de um maior volume de plasma e uma alteração nos glóbulos vermelhos. Andar de moto não é aconselhável , pois uma queda pode ser fatal para o feto. Muitos médicos autorizam as suas pacientes grávidas a dirigirem até o sétimo mês de gestação, enquanto outros acreditam que elas devem evitar a direção até que o bebê nasça, portanto, consulte com seu obstetra e saiba em qual caso você se enquadra. As grávidas devem evitar de usar produtos para a limpeza da casa, pois eles contém substâncias químicas que podem ser absorvidas pela pele e seu cheiro pode aumentar os enjoos. Limpar a caixa de sujeira dos gatos não pode ser feito por uma grávida, já que essa tarefa pode levar à uma infecção, aborto espontâneo ou problemas no feto, por conta da toxoplasmose presente nos dejetos. Os cuidados de uma grávida, começam quando...
Continue lendo ...  

Maca Peruana | Descubra os benefícios desse legume no emagrecimento

Uma das novidades no mercado de produtos naturais é a Maca Peruana, um legume semelhante à batata e que traz vários benefícios à saúde, inclusive facilitando o processo de emagrecimento. Disponível em várias lojas especializadas e originária da Cordilheira dos Andes, ela ajuda até na redução de açúcar no sangue, diminuindo a diabetes. Hoje, a equipe do Valor de Planos de Saúde irá te falar mais sobre esse legume que está se tornando uma verdadeira febre entre aqueles que buscam perder alguns quilinhos, confira: Veja também: Descubra se o Plano de Saúde cobre Cirurgia Plástica Como a Maca Peruana é vendida? Os consumidores podem comprar a Maca Peruana na forma de cápsulas ou triturada, havendo o mesmo efeito em ambas as apresentações. Há muitas formas de consumi-la em pó, como polvilhando sobre frutas, iogurtes e outros alimentos, sem a alteração do seu sabor. Cabe salientar que o consumo deve ser regrado, ou seja, não se deve ingerir mais de 1.000 mg diariamente, sob o risco de haver efeitos colaterais. Por que a Maca Peruana favorece o emagrecimento? Boa parte da composição dessa espécie de legume é de fibras, que são substâncias muito importantes para o emagrecimento. Isso porque as fibras fazem com que o indivíduo se sinta saciado mais rapidamente, diminuindo a quantidade de alimento ingerido. Quando alguém tem dificuldade para se sentir saciado, continua comendo de forma compulsiva, especialmente coisas de maior nível calórico. No entanto, o organismo que fica saciado envia uma mensagem para o cérebro comunicando que não é preciso mais comer. Além disso, a pessoa que se sente saciada mesmo sem ter se alimentado, acaba dando preferência para coisas leves, como frutas. Com esse processo, perde-se peso muito mais facilmente. Onde comprar a Maca Peruana? A Maca Peruana pode ser comprada nas lojas de produtos fitoterápicos; inclusive, muitas dessas lojas já vendem virtualmente. A ressalva, no entanto, é averiguar a procedência, já que existem pessoas que comercializam outros tipos de raízes como se fosse Maca Peruana. Para ter certeza de que o fitoterápico em questão é original, vale a pena checar se a loja especializada tem muitas reclamações ou se, pelo contrário, os seus clientes estão satisfeitos. Outras utilidades da Maca Peruana O desejo de emagrecer é uma das principais razões para as pessoas consumirem esse fitoterápico mas ele pode fazer muito mais pela saúde de homens e mulheres. Algumas dessas coisas são: Aumentar o desejo sexual e a disposição para o sexo; Diminuição dos níveis de açúcar; Ajuda no tratamento da anemia; Reduz os incômodos causados pela menopausa; Fortalece os ossos e ajuda a manter longe a osteoporose; Melhora a saúde do coração; Fortalece o sistema imunológico É necessário ressaltar que a Maca Peruana não substitui outros medicamentos, funcionando como um auxiliar nos cuidados. Por exemplo: pessoas que tenham anemia não devem abandonar os medicamentos tradicionais para se tratar somente com esse fitoterápico. Um aspecto muito positivo dessa raiz é que ela contém bastante vitamina B6 e C, o que ajuda a entender a razão...
Continue lendo ...  

Coronavírus | Entenda a importância de usar máscaras de proteção

As máscaras cirúrgicas ou de tecido caseiro são formas reconhecidamente eficientes de diminuir a disseminação do coronavírus, causador da doença batizada de COVID-19. Utilizando a máscara, as chances de contágio de pessoas saudáveis caem, encurtando o período de pandemia. Aliás, as máscaras já são utilizadas rotineiramente pelos profissionais de saúde, a fim de evitar que doentes com baixa imunidade sejam contaminados, além de protegerem a si mesmos. Hoje, a equipe do Valor de Planos de Saúde irá te mostrar ainda mais vantagens de se usar uma máscara durante a pandemia, confira: Veja também: Cuidados que as gestantes devem ter com o coronavírus O que acontece quando se usa máscara contra coronavírus? A principal razão para usar máscaras nesse momento de pandemia é criar uma barreira entre o vírus e as pessoas. Com isso, uma pessoa que está infectada e que usa a máscara deixa de transmitir o vírus aos indivíduos próximos, lembrando que a doença pode ser assintomática ou levar até duas semanas para se manifestar. Por outro lado, as pessoas saudáveis que usam as máscaras protegem as suas mucosas do contato com o vírus. De acordo com os médicos, o ideal é que tanto pessoas com suspeitas ou comprovadamente doentes quanto as pessoas saudáveis usem máscara de proteção o máximo de tempo possível. Quando se combina a máscara em pessoas doentes e em pessoas saudáveis, o risco de contágio pelo novo coronavírus diminui em quase 100%. Máscaras caseiras possuem o mesmo efeito que as máscaras cirúrgicas Com a elevada demanda por máscaras cirúrgicas, foram necessárias alternativas e o Ministério da Saúde confirmou que as máscaras feitas em casa também apresentam eficácia. Contudo, é importante que elas tenham um elástico de boa qualidade para fixá-la bem ao rosto. Além disso, é indicado dar preferência a tecidos de algodão e usar duas ou três camadas: se tiver menos camadas que isso, a máscara fica fina demais e não oferece barreira ao coronavírus, podendo ocorrer contaminação. Para a preparação da máscara caseira, é preciso: Costurar duas ou três camadas de tecido; Deixar uma espécie de aba nas duas extremidades; Costurar o elástico; Forma de colocar e tirar a máscara é determinante para a sua eficiência Qualquer tipo de máscara (cirúrgica ou caseira) precisa ser colocada da maneira correta para evitar contágios. De acordo com a orientação dos médicos, é preciso primeiro higienizar bem as mãos, usando álcool em gel em toda a superfície e entre os dedos, além das palmas. Se preferir, o indivíduo pode higienizar as mãos lavando-as com água e sabão durante 20 segundos. Depois, deve segurar a máscara pelo elástico e colocá-la no rosto, tendo certeza de que o nariz e a boca estão devidamente cobertos. Assim que a máscara é colocada, deve-se higienizar as mãos de novo. É indispensável não ficar retirando a máscara toda hora, além de torcá-la à cada duas horas ou quando se notar umidade. Para o descarte da máscara, é necessário higienizar as mãos antes e depois. Caso a máscara seja lavável, ela deve...
Continue lendo ...  

Cirurgia Plástica | Saiba se o Plano de Saúde cobre esse procedimento ou não

Muito provavelmente, em algum momento da sua vida, você já se perguntou se o seu plano de saúde cobre cirurgia plástica. Muitas pessoas têm interesse em entender mais sobre esse assunto, pois na maioria das vezes, acreditam estar pagando um valor extremamente elevado para o plano. Sendo assim, nada mais justo, do que ter acesso a outras possibilidades também, que vão além da necessidade de saúde e que possam abranger estética também, não é mesmo? Se você quer saber a resposta para essa pergunta, confira o artigo feito pela equipe do Valor de Planos de Saúde e entenda em quais casos esse procedimento é coberto. Veja também: Varizes | Saiba como elas surgem, prevenção e tratamentos Quais planos de saúde cobrem cirurgia plástica? Sim, os planos de saúde cobrem cirurgias plásticas, no entanto, existem condições específicas para que isso aconteça. De acordo com a Lei 9.656/98, é possível realizar um procedimento cirúrgico estético pelo plano de saúde, desde que seja por motivos relacionados à saúde e não puramente estéticos. Mas, é preciso lembrar também, que não são todos os planos de saúde que irão cobrir esse procedimento, apenas os que apresentam pacotes completos de atendimento hospitalar e ambulatorial, com tempo de carência a ser respeitado. Planos de saúde não são obrigados a cobrir cirurgias plásticas, a não ser que elas sejam reparadoras. Nesse caso, eles têm obrigação de cobrir tudo ou uma parte do procedimento. Então, se esse é o seu caso, procure saber a cobertura mínima e o quanto você tem direito a recorrer. Cirurgias que os planos de saúde podem cobrir Agora, que você já sabe que possivelmente o seu plano de saúde cobre cirurgia plástica, vamos descobrir quais são as cirurgias específicas permitidas. Existem inúmeros procedimentos que podem ser cobertos pelo plano, porém, você irá encontrar abaixo algumas das opções possíveis: Cirurgia de mão; Reconstrução de face; Reconstrução de mama; Tratamento de paralisia facial; Reconstrução de orelha; Reconstrução pós-trauma; Tratamentos para tumores na pele; Tratamentos para pacientes vítimas de queimaduras graves; Retirada de excesso de pele; Quelóides; Cicatrizes hipertróficas; Blefaroplastia; Órteses e próteses; Além disso, em casos extremos de acidentes de urgência, como a perda de uma perna, o plano precisa oferecer cobertura. Porém, para que se torne um processo válido, é preciso um encaminhamento do médico, em conjunto com a abertura de um processo na operadora. Conclusão Se você ainda tem dúvidas, e não sabe se o seu plano de saúde cobre cirurgia plástica, mas está em alguma das situações apresentadas anteriormente, procure seu contrato. Leia os termos, ligue para o seu plano e tire todas as dúvidas. Como você pôde notar, não é uma obrigação a cobertura, mas em alguns casos, você tem direito a recorrer. Sendo assim, se o seu caso é passível dessa cobertura, verifique as regras, as leis e a disposição do seu plano em oferecer a melhor solução para o seu problema. Também pode te interessar: O que é câncer de pele, quais os sintomas e como tratar Agora que você...
Continue lendo ...  

Varizes | Saiba como elas surgem, prevenção e tratamentos

Quando se começa a sentir aquele peso nas pernas, as veias começam a ficar mais grossas e azuladas, além de outros incômodos, significando que as varizes podem estar atrapalhando a sua saúde. Um dos principais fatores é o histórico familiar, ou seja, questões genéticas contribuem para o aparecimento delas. Abaixo, você confere algumas dicas que a equipe do Valor de Planos de Saúde separou para que você evite o aparecimento e trate as varizes. Veja também: Quanto tempo ainda tenho para usar o plano de saúde da empresa após a demissão? Os possíveis sintomas das varizes Primeiro de tudo, não fique assustado se você tem a pele bem branca e as suas veias costumam ser bem visíveis. As veias podem causar dor, peso e sensação de cansaço ao ponto de você mal conseguir ficar de pé. Quem tenta evitar a ida ao médico e prevenir as varizes ainda nos sintomas iniciais, está cometendo um grande erro. Com o tempo, existe o risco de que você venha a desenvolver outras doenças, como a trombose e flebite. Principais causas Além do fator genético, outro ponto que pode agravar as suas chances e muito de ter varizes são a má alimentação e pouco exercício físico. As mulheres em geral são mais propensas a ter esse problema do que os homens. Isso acontece em muitos casos por conta do excesso de pílula anticoncepcional, tabagismo e ingestão de bebidas alcoólicas em excesso. Também é recomendado para mulheres que trabalham muito tempo em pé, que durmam pelo menos 8 horas por dia, que é o mínimo recomendado. Como é feita a prevenção? Se em sua família já existe um histórico de pessoas com varizes, o melhor a se fazer é começar a prevenção desde a adolescência. É recomendável que se evite o esforço excessivo como levantar peso e também permanecer muito tempo em pé. Mantenha sempre uma dieta rica em fibras, que irá ajudar o seu intestino a regular normalmente. Faça caminhadas diárias, de pelo menos 30 minutos. Assim, você estimula o seu corpo a liberar toxinas indesejáveis e evite deixar os seus músculos contraídos. A sua circulação sanguínea também agradece. Entenda como é feito o tratamento Caso toda a prevenção que te recomendamos não tenha sido suficiente para evitar o mal das varizes, o tratamento em geral é leve e inclui medicamentos de uso oral, uso de meias com uma compressão elástica e aplicações de injeções com substancias para secar o vaso sanguíneo que esteja alterado. Se as dores persistirem, pode ser recomendado a intervenção cirúrgica a laser ou através de aparelhos convencionais, mais comuns na rede pública. O que diferencia é o tempo de recuperação e a ausência de dores após uma operação que tenha sido feito a laser. De acordo com as indicações da Sociedade Brasileira de Angiologia e Cirurgia Vascular, é recomendado que se estique as pernas no final do dia, para que se alivie as dores, sensação de peso e cansaço. Aliás, não é apenas as suas pernas que irão agradecer...
Continue lendo ...  

Demissão | Quanto tempo ainda tenho para usar o plano de saúde da empresa?

Em tempos de crise, onde a demissão acontece mesmo nas principais empresas do país, muitos perdem sua fonte de renda, juntamente com uma série de benefícios, como o plano de saúde. Porém, uma dúvida frequente é por quanto tempo o funcionário ainda pode continuar usufruindo do plano de saúde empresarial após ser anunciada a demissão? Abaixo, você confere um artigo feito pela equipe do Valor de Planos de Saúde que promete sanar essa dúvida. Veja também: Quatro pacientes que estavam na UTI de São Paulo com coronavírus recebem alta O que a lei diz sobre o uso de Plano de Saúde após a demissão É sempre bom saber e contar com a lei. Isso vale principalmente para garantir seus benefícios após a demissão, como fundos de garantia, seguro-desemprego e outros programas do governo. Entre alguns dos direitos da pessoa que acaba de ser demitida, está o de poder permanecer no plano de saúde mesmo que não integre mais a empresa. A regra tem algumas ressalvas: valendo apenas para funcionários que foram demitidos sem justa causa e o tempo de permanência dos funcionários demitidos no plano de saúde, é por um tempo indeterminado. Vale lembrar que o benefício do plano de saúde não se estende para aqueles que tenham pedido demissão. Tempo de permanência no plano de saúde após a demissão Como já explicamos no parágrafo anterior, o funcionário tem direito de permanecer no plano de saúde se tiver sido demitido. Porém, é preciso cumprir um tempo indeterminado e corresponde a um terço do tempo com que ele trabalhou no seu último emprego. O tempo mínimo que um ex-funcionário pode ficar no plano de saúde é de 6 meses e ele não poderá ultrapassar mais que 2 anos. Entre os principais pontos positivos de poder usar pelo menos os 6 meses do plano, é que mesmo que o funcionário tenha ficado apenas 3 meses na empresa e tenha sido dispensado, ele também poderá usufruir dos benefícios do plano por 6 meses. Seus dependentes continuam no plano de saúde pelo mesmo tempo que você poderá permanecer. E, caso venha a ter um filho nesse tempo, ele poderá desfrutar dos mesmos benefícios que os outros integrantes da sua família. É viável permanecer no plano da empresa? Na maioria dos casos, o funcionário tem inúmeros benefícios em permanecer no plano de saúde que era oferecido pelo seu último patrão. As mensalidades serão mais baratas do que um plano individual, que para a mesma cobertura precisaria de um valor bem maior. Aproveite assim para cuidar-se e também alertar a sua família. Façam exames recorrentes, para prevenir futuras doenças. Se tiver problemas, busque os seus direitos Se você optar por permanecer no plano de saúde e a empresa tentar negar esse pedido, mesmo que você se encaixe nas condições que explicamos, não pense duas vezes e vá atrás dos seus direitos na Justiça. Explique o caso para o seu advogado da confiança e não fique com medo da situação. Se você estiver certo, será vencedor da...
Continue lendo ...  

Coronavírus | Quatro pacientes que estavam na UTI de SP recebem alta

As notícias sobre a pandemia de coronavírus ao redor do mundo não param e muitos se preocupam em tentar conter a infecção, mas parece que finalmente começaram a surgir boas notícias em terras brasileiras. A equipe do Valor de Planos de Saúde traz uma notícia animadora sobre pacientes paulistas que estavam em estado grave na UTI e receberam alta. Confira: Veja também: Cuidados que as gestantes devem ter com o coronavírus A esperança de uma cura para o coronavírus Embora ainda não exista uma cura definitiva para o coronavírus, muitos pesquisadores estão correndo contra o tempo para encontrar uma forma de combater essa poderosa infecção. Nos últimos dias, tratamentos com os medicamentos cloroquina e hidroxicloroquina ficaram extremamente populares, após o presidente Donald Trump ter anunciado que eles estavam surtindo efeitos positivos. Acontece que o uso desses medicamentos no combate ao COVID-19 ainda estão em testes preliminares e sua eficácia ainda não foi comprovada. Mesmo assim, o Hospital Igesp comunicou a alta de quatro pacientes que estavam internados na UTI em estado grave. Todos eram casos confirmados de coronavírus. De acordo com uma declaração do médico responsável pela UTI ao Uol, os pacientes receberam um tratamento que incluía hidroxicloroquina em associação com outras medicações. Por mais que o tratamento tenha dado resultados positivos, o médico reforça a questão de que ainda não é recomendado o uso da substância sem prescrição médica. Também pode te interessar: Dicas importantes para prevenir acidentes domésticos A equipe do Valor de Planos de Saúde não incentiva a automedicação. Em caso de suspeitas de coronavírus ou qualquer outra doença, procure um profissional de saúde. Neste momento, devemos nos preocupar em garantir nossa saúde e a saúde de quem amamos. Isso inclui atendimento nos melhores hospitais e clínicas especializadas, por isso, é importante ter um plano de saúde. Entre em contato com a equipe do Valor de Planos de Saúde e faça agora mesmo uma cotação gratuita....
Continue lendo ...  

Coronavírus | Cuidados que as gestantes devem tomar com a doença

Quando se trata de transmissão de coronavírus e do seu grupo de risco, a maioria das pessoas se lembra das crianças e idosos; contudo, as gestantes também são pacientes que requerem maiores cuidados, pois caso sejam contaminadas, o desenvolvimento do bebê também pode ser prejudicado. O perigo é ainda maior quando a gestante tem alguma doença crônica ou a sua imunidade é naturalmente mais baixa. Por isso, as novas mamães precisam ter toda a atenção aos métodos de prevenção do Covid-19. A equipe do Valor de Planos de Saúde que podem ajudar as futuras mamães a se prevenirem melhor durante esse período, garantindo uma gestação mais segura. Veja também: Saiba tudo sobre o coronavírus e as medidas de prevenção Por que o coronavirus é perigoso para as gestantes? É natural que as mulheres fiquem com a imunidade mais baixa durante a gestação, uma vez que o seu corpo está fazendo um esforço bastante grande para gerar outra vida. Além disso, muito do que a mãe sofre atinge também o bebê, que tem pouca imunidade. Considerando tudo isso, a contaminação por Covid-19 em mulheres grávidas se torna algo bem preocupante. No entanto, os especialistas ainda não determinaram possíveis sequelas que o bebê possa ter caso a sua mãe contraia o vírus. As lactantes são outro grupo que demanda cuidados, mas ainda não se sabe exatamente se o leite materno pode ser um veículo transmissor do coronavírus; por enquanto, não se tem relatos de casos assim. Cuidados que as gestantes devem ter com o coronavírus Por fazerem parte do grupo de risco, todas as gestantes, independentemente do trimestre da gestação, precisam ter mais cuidado e ficar atentas aos seus hábitos e aos ambientes que frequentam. Além disso, elas também necessitam da cooperação de todos os que estão ao seu redor. Afinal, quem não se previne do Covid-19 pode se tornar um transmissor e prejudicar bastante os amigos, familiares e até pessoas desconhecidas. Lavar as mãos frequentemente A lavagem das mãos deve acontecer sempre que se chega da rua, quando se tem contato com alguma superfície ou depois de tossir e espirrar. É importante passar bastante sabonete até o antebraço e higienizar as unhas, bem como entre os dedos.   O tempo de duração da lavagem também deve ser observado: o recomendado é ficar lavando as mãos por 20 segundos. Como referência, pode-se cantar mentalmente a música “Parabéns para você”, que dura mais ou menos esse tempo. Evitar as multidões É verdade que há grávidas que ainda trabalham ou que têm diversos compromissos a cumprir fora de casa. Mesmo assim, todas as gestantes que puderem se resguardar em casa devem fazê-lo e, mais uma vez, isso independe do trimestre da gravidez. Não colocar a mão no rosto O nosso rosto tem vários portais que podem ser usados pelo coronavírus para entrar no organismo: olhos, boca e nariz. Por isso, é preciso ficar vigilante e não levar as mãos a nenhum desses lugares, a menos que ela tenha sigo higienizada imediatamente antes. Usar álcool...
Continue lendo ...  

Plano de Saúde | 5 Motivos para contratar o seu em 2020

Um plano de saúde pode ser muito mais do que assistência médica sem lista de espera e mais barato do que você pensa, por isso, a equipe do Valor de Planos de Saúde listou alguns motivos pelos quais você deveria adquirir um plano. Um plano de saúde serve para que você receba a melhor assistência médica possível a qualquer momento. Além de contar com atendimentos por profissionais qualificados e ter acesso às melhores clínicas e hospitais, ter um plano também significa agilidade na realização de exames preventivos. Também pode te interessar: Conheça a infraestrutura e as especialidades do Hospital das Clínicas Motivos para adquirir um plano de saúde É a melhor alternativa em comparação a um sistema de saúde saturado O tempo médio de espera por uma cirurgia no Sistema Único de Saúde (SUS) é de 180 dias, ou seja, 6 meses.  Em 2017, segundo o Conselho Federal de Medicina, 904 mil pessoas aguardavam por uma operação não eletiva. A situação é principalmente agravada em cirurgias com alta demanda, como cataratas e em algumas localidades onde há grande quantidade de pacientes e poucos médicos. O atraso não afeta apenas a passagem pela sala de operações. Consultar um especialista também pode se tornar uma odisseia. É possível ver com frequência, casos que confirmam isto na mídia. O plano de saúde, mesmo sendo o mais básico, fornece acesso à quase todas as especialidades e às mais completas infraestruturas para a realização de consultas e cirurgias. Acesso a centros hospitalares de prestígio Ter um plano privado significa ter acesso a hospitais equipados com as mais recentes tecnologias do segmento médico, que possuem unidades especializadas e que oferecem todos os tipos de tratamentos. Geralmente, clínicas que são referência na prestação de atendimento médico-hospitalar, atendem por plano de saúde. As unidades especializadas possuem o melhor em tecnologia de ponta, infraestrutura e profissionais direcionados para tratamentos cardiológicos, oncológicos, pediátrico, ortopédico e muitos outros. Veja também: Saiba tudo sobre a hérnia de disco Você tem acesso à melhor infraestrutura Além dos hospitais particulares, os convênios médicos incluem exames através de laboratórios de análise privados. Isso torna muito mais eficaz o diagnóstico médico e aumenta as chances de recuperação, principalmente no caso de enfermidades que o tempo é o fator que garante a cura. Além disso, um plano de saúde possui uma rede com várias clínicas e, na maioria das vezes, você pode escolher a que fica mais próxima de onde está. Você pode se cuidar para não ficar doente Medicina preventiva é outra das grandes vantagens de ter um plano de saúde. Existem muitas opções que incluem exames anuais gerais e programas abrangentes de prevenção para diferentes patologias, como de risco cardiovascular, câncer de mama, câncer de próstata etc. Um plano de saúde proporciona cuidados para toda a família Em alguns planos de saúde, também é possível ter acesso à assistência odontológica, como cobertura opcional. Se você também adquirir um plano de saúde para toda a família, as crianças terão ótima assistência, uma vez que a grande...
Continue lendo ...  

Hospital das Clínicas | Conheça a infraestrutura e todas as especialidades

Dentre muitos hospitais de São Paulo, destaca-se o Hospital das Clínicas, por sua infraestrutura e variedade de especialidades de atendimento. Abaixo, você confere um artigo feito pela equipe do Valor de Planos de Saúde, onde encontrará mais informações sobre essa instituição icônica, que serve de modelo para diversas outras instituições brasileiras e da América Latina. O que é o Hospital das Clínicas? Hospital das Clínicas é um termo usado na nomeação de grandes conglomerados, que são especializados em várias categorias médicas e possuem uma gigante infraestrutura. Dentre as unidades desse hospital que estão fora de São Paulo, podemos destacar a Minas Gerais, Porto Alegre, Curitiba, entre outras. São Paulo, por ser uma grande metrópole, possui o Hospital das Clínicas de Ribeirão Preto, Hospital de Clínicas da Unicamp e Hospital das Clínicas de São Paulo, na capital. Veja também: Dicas importantes para prevenir acidentes domésticos Hospital das Clínicas de São Paulo O Hospital das Clínicas da Faculdade de Medicina da Universidade de São Paulo (HCFMUSP) é uma autarquia ligada ao governo do estado de São Paulo, a Faculdade de Medicina (UFM) e Universidade de São Paulo (USP). A instituição foi criada em 1944, associando-se a diversos outros polos com o passar do tempo. E, atualmente, é considerado o maior centro médico-hospitalar da América Latina. Infraestrutura O Hospital das Clínicas realiza ações para promover a saúde através de diversas unidades espalhadas pela capital de São Paulo. Ao todo são 600 mil metros quadrados nos quais estão armazenados aproximadamente 2.400 leitos. Além dos institutos, ainda conta com o Centro de Convenções Rebouças e laboratórios de investigação médica, unidade Umarizal e Vila Mariana. Conheça abaixo os principais institutos: Instituto Central  –  ICHC O ICHC foi a primeira unidade do complexo do Hospital das Clínicas de São Paulo. No local, situa-se o pronto-socorro conhecido como referência em atendimento de emergência e a maior parte das especialidades clínicas. Instituto da Criança  –  ICr O ICr é uma unidade reconhecida pelo Ministério da Saúde em qualidade no atendimento de crianças e adolescentes. Neste polo, os pacientes contam com tecnologia de ponta, profissionais qualificados, diagnósticos e tratamentos de alta complexidade. O local também realiza procedimentos de risco elevado em recém-nascidos; transplantes de fígado, rim e medula óssea, diálise e tratamentos para enfermidades complexas em crianças e adolescentes. Instituto de Medicina Física e Reabilitação – IMRea A unidade do Hospital das Clínicas IMRea é focada em desenvolver a capacidade física, psicológica, educacional, profissional e social de pessoas com necessidades especiais e enfermidades incapacitantes. Instituto de Ortopedia e Traumatologia  –  IOT O IOT é o local de referencia para tratamento de traumas ortopédicos, principalmente de alta complexidade. Instituto de Psiquiatria – IPq O IPq é o espaço do Hospital das Clínicas especializado em todos os tipos de transtornos da psique em qualquer idade. Para qualidade na terapia, os pacientes contam com reabilitação, psicoterapia, centro de neurocirurgia funcional e muito mais. Instituto de Radiologia  –  InRad O InRad oferece tecnologia pioneira para diagnóstico, tratamento do câncer e terapia por imagem. Instituto do Câncer do Estado de São...
Continue lendo ...  

Hérnia de Disco | Descubra quais são os tipos e sintomas

O que pode parecer apenas uma simples dor na coluna ou no pescoço, pode acabar sendo o primeiro indício de uma hérnia de disco. Com nossas rotinas de trabalho cada vez mais extensas e exaustivas, nosso corpo tende a demonstrar sinais de desgaste, como doenças, por isso, confira o artigo preparado pelo Valor de Planos de Saúde, que pode lhe ajudar a identificar os sintomas da Hérnia de Disco. O que é hérnia de disco? Nossa coluna vertebral possui discos intervertebrais que agem como amortecedores para os movimentos de impacto. Eles ajudam a impedir que haja um contato direto entre as vértebras. A hérnia é o resultado do deslocamento de um desses discos na coluna. Nossa coluna vertebral possui discos intervertebrais que agem como amortecedores para os movimentos de impacto. Eles ajudam a impedir que haja um contato direto entre as vértebras. A hérnia é o resultado do deslocamento de um desses discos na coluna. Se um deles fica fora do eixo, os nervos da região começam a ser comprimidos. Isso acaba gerando dores, falta de sensibilidade ou formigamento no local.  Normalmente, a hérnia surge na parte inferior das costas podendo chegar nas pernas e nos pés. Um outro lugar comum para que ela apareça é o pescoço, que irradia dor e desconforto por toda a região cervical. Os sintomas podem surgir de repente e durar pouco tempo, mas também podem desencadear longas crises. Se a hérnia não for tratada os nervos atingidos podem acabar lesionados.  Esse tipo de hérnia costuma aparecer com o avançar da idade, pois os discos acabam ficando cada vez mais sobrecarregados. Porém, ela também pode ser desencadeada devido a grandes esforços físicos ou traumas nas costas.  Veja também: Dicas importantes para prevenir acidentes domésticos Principais sintomas O principal sintoma de hérnia de disco é a dor na região da coluna onde ela está localizada, que pode passar pelos nervos e irradiar até as pernas ou braços. Outros sintomas característicos são a dormência, o formigamento, as pontadas, redução da força e incontinência urinária. Mas, nem sempre a hérnia de disco apresenta sintomas.   Cada tipo de hérnia pode apresentar sintomas mais específicos, conforme a sua localização. Hérnia de disco torácica  Este é o tipo menos comum, aparecendo em apenas 5% dos casos. Os seus principais sintomas são:  Incontinência urinária;  Sensação de dor ou sensibilidade na região da barriga, costas ou pernas;  Sensação de dor na área central da coluna, se espalhando pelas costelas;  Sensação de dor ao respirar ou movimentar o tórax; Hérnia de disco cervical  Ela é caracterizada pela dor na parte superior da coluna, principalmente no pescoço, podendo irradiar para o ombro ou braço. Também:  Pode dificultar na hora de movimentar o pescoço;  Causar dormência ou formigamento pelo ombro, braço, cotovelo, mão ou dedos;   Redução da força em um dos braços; Hérnia de disco lombar  Este tipo de hérnia, normalmente, causa uma dor intensa nas costas. Outros sintomas são:  Sensação de dor ao longo do nervo ciático que passa pela coluna vertebral e chega na...
Continue lendo ...  

Prevenção de Acidentes Domésticos | Dicas importantes

A equipe do Valor de Planos de Saúde separou algumas dicas cruciais de Prevenção de Acidentes Domésticos, já que eles são considerados a principal causa de morte para crianças e adolescentes no Brasil. Em 2012, crianças com menos de 14 anos foram as maiores vítimas de acidentes familiares e de lazer. Como tal, constituem um importante problema de saúde pública. Dados do Instituto Nacional de Saúde, levantados pelo Dr. Ricardo Jorge, indicam que 36,4% dos acidentes envolvendo crianças menores de 14 anos ocorreram em casa, mas se considerarmos as crianças menores de 5 anos, o número aumentará para 80%. Cair é a principal causa de acidentes familiares, seguido por cortes, queimaduras e envenenamentos. A maioria dos acidentes se deve à falta de atenção dos adultos e os riscos comuns são ignorados; portanto, apenas alguns segundos de distração são suficientes para que um acidente aconteça. À medida que seu filho adquire novas habilidades motoras e de manipulação, é essencial ficar alerta, conscientizar e supervisionar. Confira tudo sobre o coronavírus e medidas de prevenção As crianças não podem avaliar o perigo, então, qualquer coisa que encontrarem pode ser um brinquedo divertido. Botões, tampas e rolhas de garrafa, moedas e brinquedos pequenos são itens atraentes para crianças menores de 3 anos, que gostam de colocar tudo na boca, mas isso é um grande perigo, pois elas podem engasgar ou até sufocar. Medidas de prevenção de acidentes domésticos Escadas Elas devem ter corrimãos e o os degraus não devem ser escorregadiços. Instale proteções e obstruções em todas as passagens para as escadas. Depois de passar, não se esqueça de fechar a cerca e os obstáculos para entrar nas escadas . Janelas e varandas Coloque grades ou redes de proteção em todas as janelas e varandas. Piscina Nunca deixe crianças sozinhas perto da piscina. Cuidado com as brincadeiras na água. Use braçadeiras ou coletes até mesmo nas crianças que sabem nadar. Se você tem uma piscina em casa, coloque uma rede ou cerca protetora em volta dela. Aprenda 3 medidas de prevenção para doenças contagiosas Algumas diretrizes para prevenção de quedas e outros incidentes com idosos A sala geralmente contém muitos móveis e itens decorativos. Uma pessoa idosa com mobilidade reduzida ou mesmo uma pessoa distraída pode bater ou tropeçar em um desses objetos caso ele esteja bloqueando a passagem. Tapetes irregulares também podem causar a queda do residente. Portanto, vale a pena minimizar a probabilidade de que isso aconteça. Evite tapetes soltos; Não deixe móveis fora do local habitual; Certifique-se de que mesas de café, plantas ou outros objetos que possam representar obstáculos não estejam atrapalhando a circulação; Mantenha os cabos e extensões elétricas firmemente conectados para que não se soltem no caminho; Use um tapete antiderrapante na área de banho; Instale barras de apoio nas paredes perto do vaso sanitário e do chuveiro; Deixe uma luz ao lado da cama; Essas são algumas medidas preventivas simples, que podem evitar consequências mais graves tanto para crianças como para o idoso. Embora esses dois grupos...
Continue lendo ...  

Câncer de pele | O que é, tipos, sintomas e como tratar

A equipe da Valor de Planos de Saúde reuniu tudo o que você precisa saber sobre câncer de pele nesses post, confira! A pele, como o maior órgão do corpo humano, é uma das mais propensas a ser atingida pelo câncer, entretanto, muitas pessoas não sabem como identificar essa condição ou quais podem ser os tratamentos adotados nesses casos. O que é câncer de pele Esse tipo de câncer é mais comum em pessoas que possuem mais de 40 anos e é raro nas crianças e pessoas de pele negra. Ele pode surgir em qualquer área do corpo na forma de manchas, pintas ou sinais. Em pessoas negras, ele aparece nas palmas das mãos e plantas dos pés. Veja também: Inteligência artificial detecta sinais de câncer de pele Tipos de câncer de pele Melanoma O câncer do tipo melanoma surge por meio das células que produzem a melanina, que define a cor da pele. Não Melanoma O câncer não melanoma é o mais tipo mais comum frequente no país, representando 30% de todos os casos de tumores diagnosticados como malignos. Porém, ele também apresenta um alto índice de cura, se for detectado e tratado de forma precoce. Ele pode ser composto por 2 tipos diferentes de tumores: Carcinoma basocelular – mais comum e menos agressivo, apresentando uma ferida ou nódulo, com evolução mais lenta; Carcinoma epidermoide – aparece na forma de uma ferida ou em cima de uma cicatriz, principalmente as de queimadura, podendo gerar metástase. Canceres de pele raros – tumor de células de Merkel, sarcoma de Kaposi, linfoma de cutâneo de células T, carcinoma sebáceo e carcinoma anexial microcístico. Conheça os mitos e verdades sobre câncer de pele! Sintomas do Câncer de Pele O câncer de pele aparece nas partes do corpo que ficam mais expostas ao sol, como rosto, pescoço e orelhas. Os principais sintomas do câncer de pele são: Manchas na pele que causam coceira, descamam ou sangram; Pintas ou sinais que vão mudando de cor, tamanho ou forma; Feridas que não se cicatrizam por mais de quatro semanas; Porém, é preciso ter atenção, porque o câncer de pele pode mudar muito a sua aparência. Em alguns casos, podem haver alterações, enquanto em outros podem apresentar uma ou duas características que são incomuns. Por isso, a qualquer sinal que aparecer na pele ou mudança nas características de uma pinta ou mancha, o melhor é procurar por um especialista, sendo assim, ter um plano de saúde é indispensável. É preciso observar o corpo todo, incluindo costas, parte de trás das orelhas, toda a cabeça e a planta dos pés. Isso deve ser feito de 1 a 2 vezes por ano, se olhando na frente do espelho. Deve-se observar se manchas, sinais ou pintas de forma irregular, passaram por alterações no tamanho, forma ou cor. Também, é importante ficar de olho nas feridas que ainda não se cicatrizaram depois de 1 mês. Às vezes, é necessária a ajuda de uma outra pessoa para analisar partes do corpo, como...
Continue lendo ...