administrador

Todos os artigos de administrador

 

Trombose | Aprenda a identificá-la, conheça sintomas e tratamentos

Você provavelmente já ouviu falar em trombose, uma doença que afeta milhares de pessoas ao redor do mundo, no entanto, muitos não sabem quais são os sintomas dela ou se existe tratamento. Para que não te restem mais dúvidas, a equipe do Valor de Planos de Saúde preparou um artigo com tudo o que você precisa saber, confira: Veja também: Aneurisma Cerebral | Saiba as causas e tratamentos O que é Trombose? Duas a cada oito pessoas em todo o mundo, morrem por condições causadas por essa doença, segundo a ISTH (Internacional Society on Thrombosis and Haemostasis – Sociedade Internacional de Trombose e Hemostasia). A trombose é causada por um coágulo sanguíneo que pode bloquear ou prejudicar o fluxo de sangue na região em que está alocado, podendo até se soltar e se mover para algum órgão. Apesar de ser algo considerado grave, a maior parte das pessoas não sabem quais são os fatores que causam esses coágulos, ou como se prevenir e nem mesmo seus sintomas. Existe mais de um tipo dessa doença? Atualmente, existem dois tipos desse coágulo. Confira abaixo a explicação sobre cada um deles: Trombose Venosa – Esse é o tipo mais comum dessa doença. Ela acontece quando um coágulo de sangue acaba bloqueando uma veia, podendo evoluir para condições como a embolia pulmonar. A embolia pulmonar é causada pelo bloqueio de uma ou mais artérias pulmonares. Como identificar a Trombose? Mesmo que em alguns casos a trombose não apresente sintomas, existem algumas formas de identificá-la. É de extrema importância que prestemos atenção aos sinais e busquemos ajuda médica o quanto antes. Alguns dos sintomas mais comuns dessa doença incluem: Dor e sensação de peso nos membros; Rigidez da musculatura; Inchaço na região em que está formado o coágulo; Calor e vermelhidão no local afetado; Abaixo você verá também alguns possíveis sintomas da trombose arterial: Fraqueza em um dos lados do corpo; Dores no peito; Mudança repentina do estado mental; Dificuldade de movimentação durante viagens muito longas; Varizes; Colesterol alto; Hipertensão; Diabetes; Aterosclerose; Como se prevenir dessa doença A mudança de hábitos pode te ajudar nesse caso.  Embora não seja possível evitar alguns fatores de risco, ao se adotar uma rotina mais saudável, você tem grandes chances de evitar que coágulos se formem em suas veias e artérias. Não fume ou tente reduzir o consumo de cigarros, buscando parar totalmente; Evite consumir bebidas alcoólicas; Beba bastante água todos os dias; Procure manter seu peso ideal, de acordo com seu Índice de Massa Corporal; Também pode te interessar: Varizes | Saiba como elas surgem, prevenção e tratamentos...
Continue lendo ...  

Alergias na Pele | Entenda como elas surgem e os tratamentos

As alergias na pele são reações inflamatórias que se manifestam em diferentes partes do corpo, como por exemplo: pés, mãos, axilas, pescoço e dentre outras. A equipe do Valor de Planos de Saúde preparou um artigo completo sobre esse tipo de alergia, incluindo informações sobre como elas surgem e como são tratadas, confira: Veja também: Varizes | Saiba como elas surgem, prevenção e tratamentos O que pode causar as alergias na pele? As alergias na pele podem ter muitas causas, dentre elas temos: a picada de inseto, o suor, as bijuterias, intoxicação alimentar, plantas, desodorantes, dentre outros. Por isso, é importante identificar qual foi a causa da alergia para que ela possa ser evitada. Para uma comprovação mais precisa, é preciso fazer um exame específico com acompanhamento de um dermatologista. O que elas causam As alergias na pele causam alguns sintomas como: coceira, vermelhidão, descamação, irritação, presença de manchas ou bolinhas avermelhadas ou brancas. Estes tipos de sintomas poderão aparecer poucos instantes depois do contato com o causador da alergia, ou demorar algum tempo para se desenvolver por completo. Sendo assim, você deverá tentar lembrar dos objetos, das substâncias que teve contato com a região afetada, nos últimos 3 dias, ou até mesmo dos medicamentos, alimentos que foram consumidos, para assim tentar encontrar o causador da alergia da pele. Algumas alergias na pele poderão levar ao surgimento de outros sintomas mais graves, como por exemplo: dificuldade para respirar e um desconforto na garganta. Nesses casos, é necessário buscar atendimento de urgência ou até mesmo chamar o SAMU, pois o risco de entrar em choque anafilático (reação alérgica grave, que surge minutos depois de estar em contato com alguma substância a que se tem alergia) é bem grande.   Como tratar as alergias na pele Normalmente, o tratamento recomendado para as alergias na pele deverá ser indicado pelo médico especializado dermatologista. A opção de tratamento irá depender da causa e da intensidade dos sintomas sentidos.  O tratamento geralmente é feito com anti-histamínicos, que são encontrados na forma de cremes, pomadas, comprimidos e xaropes. Esses medicamentos servem para o alívio e para o tratamento dos sintomas. Nos casos onde é muito intensa a coceira, o médico indica o uso de uma pomada para alergia, afim de hidratar e aliviar a coceira. O que é bom para esse tipo de alergia Primeiramente, interrompa de vez o contato com a substância que esteja causando a alergia, para evitar uma nova inflamação. Mantenha a sua pele bem hidratada, pois isso ameniza os riscos de surgimento de alergias. Uma vez que surge algum tipo de alergia na pele, é importante procurar ajuda de um médico, para confirmar o quadro e também para que indique o melhor tratamento. Não faça automedicação, pois isso poderá agravar a alergia e até mesmo causar outros riscos para a sua saúde. Você tem alguma alergia na pele? Precisou fazer tratamento? Qual tipo de anti-histamínico utilizou? Também pode te interessar: Câncer de pele | O que é, tipos, sintomas e como tratar A...
Continue lendo ...  

Julho Amarelo e a importante campanha contra as hepatites virais

Você já ouviu falar na campanha Julho Amarelo ou sabe para que ela serve? Se por acaso não, essa campanha visa conscientizar e informar sobre as hepatites virais. A campanha Julho Amarelo foi instituída no Brasil pela lei N- 13.802/2019 e tem como finalidade reforçar as ações de vigilância, prevenção e controle de hepatites virais. A equipe do Valor de Planos de Saúde preparou um artigo completo sobre a campanha e as hepatites, confira: Veja Também: Implante anticoncepcional | Saiba como funciona e os benefícios O que são as hepatites? Hepatite é uma inflamação do fígado. Essa inflamação pode ser causada tanto pelo uso de drogas, álcool e uso de medicamentos, quanto por conta de um vírus, doenças autoimunes, genéticas ou metabólicas. A doença não apresenta necessariamente um sintoma, mas quando eles aparecem, podem se manifestar das seguintes formas: Cansaço; Mal estar; Tontura; Febre; Enjoo; Vômitos; Dores Abdominais; Olhos e pele amarelados; Fezes claras; Urina escura; Os tipos de Hepatites Virais Especificamente falando sobre as hepatites virais (que são o tema do Julho Amarelo), são casos de inflamações causadas somente por vírus, sendo classificadas como as do tipo: A, B, C, D e E. Abaixo, você encontra informações sobre os diferentes tipos: Hepatite A A Hepatite tipo A é uma doença aguda infecciosa, causada pelo vírus VHA, que é transmitido por via Oral-Fecal, de uma pessoa que está infectada para outra que está saudável. O vírus também pode ser transmitido através de alimentos, especialmente recheios cremosos presentes em alguns doces, ou frutos do mar e até mesmo em alguns vegetais, ou através de água contaminada. Hepatite B A Hepatite do tipo B é uma doença infecciosa que agride o fígado. Esse tipo de Hepatite é causado pelo vírus HBV. O HBV está presente nas secreções e também no sangue.  Esse tipo de Hepatite também foi classificado como uma IST (Infecção Sexualmente Transmissível). Hepatite C A Hepatite tipo C é uma doença infecciosa que ataca o fígado e provoca inflamação. Esse tipo de Hepatite também é considerado uma Infecção Sexualmente Transmissível. O vírus pode ser transmitido também por meio do contato com sangue contaminado, como por exemplo: compartilhamento de agulhas ou equipamentos de tatuagem que não foram esterilizados. Hepatite D A Hepatite também chamada de Delta, está ligada com a presença do vírus do tipo B da Hepatite (HBV), causando assim a infecção e a inflamação das células do fígado. Existem duas maneiras de ser infectado pelo HDV, sendo elas: Coinfecção simultânea com o HBV; Superinfecção pelo HDV em um indivíduo com infecção crônica pelo HBV; Hepatite E A Hepatite do tipo E é uma infecção causada pelo vírus HEV. O vírus que causa a Hepatite Aguda auto limitada e de curta duração. Na maioria dos casos, a Hepatite tipo E é uma doença benigna. Esse tipo de hepatite pode ser grave em mulheres em período de gestação, mas raramente causa infecções crônicas em pessoas com deficiência imunológica. Vacinas para hepatites virais Atualmente, já existem vacinas contra as Hepatites A e...
Continue lendo ...  

Implante anticoncepcional | Saiba como funciona e os benefícios

Dentre os muitos métodos contraceptivos de hoje em dia, existe o implante anticoncepcional, que é utilizado por muitas mulheres como uma alternativa para os anticoncepcionais comuns ou a camisinha. A equipe do Valor de Planos de Saúde preparou um artigo com tudo o que você precisa saber sobre esse método, confira: Veja também: Infertilidade | Conheça as principais causas e tratamentos Como o implante anticoncepcional funciona? A inserção é feita em consultório, onde a paciente deita na maca de barriga para cima, coloca o braço da maneira que se sentir mais confortável, para que o cirurgião tenha acesso à parte interna do braço, que é onde vai ser trabalhada a inserção. O implante só pode ser inserido 5 dias após a menstruação. Como é colocado? Antes do procedimento começar, é feita uma boa assepsia na pele e mostrado à paciente o dispositivo. Uma anestesia local à base de lidocaína é aplicada e a única dor que a paciente sente é a picadinha inicial, podendo iniciar a partir daí a inserção do dispositivo num comprimento de 4 centímetros. Depois disso, deve esperar de 5 à 10 minutos para que a pele fique bem anestesiada, após isso, começa-se a inserção com a ajuda de uma agulha. O implante deve ser colocado na angulação certa para deixar esse implante bem locado no subcutâneo. A inserção não deve ser feita de forma profunda, pois existe o risco de sangramentos, devendo ser posicionado superficialmente, principalmente para facilitar a retirada futura e não trazer complicações, como por exemplo ele acabar desaparecendo sob a pele da paciente. A partir do momento que a agulha está no lugar correto, o dispositivo é liberado no local e a agulha removida. Posteriormente, será colocado uma faixa que será retirada apenas à noite para tomar banho, diminuindo o risco de hematoma local. A cicatrização leva, em média uma semana para se completar. Quais são os benefícios do implante? Ele tem uma duração de três anos, não necessitando de outros métodos contraceptivos. Além da eficácia contra a gravidez, o implante interfere na menstruação, melhorando os sintomas de TPM e não interfere na amamentação. Ou seja, não interfere na sua vida intima de forma alguma. O prazo para começar a fazer efeito é de uma semana. Ele serve especialmente para aquelas pessoas que não conseguem se adaptar com comprimidos ou medicações mensais. Efeitos colaterais do implante anticoncepcional Podem surgir efeitos antagônicos como por exemplo: Acnes; Dores no local do implante; Náuseas; Alteração no humor; Dor nos seios; Cefaleia; Aumento de peso; Dores abdominais; Diminuição da libido; Sangramentos por mais de 5 dias; O melhor implante anticoncepcional do Brasil O Implanon é um dos métodos mais indicados pelos especialistas e pode ser utilizado por mulheres de todas as idades. Sua eficácia é garantida, maior até mesmo do que o DIU e o ligamento das trompas uterinas. Seu implante é feito por ginecologistas e custa em média de 900 a 2000 reais. Também pode te interessar: Grávida | Veja coisas que não se pode fazer...
Continue lendo ...  

Quais são os principais exames de rotina? Veja a lista completa

Como alguns sabem, existem muitas doenças e enfermidades que chegam e se espalham de forma silenciosa, sem que ninguém saiba, por isso os exames de rotina são tão importantes. O tão falado check up pode nos ajudar a identificar doenças de maneira mais prematura, permitindo tratamentos mais eficazes e aumentando as chances de cura. Se você deseja saber quais são os principais exames de rotina e porque eles devem ser feitos com frequência, a equipe do Valor de Planos de Saúde preparou um guia completo que pode te ajudar, confira: Veja também: Plano de Saúde | 5 Motivos para contratar o seu em 2020 Quais são os principais exames de rotina Os exames mais comuns feitos nesse check up são: Hemograma; Exame da curva glicêmica; Lipidograma; Exame de urina; MAPA; Para que servem esses exames? Sabemos que esses exames regulares são importantes para checar nossa saúde, mas você sabe exatamente para que eles servem? Hemograma – O hemograma é um exame que avalia as células sanguíneas de um paciente, ou seja, as da série branca e vermelha, contagem das plaquetas, reticulócitos e índices hematológicos. O exame é requerido pelo profissional de saúde para diagnosticar ou controlar a evolução de uma doença. OBS: As plaquetas são estruturas sanguíneas que, diferentemente das hemácias e leucócitos, não são células, mas sim, fragmentos citoplasmáticos. Em média, um indivíduo adulto normal apresenta 125.000 a 450.000 plaquetas por mm3, e cerca de 30.000 são formadas diariamente. Exame de curva glicêmica – Também chamado de teste oral de tolerância à glicose, o exame de curva glicêmica mostra de que maneira o açúcar atua no sangue após a ingestão de determinados alimentos. Além disso, ele também apresenta a velocidade em que os carboidratos são consumidos. Os médicos indicam que o exame de curva glicêmica seja realizado em jejum de 10 à 12 horas. OBS: Os carboidratos são as principais fontes de energia de uma célula, além de fazerem parte da composição de ácidos nucleicos e da parede celular. Lipidograma – Lipidograma, agora conhecido como perfil lipídico, é uma série de exames de laboratório que servem como um diagnóstico inicial amplo para identificar irregularidades em lipídios, como o colesterol e triglicerídios. Exame de urina – O exame de urina, também chamado de Uranálise, é a análise da urina com fins de diagnóstico ou prognóstico. Consiste em uma sub-especialidade da patologia clínica. É um dos métodos mais comuns de diagnóstico médico. OBS: A patologia clínica é a especialidade médica em medicina laboratorial. O médico responsável por essa área é chamado de Patologista clínico, que obteve sua titulação através de atendimento a critérios técnicos estabelecidos pela Sociedade Brasileira da Patologia clínica/ medicina laboratorial ou SBPC/ML. MAPA – O MAPA é o exame de monitorização ambulatorial da pressão arterial, é um exame que mede a pressão a cada 20 minutos, durante 24 horas. Isso permite analisá-la não somente durante a vigília e o sono, mas também durante os possíveis sintomas a serem sentidos, como por exemplo, tontura, dor no peito e desmaio. Como vimos aqui,...
Continue lendo ...  

Infertilidade | Conheça as principais causas e tratamentos

Muitos casais sonham com o nascimento do primeiro filho, no entanto, em alguns casos, podem se deparar com um problema muito comum, chamado infertilidade, que pode impedir ou adiar esse sonho. A equipe do Valor de Planos de Saúde preparou um artigo que pode esclarecer suas dúvidas e te ajudar a encontrar uma solução, confira: Veja também: Deficiência Auditiva | Como identificá-la em uma criança Quais as principais causas da infertilidade masculina Uma das principais causas sem dúvidas é a varicocele, ou seja, a presença de varizes nos testículos, como as que aparecem nas pernas. Isso causa um aumento do fluxo sanguíneo nos testículos, aumentando também sua temperatura e resultando em menor quantidade e qualidade dos espermatozoides. Outros pontos que podem causar a infertilidade masculina são o sedentarismo, a obesidade, bebida alcoólica, uso de drogas, uma má alimentação, etc. A partir dos 50 anos, o homem também se torna menos fértil. Homens que passam por procedimentos como quimioterapia, radioterapia, pós-operatório de cirurgia inguinal, ISTs ou inflamações nos testículos, também podem ficar inférteis. Correção Atualmente, existem cirurgias que podem corrigir a varicocele, restaurando a fertilidade do homem, porém a eficácia do resultado depende não só do sucesso da cirurgia, como também do organismo de cada paciente. Sintomas Problemas nas funções sexuais, como por exemplo dificuldade na ejaculação; Desejo sexual reduzido ou disfunção erétil; Dor; Inchaço no nódulo na área do testículo; Inferioridades nos espermatozoides; Tratamento Cada tratamento depende da causa da infertilidade e do organismo do paciente, devendo consultar um médico para encontrar a melhor solução. Quais as principais causas da Infertilidade feminina Há muitos fatores que podem causar a infertilidade na mulher. Um dos principais está relacionado à ovulação, com ciclos menstruais irregulares. Esse descontrole na menstruação se deve aos hormônios, que atrapalham a ovulação. Uma alimentação com muito açúcar, muita gordura e sedentarismo também são explicações para a infertilidade. Mulheres com endometriose, irregularidade nas trompas e miomas próximos ao útero também podem ter dificuldade para engravidar ou realizarem abortos espontâneos. Uma boa dica é a alimentação saudável perca de peso e atividade física e procurar um médico ao menor sinal de que algo não está bem. Correção Fertilização em vitro FVI; Inseminação intrauterina, inserção de espermatozoides dentro do útero; Sintomas Geralmente diagnosticado pela própria pessoa; Pode haver alterações no humor, como a ansiedade e a raiva; Impossibilidade de engravidar; Tratamento Dentre os tratamentos mais indicados para a infertilidade feminina, podemos destacar: por medicamentos, com um modulador estrogênico, antidiabético, hormônio e supressor de hormônio sexual. Problemas relacionados à endometriose e miomas, precisam de acompanhamento médico para tratamento. Os procedimentos médicos, tais como: a famosa inseminação artificial, fertilização in vitro, indução de ovulação e reprodução assistida. Tais procedimentos também devem ser aliados a tratamentos psicológicos. Também pode te interessar: Grávida | Veja coisas que não se pode fazer ao engravidar Como vimos, são muitas as causas de infertilidade, tanto para o homem quanto para a mulher. Por isso, é importante contar com o suporte de bons médicos, que possam sanar o...
Continue lendo ...  

Plano Odontológico | Descubra os benefícios de contratar um

Quando se fala sobre manter a saúde, poucas pessoas se lembram que cuidar da boca também faz parte disso. É muito importante cuidar da sua saúde bucal e ir ao dentista regularmente. Mas, mesmo com todos os cuidados, sempre podem aparecer imprevistos que nos leve a gastos inesperados. É justamente nesses momentos que faz falta um bom plano odontológico.  Se você ainda tem dúvidas sobre adquirir um plano odontológico, seja para você ou toda a sua família, leia na íntegra o artigo feito pela equipe do Valor de Planos de Saúde: Veja também: Bebê com dente nascendo | Veja o que fazer nesse momento As vantagens de ter um plano odontológico Consultas frequentes  Quando você não tem um plano odontológico acaba ficando muito tempo sem ir ao dentista. Isso não é recomendado, já que com a manutenção preventiva, você evita os casos mais graves e idas emergenciais aos consultórios. O plano odontológico permite o acompanhamento adequado e a manter os cuidados necessários no dia-a-dia. Cobertura de tratamentos modernos  Existem planos com diferentes tipos de cobertura, mas alguns tipos de tratamentos são obrigatórios, como:  Limpeza e aplicação de flúor;  Raio-X panorâmico;  Extração;  Restaurações;  Tratamento de gengiva;  Tratamento e retratamento de canal;  Atendimento de urgência e emergência 24 horas;  Tratamento para crianças; Algumas empresas disponibilizam coberturas com diversos outros procedimentos. Mas, independentemente de qual seja, os tratamentos são sempre atualizados para manter a qualidade de atendimento aos clientes.  Bem estar  Estar com a saúde bucal em dia proporciona mais segurança na hora de interagir com as outras pessoas. Uma boca bem cuidada consegue proporcionar um grande impacto na nossa autoestima e ajuda a manter o organismo em bom funcionamento.  O plano odontológico permite ter acesso aos melhores tratamentos e profissionais altamente qualificados. Além disso, muitos oferecem preços bem acessíveis que permitem cuidar do bem estar de toda a família. Bons profissionais credenciados no plano odontológico Os planos odontológicos contam só com dentistas especializados e em diversos pontos de atendimento. Assim, é possível escolher aquele que seja mais adequado para você. Sem limites de consulta  Com o plano, é possível realizar tratamentos completos e quantas consultas forem necessárias, sem que você tenha que pagar algo além de sua mensalidade. Evita preocupações financeiras  Muitas vezes, algo que parece ser tão simples pode se tornar um grande problema financeiro. Existem situações em que não temos dinheiro para arcar com um tratamento de emergência. Nesses casos, os planos se apresentam como a grande solução, pois eles cobrem os procedimentos mais comuns por valores mensais que não pesam muito no orçamento. O plano odontológico é garantia de um ótimo custo-benefício  Os gastos com as consultas e os procedimentos que ajudam a manter a boca saudável são bem altos. O plano odontológico cobra um valor mensal razoável, que permite aproveitar qualquer um dos tratamentos que ele disponibiliza. Vários procedimentos disponíveis  O plano odontológico cobre vários procedimentos que você pode usar sem ter que pagar a mais por isso. Além disso, nos casos urgentes é possível conta com uma assistência especializada...
Continue lendo ...  

Dislexia | Entenda o que é, como diagnosticar e tratar

Você sabia que muitas crianças com dificuldade de aprendizagem em fase escolar são diagnosticadas com dislexia? Quando a doença não é diagnosticada precocemente, essa criança chegará à fase adulta apresentando diversos problemas de fala, leitura e aprendizado. Saiba mais sobre o tema lendo o artigo feito pela equipe do Valor de Planos de Saúde: Veja também: Bebê com dente nascendo | Veja o que fazer nesse momento O que é a dislexia? A dislexia é considerada um transtorno de aprendizagem com origem neurobiológica, que pode manifestar-se na infância ou na fase adulta, atrapalhando o processo de leitura, soletração e escrita. Quais são os sintomas? É preciso observar tanto a criança na pré-escola, como à medida que ela vai crescendo e passando para outros níveis de aprendizado. Veja os sinais de dislexia que uma pessoa apresenta ao longo de sua vida escolar: Pré-escola: Ter dificuldade em aprender rimas, demonstrar falta de interesse nesse assunto; Pronunciar as palavras de maneira errada; Começar a falar mais tarde do que outras crianças da mesma idade; Não conseguir lembrar as palavras novas aprendidas; Dificuldade em desenvolver habilidades motoras; Jardim de infância à quarta série: A criança encontra dificuldade em assimilar a divisão de sílabas das palavras; Não conseguir ler palavras simples, frases ou mesmo ter o hábito de leitura; Durante o Ensino Fundamental: Não conseguem formar um discurso fluente; Dificuldade em memorizar datas, números de telefone, nomes e etc; Medo de ler algo em voz alta; Dificuldade persistente de ler; Não conseguir terminar as tarefas escolares no tempo esperado; Ensino Médio e Ensino Superior: Ler de maneira lenta ou imprecisa; Soletração de palavras insuficiente; Evitar a todo custo os testes que envolvam leitura e escrita, procrastinando-os; Apresentar dificuldade em elaborar resumos; Habilidades de memória diminuídas; Possuir um vocabulário pobre e ineficaz para armazenar novas informações; Diagnóstico e tratamento da dislexia Somente os profissionais corretos podem determinar se uma criança ou adulto tem dislexia, tais como psicólogos especialistas, fonoaudiólogos e pedagogos. Primeiramente, os profissionais farão uma investigação para saber qual a possível causa da dislexia, que pode ser neurobiológica, como atraso do amadurecimento do sistema nervoso central, e etc. Em seguida, esse grupo de especialistas, juntamente com os pais, conversarão sobre o diagnóstico, entendendo as limitações do paciente e assim discutirem melhor o tratamento. Confirmado o diagnóstico de dislexia, um novo método de aprendizado deverá ser criado e adaptado ao paciente, a fim de que ele assimile melhor todas as informações. A dislexia ainda não tem cura, mas com o tratamento baseado em uma forma de aprendizado exclusiva, poderá diminuir a intensidade dos sintomas. Existe a dislexia visual (relacionado à leitura, dificuldade em visualizar as palavras), a auditiva (dificuldade em perceber sons, bem como em pronunciá-los) e a mista (que é a junção dos dois tipos de dislexia, a visual e a auditiva). Por mais difícil que seja conviver com um familiar ou parente com dislexia, é primordial que ele tenha o apoio e a paciência de seus familiares, pois mesmo que as limitações existam, elas...
Continue lendo ...  

Bebê com dente nascendo | Veja o que fazer nesse momento

O momento do nascimento da primeira dentição pode ser extremamente aflitivo, tanto para os pais quanto para o bebê. A grande maioria dos casos apresenta sintomas similares, mas existem algumas medidas que podem ajudar aliviá-los. Se o seu bebê está passando por essa fase ou você quer se preparar para quando o momento chegar, leia o artigo feito pela equipe do Valor de Planos de Saúde: Veja também: Como identificar a deficiência auditiva em uma criança Como fica a gengiva do bebê Durante o primeiro ano de vida e por volta dos 6 meses, é que nascem os primeiros dentes no bebê. Nesse período, cada um deles pode reagir de maneira diferente. Os pais precisam lidar com essa situação e com os imprevistos que podem aparecer, incluindo irritação e uma vermelhidão na gengiva do bebê, tendo também um pequeno sangramento nela e onde o dente irá nascer. Os sintomas Muitas pessoas acreditam que a febre ou a diarreia podem ser sintomas do nascimento da dentição, mas não existe nenhuma comprovação científica para tal fato. Os sintomas mais comuns quando os dentes do bebê estão nascendo são: chorar ou choramingar mais do que o comum. É possível também que o bebê tenha febre, apareça uma vermelhidão nas gengivas e que eles sintam muita dor no local onde o dente irá nascer. Um sinal bem claro de que os dentes estão para nascer é o bebê apresentar uma bochecha mais corada que a outra e ficar babando mais que o usual. Ele também pode roer ou mastigar muito as coisas. Durante essa fase, é normal que uma irritabilidade, acompanhada de um mau humor, também façam parte do dia-a-dia do bebê. Não querer comer ou beber e acordar muitas vezes durante a noite também fazem parte do pacote, mas geralmente, esses sintomas desaparecem após o nascimento dos dentes. Como aliviar Se o bebê estiver sofrendo muito, com todos os sintomas que são característicos de quando esses primeiros dentinhos estão nascendo, tome algumas medidas que podem ajudar a aliviá-lo. Para isso, você deve lavar bem as suas mãos, esfregando um dos dedos na gengiva dessa criança, repetindo esse movimento por cerca de 2 minutos, para que a dor seja amenizada. Dar carinho e um pouco de afago também pode ajudar, já que o bebê pode ficar irritado e manhoso, sendo correspondido com atenção e muita paciência. Atualmente, existem alguns objetos que são aprovados pelo INMETRO, que são usados para que o bebê vá mordendo durante esse período, servindo como uma forma de aliviar as gengivas. Os cuidados com essa primeira dentição do bebê A limpeza dos primeiros dentes do bebê deve ser feita com um tecido macio e limpo umedecido com água. Ao surgirem os outros dentes, essa limpeza já poderá ser feita com uma escova de dentes macia, molhada apenas com água. Limpe sempre os dentes do bebê, após tomar mamadeira, a ingestão de alimentos e medicamentos. O nascimento da primeira dentição é um momento fofo, mas também requer cuidados. Também pode te...
Continue lendo ...  

Aneurisma Cerebral | Saiba as causas e tratamentos

O aneurisma cerebral é uma dilatação formada na parede de uma artéria no cérebro que está enfraquecida. A pressão do sangue nessa artéria cria uma espécie de bolha, que vai crescendo de forma lenta e progressiva. Essa bolha pode causar o afrouxamento do tecido vascular, resultando em uma ruptura da artéria e hemorragia. Geralmente, esses episódios de ruptura ou de sangramento podem ocorrer a partir dos 50 anos, afetando mais o sexo feminino. O aneurisma cerebral é considerado uma doença grave, com poucos pacientes sobreviventes ou que acabam ficando com sequelas drásticas. Confira o artigo feito pela equipe do Valor de Planos de Saúde e veja como é feito o tratamento dessa doença e as principais causas dela: Veja também: Confira 5 dicas para controlar crises de ansiedade Quais as causas e sintomas mais comuns de um Aneurisma Cerebral Os aneurismas cerebrais surgem quando há uma região enfraquecida na parede de um vaso sanguíneo do cérebro. Eles pode estar presente desde o nascimento, sendo considerados congênitos, ou poderá ser desenvolvido mais tarde, após um vaso de sangue ser lesionado. Um dos fatores que podem levar a um rompimento do aneurisma, resultando em uma hemorragia, é a hipertensão. Caso o sangramento não consiga ser controlado, a vítima pode ir a óbito. A intensidade dos sintomas dessa doença está relacionada ao tamanho da ruptura ou à extensão do sangramento. Os sintomas mais comuns são uma dor de cabeça forte, náuseas, vômitos e perda de consciência. Caso tenha uma dor de cabeça fora do comum, que apareça de forma súbita, seguida de enjoos ou de vômitos, fique atento. Isso pode indicar você precisa ver um médico. Quando em consulta, fale sobre seus sintomas e procure dizer ao médico se você tem histórico de aneurismas em sua família. Além disso, é importante adotar algumas medidas simples que podem prevenir o aparecimento dessa doença, tais como: não fumar, controlar a pressão arterial e manter os níveis de colesterol e triglicerídeos estáveis. O tratamento Quando uma pessoa é diagnosticada com aneurisma cerebral, o mais indicado é a remoção cirúrgica, mas para que o procedimento seja feito, o exigido é que a ruptura tenha tamanho igual ou maior que 5 milímetros. Isso garante a preservação da artéria que o nutre, já que todas as áreas do cérebro são consideradas nobres e precisam de irrigação sanguínea constante para sobreviver. Casso a pessoa não queira se submeter à cirurgia, deverá manter um controle rigoroso da pressão arterial, parar de fumar e evitar esforços físicos. Atualmente, com o avanço da tecnologia, dos equipamentos, das técnicas e dos materiais médicos, esse tratamento pode ser realizado de forma minimamente invasiva, por via endovascular, sem uma abertura cirúrgica do crânio. Também pode te interessar: Veja dicas para prevenir doenças cardíacas e diabetes A equipe do Valor de Planos de Saúde está pronta para lhe ajudar a encontrar o plano de saúde ideal, para você e sua família. Faça agora mesmo uma simulação gratuita e garanta atendimento pelos melhores médicos e nos melhores hospitais....
Continue lendo ...  

Deficiência Auditiva | Como identificá-la em uma criança

Hoje em dia, muitos brasileiros sofrem com problemas relacionados à deficiência auditiva, sendo estimado pelo IBGE que cerca de 9,7 milhões de pessoas sofrem desse mal, correspondendo a 5,15% da população. Desse total, 1 milhão são crianças, o que o torna ainda mais preocupante. Dentre os principais impactos que se pode sentir na vida de crianças que sofrem desse problema, estão os atrasos no aprendizado, socialização, de linguagem, entre outros, comprometendo o desenvolvimento do indivíduo e sua qualidade de vida. Por isso, identificar a deficiência auditiva o mais cedo possível é de suma importância. A equipe do Valor de Planos de Saúde preparou um artigo completo, que pode te ajudar com isso. Confira abaixo: Veja também: Veja coisas que uma grávida não pode fazer Sinais que ajudam a identificar a deficiência auditiva em uma criança Fala atrasada Um dos sintomas relacionados à deficiência auditiva é a fala atrasada, que é um dos principais aspectos do desenvolvimento infantil. Nesses casos, a fala é afetada de forma direta pela falta da capacidade de ouvir bem os sons e associá-los aos lábios das pessoas, impedindo que elas aprendam a replicar esses sons. A habilidade que a criança tem de se comunicar é desenvolvida por meio da observação, tentando reproduzir o que escuta. Se ela não escuta bem, não conseguirá observar bem e, consequentemente, terá grandes dificuldades em reproduzir sons. Caso seu filho esteja apresentando esse problema, consulte imediatamente um médico. Resposta tardia Outro sintoma que pode caracterizar algum problema relacionado à deficiência auditiva é a resposta tardia quando você fala com o seu pequeno. Caso a criança tenha dificuldade para ouvir, com certeza irá responder mais tarde do que o esperado, uma vez que ela demora mais para processar a sua fala, e isso você pode perceber até mesmo pelas feições da criança. Caso perceba que seu filho faz um esforço visual enquanto fala com ele, indicando que precisa redobrar a atenção para compreender o que você diz, saiba que há algo de errado com a saúde auditiva do seu pequeno, impedindo que ele possa te ouvir bem. Falta de atenção Esse sintoma é considerado um dos mais simples a ser percebido, uma vez que crianças que sofrem com problemas auditivos sempre apresentam falta de atenção. Como não conseguem escutar bem o que as pessoas ao seu redor falam, costumam demorar para reagir ou dar uma resposta. Dessa forma, a criança passa a ter dificuldades na escola, o que atrasa seu aprendizado em relação aos demais colegas da sua idade, impedindo o seu desenvolvimento social em alguns aspectos. Por isso, os responsáveis devem estar sempre atentos a esses sintomas, buscando tratar o problema o mais brevemente possível. Também pode te interessar: Cuidados que as gestantes devem tomar com o coronavírus As crianças exigem cuidados redobrados, por isso, é importante nos assegurarmos de que elas tenham atendimento médico de qualidade. Faça agora mesmo uma cotação gratuita com a equipe do Valor de Planos de Saúde e garanta isso....
Continue lendo ...  

Hospitais em São Paulo | Conheça as melhores instituições particulares

Falar sobre Hospitais em São Paulo pode ser motivo de orgulho, já que a cidade concentra algumas das melhores instituições privadas do país, que são inclusive referência para outros países da América Latina. Mesmo com muitos desses hospitais sendo extremamente conhecidos, a equipe do Valor de Planos de Saúde decidiu comentar um pouco sobre os mais renomados e te explicar como é feita a avaliação de qualidade para essas instituições, confira: Veja também: Conheça a infraestrutura e especialidades atendidas pelo Hospital das Clínicas Como esses hospitais são avaliados Para serem avaliados como os melhores hospitais particulares em São Paulo, a sua qualidade deve ser declarada por meio de muitos parâmetros, que podem ser a qualidade em seu atendimento e toda a sua infraestrutura. Há muitas organizações ou ONGs que são responsáveis por esse credenciamento hospitalar, como a ANS (Agência Nacional de Saúde Suplementar). Essa agência é a responsável pelos planos de saúde no Brasil e credita os hospitais que possam garantir uma excelência no cuidado e na segurança dos pacientes, através do Joint Commission Internacional, um dos órgãos que avalia e elabora o ranking da Revista AméricaEconomia, que todos os anos publica quais são os melhores hospitais da América Latina. Melhores Hospitais em São Paulo que são particulares Hospital Israelita Albert Einstein Conhecido popularmente como Einstein, essa instituição localizada na Zona Sul de São Paulo, foi fundada em 1955. Nos dias de hoje, esse hospital conta com mais de 6 mil médicos, além de ser considerado como um dos melhores hospitais da América Latina. É o primeiro hospital fora dos EUA a receber a certificação da Joint Commision Internacional. Hospital Sírio Libanês O segundo hospital de nossa lista é o Sírio-Libanês, com sede em São Paulo e com atuação também em Brasília, a capital federal. É um hospital que já ganhou muita notoriedade pela mídia, por ser uma opção de escolha para tratamento de muitas celebridade e políticos, em áreas de oncologia, cardiologia, realizando cirurgias com auxílios de robôs e outras especialidades. Hospital Samaritano Dentre os mais antigos hospitais particulares em São Paulo, temos o Hospital Samaritano, fundado em 1894. Ele fica na região central paulista, contando com mais de 1.200 médicos, 319 leitos que são destinados para internação e UTI. Suas especialidades são cardiologia, oncologia, neurologia, urologia, ginecologia, transplantes, gastroenterologia e ortopedia. Também pode te interessar: Hospital Bartira | Atendimento médico de qualidade no ABC Paulista Hospital Oswaldo Cruz Por último, temos o Hospital Alemão Oswaldo Cruz, considerado um dos melhores hospitais paulistas. Sua construção foi feita numa área nobre de São Paulo, bem perto da Avenida Paulista, compreendido em um complexo hospitalar que mede 96.000 m². Dentre suas especialidades, podemos destacar o diagnóstico por imagem, num centro próprio e com mais de 250 leitos que são destinados para uma internação. Como vimos, São Paulo tem muitos hospitais de renome, mas para ser atendido em muitos deles, é necessário ter um bom plano de saúde. Por isso, faça agora mesmo uma cotação gratuita com a equipe do Valor de...
Continue lendo ...  

Grávida | Veja coisas que não se pode fazer ao engravidar

Ficar grávida é um momento muito esperado e o sonho de muitas mulheres, no entanto, a gravidez exige cuidados especiais, tanto para a mãe quanto para o bebê que está por vir. Pensando nisso, a equipe do Valor de Planos de Saúde separou algumas recomendações especiais que as grávidas devem seguir para ter uma gestação mais tranquila e segura, confira: Veja também: Cuidados que as gestantes devem ter com o coronavírus O que uma grávida não deve fazer Você é o que você come O fumo e demais vícios como os de bebidas alcoólicas é terminantemente proibido durante a gravidez, pois isso pode trazer riscos para a mãe na hora do parto e para o bebê. A grávida nunca deve tomar medicação sem uma indicação médica, isso evita efeitos colaterais indesejados e que possam prejudicar a gestação. A grávida deve evitar alimentos crus, como ovos, carnes de frango, de porco ou de vaca. Evite também ingerir os peixes e os frutos do mar na forma crua, bem como, o leite e seus derivados pasteurizados. Esqueça a estética Durante a gravidez, as mulheres devem parar de realizar tratamentos químicos nos cabelos, tais como: luzes, alisamentos ou pintar, pois os componentes usados nesses procedimentos podem ser absorvidos pela pele e também prejudicar o feto, ainda mais, se a mulher estiver em seu primeiro trimestre de gestação. Mulheres grávidas não devem fazer uma tatuagem por conta da imunidade ficar mais baixa na gravidez, o que pode aumentar o risco de infecções e de complicações no local da tatuagem. Uma grávida não pode realizar uma atividade física sem uma recomendação de um profissional, além de ter que redobrar a atenção durante a prática de exercícios para não forçar demais o corpo. A gestante não deve frequentar saunas ou tomar banhos com temperaturas acima de 30 graus, para evitar enjoos. Troque a depilação a laser por uma depilação com cera ou por lâmina. Cuidados de rotina Evite carregar caixas ou sacolas pesadas, principalmente se estiver no último trimestre de gestação. Doar sangue não deve ser feito por uma grávida, já que numa gestação, as mulheres ficam mais propensas à anemia por causa de um maior volume de plasma e uma alteração nos glóbulos vermelhos. Andar de moto não é aconselhável , pois uma queda pode ser fatal para o feto. Muitos médicos autorizam as suas pacientes grávidas a dirigirem até o sétimo mês de gestação, enquanto outros acreditam que elas devem evitar a direção até que o bebê nasça, portanto, consulte com seu obstetra e saiba em qual caso você se enquadra. As grávidas devem evitar de usar produtos para a limpeza da casa, pois eles contém substâncias químicas que podem ser absorvidas pela pele e seu cheiro pode aumentar os enjoos. Limpar a caixa de sujeira dos gatos não pode ser feito por uma grávida, já que essa tarefa pode levar à uma infecção, aborto espontâneo ou problemas no feto, por conta da toxoplasmose presente nos dejetos. Os cuidados de uma grávida, começam quando...
Continue lendo ...  

Maca Peruana | Descubra os benefícios desse legume no emagrecimento

Uma das novidades no mercado de produtos naturais é a Maca Peruana, um legume semelhante à batata e que traz vários benefícios à saúde, inclusive facilitando o processo de emagrecimento. Disponível em várias lojas especializadas e originária da Cordilheira dos Andes, ela ajuda até na redução de açúcar no sangue, diminuindo a diabetes. Hoje, a equipe do Valor de Planos de Saúde irá te falar mais sobre esse legume que está se tornando uma verdadeira febre entre aqueles que buscam perder alguns quilinhos, confira: Veja também: Descubra se o Plano de Saúde cobre Cirurgia Plástica Como a Maca Peruana é vendida? Os consumidores podem comprar a Maca Peruana na forma de cápsulas ou triturada, havendo o mesmo efeito em ambas as apresentações. Há muitas formas de consumi-la em pó, como polvilhando sobre frutas, iogurtes e outros alimentos, sem a alteração do seu sabor. Cabe salientar que o consumo deve ser regrado, ou seja, não se deve ingerir mais de 1.000 mg diariamente, sob o risco de haver efeitos colaterais. Por que a Maca Peruana favorece o emagrecimento? Boa parte da composição dessa espécie de legume é de fibras, que são substâncias muito importantes para o emagrecimento. Isso porque as fibras fazem com que o indivíduo se sinta saciado mais rapidamente, diminuindo a quantidade de alimento ingerido. Quando alguém tem dificuldade para se sentir saciado, continua comendo de forma compulsiva, especialmente coisas de maior nível calórico. No entanto, o organismo que fica saciado envia uma mensagem para o cérebro comunicando que não é preciso mais comer. Além disso, a pessoa que se sente saciada mesmo sem ter se alimentado, acaba dando preferência para coisas leves, como frutas. Com esse processo, perde-se peso muito mais facilmente. Onde comprar a Maca Peruana? A Maca Peruana pode ser comprada nas lojas de produtos fitoterápicos; inclusive, muitas dessas lojas já vendem virtualmente. A ressalva, no entanto, é averiguar a procedência, já que existem pessoas que comercializam outros tipos de raízes como se fosse Maca Peruana. Para ter certeza de que o fitoterápico em questão é original, vale a pena checar se a loja especializada tem muitas reclamações ou se, pelo contrário, os seus clientes estão satisfeitos. Outras utilidades da Maca Peruana O desejo de emagrecer é uma das principais razões para as pessoas consumirem esse fitoterápico mas ele pode fazer muito mais pela saúde de homens e mulheres. Algumas dessas coisas são: Aumentar o desejo sexual e a disposição para o sexo; Diminuição dos níveis de açúcar; Ajuda no tratamento da anemia; Reduz os incômodos causados pela menopausa; Fortalece os ossos e ajuda a manter longe a osteoporose; Melhora a saúde do coração; Fortalece o sistema imunológico É necessário ressaltar que a Maca Peruana não substitui outros medicamentos, funcionando como um auxiliar nos cuidados. Por exemplo: pessoas que tenham anemia não devem abandonar os medicamentos tradicionais para se tratar somente com esse fitoterápico. Um aspecto muito positivo dessa raiz é que ela contém bastante vitamina B6 e C, o que ajuda a entender a razão...
Continue lendo ...  

Coronavírus | Entenda a importância de usar máscaras de proteção

As máscaras cirúrgicas ou de tecido caseiro são formas reconhecidamente eficientes de diminuir a disseminação do coronavírus, causador da doença batizada de COVID-19. Utilizando a máscara, as chances de contágio de pessoas saudáveis caem, encurtando o período de pandemia. Aliás, as máscaras já são utilizadas rotineiramente pelos profissionais de saúde, a fim de evitar que doentes com baixa imunidade sejam contaminados, além de protegerem a si mesmos. Hoje, a equipe do Valor de Planos de Saúde irá te mostrar ainda mais vantagens de se usar uma máscara durante a pandemia, confira: Veja também: Cuidados que as gestantes devem ter com o coronavírus O que acontece quando se usa máscara contra coronavírus? A principal razão para usar máscaras nesse momento de pandemia é criar uma barreira entre o vírus e as pessoas. Com isso, uma pessoa que está infectada e que usa a máscara deixa de transmitir o vírus aos indivíduos próximos, lembrando que a doença pode ser assintomática ou levar até duas semanas para se manifestar. Por outro lado, as pessoas saudáveis que usam as máscaras protegem as suas mucosas do contato com o vírus. De acordo com os médicos, o ideal é que tanto pessoas com suspeitas ou comprovadamente doentes quanto as pessoas saudáveis usem máscara de proteção o máximo de tempo possível. Quando se combina a máscara em pessoas doentes e em pessoas saudáveis, o risco de contágio pelo novo coronavírus diminui em quase 100%. Máscaras caseiras possuem o mesmo efeito que as máscaras cirúrgicas Com a elevada demanda por máscaras cirúrgicas, foram necessárias alternativas e o Ministério da Saúde confirmou que as máscaras feitas em casa também apresentam eficácia. Contudo, é importante que elas tenham um elástico de boa qualidade para fixá-la bem ao rosto. Além disso, é indicado dar preferência a tecidos de algodão e usar duas ou três camadas: se tiver menos camadas que isso, a máscara fica fina demais e não oferece barreira ao coronavírus, podendo ocorrer contaminação. Para a preparação da máscara caseira, é preciso: Costurar duas ou três camadas de tecido; Deixar uma espécie de aba nas duas extremidades; Costurar o elástico; Forma de colocar e tirar a máscara é determinante para a sua eficiência Qualquer tipo de máscara (cirúrgica ou caseira) precisa ser colocada da maneira correta para evitar contágios. De acordo com a orientação dos médicos, é preciso primeiro higienizar bem as mãos, usando álcool em gel em toda a superfície e entre os dedos, além das palmas. Se preferir, o indivíduo pode higienizar as mãos lavando-as com água e sabão durante 20 segundos. Depois, deve segurar a máscara pelo elástico e colocá-la no rosto, tendo certeza de que o nariz e a boca estão devidamente cobertos. Assim que a máscara é colocada, deve-se higienizar as mãos de novo. É indispensável não ficar retirando a máscara toda hora, além de torcá-la à cada duas horas ou quando se notar umidade. Para o descarte da máscara, é necessário higienizar as mãos antes e depois. Caso a máscara seja lavável, ela deve...
Continue lendo ...  

Cirurgia Plástica | Saiba se o Plano de Saúde cobre esse procedimento ou não

Muito provavelmente, em algum momento da sua vida, você já se perguntou se o seu plano de saúde cobre cirurgia plástica. Muitas pessoas têm interesse em entender mais sobre esse assunto, pois na maioria das vezes, acreditam estar pagando um valor extremamente elevado para o plano. Sendo assim, nada mais justo, do que ter acesso a outras possibilidades também, que vão além da necessidade de saúde e que possam abranger estética também, não é mesmo? Se você quer saber a resposta para essa pergunta, confira o artigo feito pela equipe do Valor de Planos de Saúde e entenda em quais casos esse procedimento é coberto. Veja também: Varizes | Saiba como elas surgem, prevenção e tratamentos Quais planos de saúde cobrem cirurgia plástica? Sim, os planos de saúde cobrem cirurgias plásticas, no entanto, existem condições específicas para que isso aconteça. De acordo com a Lei 9.656/98, é possível realizar um procedimento cirúrgico estético pelo plano de saúde, desde que seja por motivos relacionados à saúde e não puramente estéticos. Mas, é preciso lembrar também, que não são todos os planos de saúde que irão cobrir esse procedimento, apenas os que apresentam pacotes completos de atendimento hospitalar e ambulatorial, com tempo de carência a ser respeitado. Planos de saúde não são obrigados a cobrir cirurgias plásticas, a não ser que elas sejam reparadoras. Nesse caso, eles têm obrigação de cobrir tudo ou uma parte do procedimento. Então, se esse é o seu caso, procure saber a cobertura mínima e o quanto você tem direito a recorrer. Cirurgias que os planos de saúde podem cobrir Agora, que você já sabe que possivelmente o seu plano de saúde cobre cirurgia plástica, vamos descobrir quais são as cirurgias específicas permitidas. Existem inúmeros procedimentos que podem ser cobertos pelo plano, porém, você irá encontrar abaixo algumas das opções possíveis: Cirurgia de mão; Reconstrução de face; Reconstrução de mama; Tratamento de paralisia facial; Reconstrução de orelha; Reconstrução pós-trauma; Tratamentos para tumores na pele; Tratamentos para pacientes vítimas de queimaduras graves; Retirada de excesso de pele; Quelóides; Cicatrizes hipertróficas; Blefaroplastia; Órteses e próteses; Além disso, em casos extremos de acidentes de urgência, como a perda de uma perna, o plano precisa oferecer cobertura. Porém, para que se torne um processo válido, é preciso um encaminhamento do médico, em conjunto com a abertura de um processo na operadora. Conclusão Se você ainda tem dúvidas, e não sabe se o seu plano de saúde cobre cirurgia plástica, mas está em alguma das situações apresentadas anteriormente, procure seu contrato. Leia os termos, ligue para o seu plano e tire todas as dúvidas. Como você pôde notar, não é uma obrigação a cobertura, mas em alguns casos, você tem direito a recorrer. Sendo assim, se o seu caso é passível dessa cobertura, verifique as regras, as leis e a disposição do seu plano em oferecer a melhor solução para o seu problema. Também pode te interessar: O que é câncer de pele, quais os sintomas e como tratar Agora que você...
Continue lendo ...  

Varizes | Saiba como elas surgem, prevenção e tratamentos

Quando se começa a sentir aquele peso nas pernas, as veias começam a ficar mais grossas e azuladas, além de outros incômodos, significando que as varizes podem estar atrapalhando a sua saúde. Um dos principais fatores é o histórico familiar, ou seja, questões genéticas contribuem para o aparecimento delas. Abaixo, você confere algumas dicas que a equipe do Valor de Planos de Saúde separou para que você evite o aparecimento e trate as varizes. Veja também: Quanto tempo ainda tenho para usar o plano de saúde da empresa após a demissão? Os possíveis sintomas das varizes Primeiro de tudo, não fique assustado se você tem a pele bem branca e as suas veias costumam ser bem visíveis. As veias podem causar dor, peso e sensação de cansaço ao ponto de você mal conseguir ficar de pé. Quem tenta evitar a ida ao médico e prevenir as varizes ainda nos sintomas iniciais, está cometendo um grande erro. Com o tempo, existe o risco de que você venha a desenvolver outras doenças, como a trombose e flebite. Principais causas Além do fator genético, outro ponto que pode agravar as suas chances e muito de ter varizes são a má alimentação e pouco exercício físico. As mulheres em geral são mais propensas a ter esse problema do que os homens. Isso acontece em muitos casos por conta do excesso de pílula anticoncepcional, tabagismo e ingestão de bebidas alcoólicas em excesso. Também é recomendado para mulheres que trabalham muito tempo em pé, que durmam pelo menos 8 horas por dia, que é o mínimo recomendado. Como é feita a prevenção? Se em sua família já existe um histórico de pessoas com varizes, o melhor a se fazer é começar a prevenção desde a adolescência. É recomendável que se evite o esforço excessivo como levantar peso e também permanecer muito tempo em pé. Mantenha sempre uma dieta rica em fibras, que irá ajudar o seu intestino a regular normalmente. Faça caminhadas diárias, de pelo menos 30 minutos. Assim, você estimula o seu corpo a liberar toxinas indesejáveis e evite deixar os seus músculos contraídos. A sua circulação sanguínea também agradece. Entenda como é feito o tratamento Caso toda a prevenção que te recomendamos não tenha sido suficiente para evitar o mal das varizes, o tratamento em geral é leve e inclui medicamentos de uso oral, uso de meias com uma compressão elástica e aplicações de injeções com substancias para secar o vaso sanguíneo que esteja alterado. Se as dores persistirem, pode ser recomendado a intervenção cirúrgica a laser ou através de aparelhos convencionais, mais comuns na rede pública. O que diferencia é o tempo de recuperação e a ausência de dores após uma operação que tenha sido feito a laser. De acordo com as indicações da Sociedade Brasileira de Angiologia e Cirurgia Vascular, é recomendado que se estique as pernas no final do dia, para que se alivie as dores, sensação de peso e cansaço. Aliás, não é apenas as suas pernas que irão agradecer...
Continue lendo ...  

Demissão | Quanto tempo ainda tenho para usar o plano de saúde da empresa?

Em tempos de crise, onde a demissão acontece mesmo nas principais empresas do país, muitos perdem sua fonte de renda, juntamente com uma série de benefícios, como o plano de saúde. Porém, uma dúvida frequente é por quanto tempo o funcionário ainda pode continuar usufruindo do plano de saúde empresarial após ser anunciada a demissão? Abaixo, você confere um artigo feito pela equipe do Valor de Planos de Saúde que promete sanar essa dúvida. Veja também: Quatro pacientes que estavam na UTI de São Paulo com coronavírus recebem alta O que a lei diz sobre o uso de Plano de Saúde após a demissão É sempre bom saber e contar com a lei. Isso vale principalmente para garantir seus benefícios após a demissão, como fundos de garantia, seguro-desemprego e outros programas do governo. Entre alguns dos direitos da pessoa que acaba de ser demitida, está o de poder permanecer no plano de saúde mesmo que não integre mais a empresa. A regra tem algumas ressalvas: valendo apenas para funcionários que foram demitidos sem justa causa e o tempo de permanência dos funcionários demitidos no plano de saúde, é por um tempo indeterminado. Vale lembrar que o benefício do plano de saúde não se estende para aqueles que tenham pedido demissão. Tempo de permanência no plano de saúde após a demissão Como já explicamos no parágrafo anterior, o funcionário tem direito de permanecer no plano de saúde se tiver sido demitido. Porém, é preciso cumprir um tempo indeterminado e corresponde a um terço do tempo com que ele trabalhou no seu último emprego. O tempo mínimo que um ex-funcionário pode ficar no plano de saúde é de 6 meses e ele não poderá ultrapassar mais que 2 anos. Entre os principais pontos positivos de poder usar pelo menos os 6 meses do plano, é que mesmo que o funcionário tenha ficado apenas 3 meses na empresa e tenha sido dispensado, ele também poderá usufruir dos benefícios do plano por 6 meses. Seus dependentes continuam no plano de saúde pelo mesmo tempo que você poderá permanecer. E, caso venha a ter um filho nesse tempo, ele poderá desfrutar dos mesmos benefícios que os outros integrantes da sua família. É viável permanecer no plano da empresa? Na maioria dos casos, o funcionário tem inúmeros benefícios em permanecer no plano de saúde que era oferecido pelo seu último patrão. As mensalidades serão mais baratas do que um plano individual, que para a mesma cobertura precisaria de um valor bem maior. Aproveite assim para cuidar-se e também alertar a sua família. Façam exames recorrentes, para prevenir futuras doenças. Se tiver problemas, busque os seus direitos Se você optar por permanecer no plano de saúde e a empresa tentar negar esse pedido, mesmo que você se encaixe nas condições que explicamos, não pense duas vezes e vá atrás dos seus direitos na Justiça. Explique o caso para o seu advogado da confiança e não fique com medo da situação. Se você estiver certo, será vencedor da...
Continue lendo ...  

Coronavírus | Quatro pacientes que estavam na UTI de SP recebem alta

As notícias sobre a pandemia de coronavírus ao redor do mundo não param e muitos se preocupam em tentar conter a infecção, mas parece que finalmente começaram a surgir boas notícias em terras brasileiras. A equipe do Valor de Planos de Saúde traz uma notícia animadora sobre pacientes paulistas que estavam em estado grave na UTI e receberam alta. Confira: Veja também: Cuidados que as gestantes devem ter com o coronavírus A esperança de uma cura para o coronavírus Embora ainda não exista uma cura definitiva para o coronavírus, muitos pesquisadores estão correndo contra o tempo para encontrar uma forma de combater essa poderosa infecção. Nos últimos dias, tratamentos com os medicamentos cloroquina e hidroxicloroquina ficaram extremamente populares, após o presidente Donald Trump ter anunciado que eles estavam surtindo efeitos positivos. Acontece que o uso desses medicamentos no combate ao COVID-19 ainda estão em testes preliminares e sua eficácia ainda não foi comprovada. Mesmo assim, o Hospital Igesp comunicou a alta de quatro pacientes que estavam internados na UTI em estado grave. Todos eram casos confirmados de coronavírus. De acordo com uma declaração do médico responsável pela UTI ao Uol, os pacientes receberam um tratamento que incluía hidroxicloroquina em associação com outras medicações. Por mais que o tratamento tenha dado resultados positivos, o médico reforça a questão de que ainda não é recomendado o uso da substância sem prescrição médica. Também pode te interessar: Dicas importantes para prevenir acidentes domésticos A equipe do Valor de Planos de Saúde não incentiva a automedicação. Em caso de suspeitas de coronavírus ou qualquer outra doença, procure um profissional de saúde. Neste momento, devemos nos preocupar em garantir nossa saúde e a saúde de quem amamos. Isso inclui atendimento nos melhores hospitais e clínicas especializadas, por isso, é importante ter um plano de saúde. Entre em contato com a equipe do Valor de Planos de Saúde e faça agora mesmo uma cotação gratuita....
Continue lendo ...  

Coronavírus | Cuidados que as gestantes devem tomar com a doença

Quando se trata de transmissão de coronavírus e do seu grupo de risco, a maioria das pessoas se lembra das crianças e idosos; contudo, as gestantes também são pacientes que requerem maiores cuidados, pois caso sejam contaminadas, o desenvolvimento do bebê também pode ser prejudicado. O perigo é ainda maior quando a gestante tem alguma doença crônica ou a sua imunidade é naturalmente mais baixa. Por isso, as novas mamães precisam ter toda a atenção aos métodos de prevenção do Covid-19. A equipe do Valor de Planos de Saúde que podem ajudar as futuras mamães a se prevenirem melhor durante esse período, garantindo uma gestação mais segura. Veja também: Saiba tudo sobre o coronavírus e as medidas de prevenção Por que o coronavirus é perigoso para as gestantes? É natural que as mulheres fiquem com a imunidade mais baixa durante a gestação, uma vez que o seu corpo está fazendo um esforço bastante grande para gerar outra vida. Além disso, muito do que a mãe sofre atinge também o bebê, que tem pouca imunidade. Considerando tudo isso, a contaminação por Covid-19 em mulheres grávidas se torna algo bem preocupante. No entanto, os especialistas ainda não determinaram possíveis sequelas que o bebê possa ter caso a sua mãe contraia o vírus. As lactantes são outro grupo que demanda cuidados, mas ainda não se sabe exatamente se o leite materno pode ser um veículo transmissor do coronavírus; por enquanto, não se tem relatos de casos assim. Cuidados que as gestantes devem ter com o coronavírus Por fazerem parte do grupo de risco, todas as gestantes, independentemente do trimestre da gestação, precisam ter mais cuidado e ficar atentas aos seus hábitos e aos ambientes que frequentam. Além disso, elas também necessitam da cooperação de todos os que estão ao seu redor. Afinal, quem não se previne do Covid-19 pode se tornar um transmissor e prejudicar bastante os amigos, familiares e até pessoas desconhecidas. Lavar as mãos frequentemente A lavagem das mãos deve acontecer sempre que se chega da rua, quando se tem contato com alguma superfície ou depois de tossir e espirrar. É importante passar bastante sabonete até o antebraço e higienizar as unhas, bem como entre os dedos.   O tempo de duração da lavagem também deve ser observado: o recomendado é ficar lavando as mãos por 20 segundos. Como referência, pode-se cantar mentalmente a música “Parabéns para você”, que dura mais ou menos esse tempo. Evitar as multidões É verdade que há grávidas que ainda trabalham ou que têm diversos compromissos a cumprir fora de casa. Mesmo assim, todas as gestantes que puderem se resguardar em casa devem fazê-lo e, mais uma vez, isso independe do trimestre da gravidez. Não colocar a mão no rosto O nosso rosto tem vários portais que podem ser usados pelo coronavírus para entrar no organismo: olhos, boca e nariz. Por isso, é preciso ficar vigilante e não levar as mãos a nenhum desses lugares, a menos que ela tenha sigo higienizada imediatamente antes. Usar álcool...
Continue lendo ...  

Plano de Saúde | 5 Motivos para contratar o seu em 2020

Um plano de saúde pode ser muito mais do que assistência médica sem lista de espera e mais barato do que você pensa, por isso, a equipe do Valor de Planos de Saúde listou alguns motivos pelos quais você deveria adquirir um plano. Um plano de saúde serve para que você receba a melhor assistência médica possível a qualquer momento. Além de contar com atendimentos por profissionais qualificados e ter acesso às melhores clínicas e hospitais, ter um plano também significa agilidade na realização de exames preventivos. Também pode te interessar: Conheça a infraestrutura e as especialidades do Hospital das Clínicas Motivos para adquirir um plano de saúde É a melhor alternativa em comparação a um sistema de saúde saturado O tempo médio de espera por uma cirurgia no Sistema Único de Saúde (SUS) é de 180 dias, ou seja, 6 meses.  Em 2017, segundo o Conselho Federal de Medicina, 904 mil pessoas aguardavam por uma operação não eletiva. A situação é principalmente agravada em cirurgias com alta demanda, como cataratas e em algumas localidades onde há grande quantidade de pacientes e poucos médicos. O atraso não afeta apenas a passagem pela sala de operações. Consultar um especialista também pode se tornar uma odisseia. É possível ver com frequência, casos que confirmam isto na mídia. O plano de saúde, mesmo sendo o mais básico, fornece acesso à quase todas as especialidades e às mais completas infraestruturas para a realização de consultas e cirurgias. Acesso a centros hospitalares de prestígio Ter um plano privado significa ter acesso a hospitais equipados com as mais recentes tecnologias do segmento médico, que possuem unidades especializadas e que oferecem todos os tipos de tratamentos. Geralmente, clínicas que são referência na prestação de atendimento médico-hospitalar, atendem por plano de saúde. As unidades especializadas possuem o melhor em tecnologia de ponta, infraestrutura e profissionais direcionados para tratamentos cardiológicos, oncológicos, pediátrico, ortopédico e muitos outros. Veja também: Saiba tudo sobre a hérnia de disco Você tem acesso à melhor infraestrutura Além dos hospitais particulares, os convênios médicos incluem exames através de laboratórios de análise privados. Isso torna muito mais eficaz o diagnóstico médico e aumenta as chances de recuperação, principalmente no caso de enfermidades que o tempo é o fator que garante a cura. Além disso, um plano de saúde possui uma rede com várias clínicas e, na maioria das vezes, você pode escolher a que fica mais próxima de onde está. Você pode se cuidar para não ficar doente Medicina preventiva é outra das grandes vantagens de ter um plano de saúde. Existem muitas opções que incluem exames anuais gerais e programas abrangentes de prevenção para diferentes patologias, como de risco cardiovascular, câncer de mama, câncer de próstata etc. Um plano de saúde proporciona cuidados para toda a família Em alguns planos de saúde, também é possível ter acesso à assistência odontológica, como cobertura opcional. Se você também adquirir um plano de saúde para toda a família, as crianças terão ótima assistência, uma vez que a grande...
Continue lendo ...  

Hospital das Clínicas | Conheça a infraestrutura e todas as especialidades

Dentre muitos hospitais de São Paulo, destaca-se o Hospital das Clínicas, por sua infraestrutura e variedade de especialidades de atendimento. Abaixo, você confere um artigo feito pela equipe do Valor de Planos de Saúde, onde encontrará mais informações sobre essa instituição icônica, que serve de modelo para diversas outras instituições brasileiras e da América Latina. O que é o Hospital das Clínicas? Hospital das Clínicas é um termo usado na nomeação de grandes conglomerados, que são especializados em várias categorias médicas e possuem uma gigante infraestrutura. Dentre as unidades desse hospital que estão fora de São Paulo, podemos destacar a Minas Gerais, Porto Alegre, Curitiba, entre outras. São Paulo, por ser uma grande metrópole, possui o Hospital das Clínicas de Ribeirão Preto, Hospital de Clínicas da Unicamp e Hospital das Clínicas de São Paulo, na capital. Veja também: Dicas importantes para prevenir acidentes domésticos Hospital das Clínicas de São Paulo O Hospital das Clínicas da Faculdade de Medicina da Universidade de São Paulo (HCFMUSP) é uma autarquia ligada ao governo do estado de São Paulo, a Faculdade de Medicina (UFM) e Universidade de São Paulo (USP). A instituição foi criada em 1944, associando-se a diversos outros polos com o passar do tempo. E, atualmente, é considerado o maior centro médico-hospitalar da América Latina. Infraestrutura O Hospital das Clínicas realiza ações para promover a saúde através de diversas unidades espalhadas pela capital de São Paulo. Ao todo são 600 mil metros quadrados nos quais estão armazenados aproximadamente 2.400 leitos. Além dos institutos, ainda conta com o Centro de Convenções Rebouças e laboratórios de investigação médica, unidade Umarizal e Vila Mariana. Conheça abaixo os principais institutos: Instituto Central  –  ICHC O ICHC foi a primeira unidade do complexo do Hospital das Clínicas de São Paulo. No local, situa-se o pronto-socorro conhecido como referência em atendimento de emergência e a maior parte das especialidades clínicas. Instituto da Criança  –  ICr O ICr é uma unidade reconhecida pelo Ministério da Saúde em qualidade no atendimento de crianças e adolescentes. Neste polo, os pacientes contam com tecnologia de ponta, profissionais qualificados, diagnósticos e tratamentos de alta complexidade. O local também realiza procedimentos de risco elevado em recém-nascidos; transplantes de fígado, rim e medula óssea, diálise e tratamentos para enfermidades complexas em crianças e adolescentes. Instituto de Medicina Física e Reabilitação – IMRea A unidade do Hospital das Clínicas IMRea é focada em desenvolver a capacidade física, psicológica, educacional, profissional e social de pessoas com necessidades especiais e enfermidades incapacitantes. Instituto de Ortopedia e Traumatologia  –  IOT O IOT é o local de referencia para tratamento de traumas ortopédicos, principalmente de alta complexidade. Instituto de Psiquiatria – IPq O IPq é o espaço do Hospital das Clínicas especializado em todos os tipos de transtornos da psique em qualquer idade. Para qualidade na terapia, os pacientes contam com reabilitação, psicoterapia, centro de neurocirurgia funcional e muito mais. Instituto de Radiologia  –  InRad O InRad oferece tecnologia pioneira para diagnóstico, tratamento do câncer e terapia por imagem. Instituto do Câncer do Estado de São...
Continue lendo ...  

Hérnia de Disco | Descubra quais são os tipos e sintomas

O que pode parecer apenas uma simples dor na coluna ou no pescoço, pode acabar sendo o primeiro indício de uma hérnia de disco. Com nossas rotinas de trabalho cada vez mais extensas e exaustivas, nosso corpo tende a demonstrar sinais de desgaste, como doenças, por isso, confira o artigo preparado pelo Valor de Planos de Saúde, que pode lhe ajudar a identificar os sintomas da Hérnia de Disco. O que é hérnia de disco? Nossa coluna vertebral possui discos intervertebrais que agem como amortecedores para os movimentos de impacto. Eles ajudam a impedir que haja um contato direto entre as vértebras. A hérnia é o resultado do deslocamento de um desses discos na coluna. Nossa coluna vertebral possui discos intervertebrais que agem como amortecedores para os movimentos de impacto. Eles ajudam a impedir que haja um contato direto entre as vértebras. A hérnia é o resultado do deslocamento de um desses discos na coluna. Se um deles fica fora do eixo, os nervos da região começam a ser comprimidos. Isso acaba gerando dores, falta de sensibilidade ou formigamento no local.  Normalmente, a hérnia surge na parte inferior das costas podendo chegar nas pernas e nos pés. Um outro lugar comum para que ela apareça é o pescoço, que irradia dor e desconforto por toda a região cervical. Os sintomas podem surgir de repente e durar pouco tempo, mas também podem desencadear longas crises. Se a hérnia não for tratada os nervos atingidos podem acabar lesionados.  Esse tipo de hérnia costuma aparecer com o avançar da idade, pois os discos acabam ficando cada vez mais sobrecarregados. Porém, ela também pode ser desencadeada devido a grandes esforços físicos ou traumas nas costas.  Veja também: Dicas importantes para prevenir acidentes domésticos Principais sintomas O principal sintoma de hérnia de disco é a dor na região da coluna onde ela está localizada, que pode passar pelos nervos e irradiar até as pernas ou braços. Outros sintomas característicos são a dormência, o formigamento, as pontadas, redução da força e incontinência urinária. Mas, nem sempre a hérnia de disco apresenta sintomas.   Cada tipo de hérnia pode apresentar sintomas mais específicos, conforme a sua localização. Hérnia de disco torácica  Este é o tipo menos comum, aparecendo em apenas 5% dos casos. Os seus principais sintomas são:  Incontinência urinária;  Sensação de dor ou sensibilidade na região da barriga, costas ou pernas;  Sensação de dor na área central da coluna, se espalhando pelas costelas;  Sensação de dor ao respirar ou movimentar o tórax; Hérnia de disco cervical  Ela é caracterizada pela dor na parte superior da coluna, principalmente no pescoço, podendo irradiar para o ombro ou braço. Também:  Pode dificultar na hora de movimentar o pescoço;  Causar dormência ou formigamento pelo ombro, braço, cotovelo, mão ou dedos;   Redução da força em um dos braços; Hérnia de disco lombar  Este tipo de hérnia, normalmente, causa uma dor intensa nas costas. Outros sintomas são:  Sensação de dor ao longo do nervo ciático que passa pela coluna vertebral e chega na...
Continue lendo ...  

Prevenção de Acidentes Domésticos | Dicas importantes

A equipe do Valor de Planos de Saúde separou algumas dicas cruciais de Prevenção de Acidentes Domésticos, já que eles são considerados a principal causa de morte para crianças e adolescentes no Brasil. Em 2012, crianças com menos de 14 anos foram as maiores vítimas de acidentes familiares e de lazer. Como tal, constituem um importante problema de saúde pública. Dados do Instituto Nacional de Saúde, levantados pelo Dr. Ricardo Jorge, indicam que 36,4% dos acidentes envolvendo crianças menores de 14 anos ocorreram em casa, mas se considerarmos as crianças menores de 5 anos, o número aumentará para 80%. Cair é a principal causa de acidentes familiares, seguido por cortes, queimaduras e envenenamentos. A maioria dos acidentes se deve à falta de atenção dos adultos e os riscos comuns são ignorados; portanto, apenas alguns segundos de distração são suficientes para que um acidente aconteça. À medida que seu filho adquire novas habilidades motoras e de manipulação, é essencial ficar alerta, conscientizar e supervisionar. Confira tudo sobre o coronavírus e medidas de prevenção As crianças não podem avaliar o perigo, então, qualquer coisa que encontrarem pode ser um brinquedo divertido. Botões, tampas e rolhas de garrafa, moedas e brinquedos pequenos são itens atraentes para crianças menores de 3 anos, que gostam de colocar tudo na boca, mas isso é um grande perigo, pois elas podem engasgar ou até sufocar. Medidas de prevenção de acidentes domésticos Escadas Elas devem ter corrimãos e o os degraus não devem ser escorregadiços. Instale proteções e obstruções em todas as passagens para as escadas. Depois de passar, não se esqueça de fechar a cerca e os obstáculos para entrar nas escadas . Janelas e varandas Coloque grades ou redes de proteção em todas as janelas e varandas. Piscina Nunca deixe crianças sozinhas perto da piscina. Cuidado com as brincadeiras na água. Use braçadeiras ou coletes até mesmo nas crianças que sabem nadar. Se você tem uma piscina em casa, coloque uma rede ou cerca protetora em volta dela. Aprenda 3 medidas de prevenção para doenças contagiosas Algumas diretrizes para prevenção de quedas e outros incidentes com idosos A sala geralmente contém muitos móveis e itens decorativos. Uma pessoa idosa com mobilidade reduzida ou mesmo uma pessoa distraída pode bater ou tropeçar em um desses objetos caso ele esteja bloqueando a passagem. Tapetes irregulares também podem causar a queda do residente. Portanto, vale a pena minimizar a probabilidade de que isso aconteça. Evite tapetes soltos; Não deixe móveis fora do local habitual; Certifique-se de que mesas de café, plantas ou outros objetos que possam representar obstáculos não estejam atrapalhando a circulação; Mantenha os cabos e extensões elétricas firmemente conectados para que não se soltem no caminho; Use um tapete antiderrapante na área de banho; Instale barras de apoio nas paredes perto do vaso sanitário e do chuveiro; Deixe uma luz ao lado da cama; Essas são algumas medidas preventivas simples, que podem evitar consequências mais graves tanto para crianças como para o idoso. Embora esses dois grupos...
Continue lendo ...  

Câncer de pele | O que é, tipos, sintomas e como tratar

A equipe da Valor de Planos de Saúde reuniu tudo o que você precisa saber sobre câncer de pele nesses post, confira! A pele, como o maior órgão do corpo humano, é uma das mais propensas a ser atingida pelo câncer, entretanto, muitas pessoas não sabem como identificar essa condição ou quais podem ser os tratamentos adotados nesses casos. O que é câncer de pele Esse tipo de câncer é mais comum em pessoas que possuem mais de 40 anos e é raro nas crianças e pessoas de pele negra. Ele pode surgir em qualquer área do corpo na forma de manchas, pintas ou sinais. Em pessoas negras, ele aparece nas palmas das mãos e plantas dos pés. Veja também: Inteligência artificial detecta sinais de câncer de pele Tipos de câncer de pele Melanoma O câncer do tipo melanoma surge por meio das células que produzem a melanina, que define a cor da pele. Não Melanoma O câncer não melanoma é o mais tipo mais comum frequente no país, representando 30% de todos os casos de tumores diagnosticados como malignos. Porém, ele também apresenta um alto índice de cura, se for detectado e tratado de forma precoce. Ele pode ser composto por 2 tipos diferentes de tumores: Carcinoma basocelular – mais comum e menos agressivo, apresentando uma ferida ou nódulo, com evolução mais lenta; Carcinoma epidermoide – aparece na forma de uma ferida ou em cima de uma cicatriz, principalmente as de queimadura, podendo gerar metástase. Canceres de pele raros – tumor de células de Merkel, sarcoma de Kaposi, linfoma de cutâneo de células T, carcinoma sebáceo e carcinoma anexial microcístico. Conheça os mitos e verdades sobre câncer de pele! Sintomas do Câncer de Pele O câncer de pele aparece nas partes do corpo que ficam mais expostas ao sol, como rosto, pescoço e orelhas. Os principais sintomas do câncer de pele são: Manchas na pele que causam coceira, descamam ou sangram; Pintas ou sinais que vão mudando de cor, tamanho ou forma; Feridas que não se cicatrizam por mais de quatro semanas; Porém, é preciso ter atenção, porque o câncer de pele pode mudar muito a sua aparência. Em alguns casos, podem haver alterações, enquanto em outros podem apresentar uma ou duas características que são incomuns. Por isso, a qualquer sinal que aparecer na pele ou mudança nas características de uma pinta ou mancha, o melhor é procurar por um especialista, sendo assim, ter um plano de saúde é indispensável. É preciso observar o corpo todo, incluindo costas, parte de trás das orelhas, toda a cabeça e a planta dos pés. Isso deve ser feito de 1 a 2 vezes por ano, se olhando na frente do espelho. Deve-se observar se manchas, sinais ou pintas de forma irregular, passaram por alterações no tamanho, forma ou cor. Também, é importante ficar de olho nas feridas que ainda não se cicatrizaram depois de 1 mês. Às vezes, é necessária a ajuda de uma outra pessoa para analisar partes do corpo, como...
Continue lendo ...  

Confira tudo sobre o coronavírus e fique atento às medidas de prevenção!

O termo coronavírus vem causando uma série de preocupações entre as pessoas. Afinal, o que significa esse vírus? É uma doença que pertence à família de vírus que causa infecções respiratórias. Esse novo agente de coronavírus, denominado também como NCOV-2019, foi descoberto em 2019, após casos registrados na China. Aqui no Brasil, ainda não existem casos confirmados, mas já tivemos 1 sinal de alerta, com um suspeito no estado de Minas Gerais. Hoje, são 13 casos suspeitos de coronavírus, esses dados foram atualizados nessa última terça-feira (04). Por isso, é muito importante ficar atento aos noticiários e de tudo que envolva essa nova epidemia. Sintomas mais comuns do coronavírus Os sintomas mais comuns até o momento são: febre alta, tosse, falta de ar e dificuldade respiratória, sendo bem parecida com uma gripe forte. Prevenção Esse vírus afeta o sistema respiratório, portanto, tomar cuidado principalmente com as vias aéreas, para que você fique longe de qualquer tipo de transmissão. Ainda não existe uma vacina ou antibiótico que proteja você da infecção NCOV-2019, mas testes e estudos já estão sendo realizados em busca da cura. Recomendação Segundo o Ministério da Saúde (MS), uma das recomendações mais eficazes é evitar viagens à China. Fique atento aos seguintes cuidados: Evite contato próximo com pessoas doentes ou que tenham infecção respiratória aguda; Lave as mãos frequentemente com água e sabão por pelo menos 20 segundos; Cubra o nariz e boca sempre que for espirrar com um lenço de papel; Mantenha ambientes muito bem ventilados; Não compartilhe objetos de uso pessoal como copos, garrafas e talheres; Evite contato com animais selvagens ou doentes; Aproveite e leia também: Doenças contagiosas | Aprenda 03 medidas de prevenção Proteja a sua saúde e das pessoas que você ama. Para isso, contrate um plano de saúde com o Valor! Faça agora uma simulação gratuita e encontre os planos ideais pelos menores preços!...
Continue lendo ...  

Doenças contagiosas | Aprenda 03 medidas de prevenção

Uma das maiores preocupações do ser humano são as doenças contagiosas, elas podem ser adquiridas por meio do contato direto com o agente infeccioso ou através de alimentos contaminados. Outro fator também bastante comum são por meio da via respiratória, sexual ou ferimentos causados por animais. Para esclarecer melhor esse assunto, nós do Valor selecionamos algumas medidas simples para que você adote e previna essas doenças. Venha conferir! Dicas de prevenção contra as doenças contagiosas As doenças contagiosas podem ser encontradas em diversos locais, principalmente em épocas de pandemias. Por esse motivo é muito importante que você saiba todas as medidas de prevenção. Veja o que o Valor recomenda: Faça exames de rotina Para quem deseja cuidar da saúde e se prevenir de doenças contagiosas é essencial realizar exames de rotina, pois são através deles que é possível identificar quando algo está prejudicando o nosso organismo.  Plano Hospitalar | Descubra porque é a opção mais vantajosa para você Preserve a sua higiene Cuide da manutenção de sua higiene pessoal, evite o compartilhamento de objetos pessoais, como escovas de dentes ou lâminas. Esse é o primeiro passo para você se prevenir de doenças contagiosas e a ter uma saúde melhor. Além disso, sempre lembre de lavar as mãos e usar álcool gel, principalmente depois de passar por lugares públicos e com uma grande circulação de pessoas. E, se você é mulher, saiba que manter a higiene íntima também é essencial para evitar doenças. Mantenha uma alimentação saudável Seguimos a nossa lista com o requisito de alimentação saudável, essa dica é fundamental e indispensável para quem deseja se prevenir de doenças contagiosas. Você não precisa deixar de comer os alimentos que gosta, mas é importante fazer uma reeducação alimentar. Procure conservar os alimentos na geladeira e mantenha os petiscos crus guardados e bem separados dos alimentos cozidos. Receitas de Panqueca Fitness | Você precisa aderir à essa alimentação Lembre-se! É, importante também levar os animais de estimação ao veterinário regularmente. Mantenha também a sua caderneta de vacinação sempre atualizada, pois os animais de estimação podem muitas vezes ser reservatórios de alguns microrganismos, que podem prejudicar você! Conseguimos te ajudar? Nós do Valor queremos que você aprenda a cuidar da sua saúde e consiga proteger todas as pessoas que você ama! Faça uma simulação gratuita agora mesmo e conheça os nossos serviços!...
Continue lendo ...  

Dengue | Descubra como prevenir e quais são os seus sintomas

Você sabia que a dengue é uma doença febril causada por um arbovírus que são transmitidos por picadas de insetos, principalmente, por mosquitos? Para falar a verdade, existem quatro tipos de vírus de dengue, os chamados sorotipos DEN-1, DEN-2, DEN-3 e DEN-4. E, todos esses tipos de vírus geram os mesmos sintomas, por isso é necessário ter atenção e cuidado, principalmente, para prevenir a dengue. O importante é prestar muita atenção aos sintomas e procurar um médico imediatamente para que a doença não avance. O período com maior risco de transmissão de dengue Geralmente, o verão é o período do ano que é necessário tomar cuidado e ter muita atenção para evitar o Aedes aegypt. Nessa época é importante manter mais higiene e evitar água parada! Importante! Os ovos do mosquito são capazes de sobreviver por um ano ou até encontrar as melhores condições para se desenvolver. Aproveite e leia também: Febre de Mayaro | Descubra tudo sobre o vírus parente da dengue! Faixa etária Todas as faixas etárias correm o risco de contrariarem a doença, mas as pessoas mais velhas possuem mais chances de desenvolver a dengue, ou até mesmo outras complicações que podem levar à morte. E, o risco dessa gravidade aumenta ainda mais para quem sofre de doenças crônicas, como diabetes ou hipertensão, mesmo que seja tratada. Sintomas Geralmente, o sintoma mais comum de dengue é febre alta, que dura em média de 02 a 07 dias e pode vir acompanhada de dor de cabeça, fraqueza, erupção, coceira na pele, náuseas e dores no corpo. Em alguns casos, também podem surgir manchas vermelhas na pele. No processo de fase febril inicial da dengue, o paciente pode encontrar dificuldades para conseguir diferenciá-la. Por isso, é necessário procurar um médico! Mas, caso você ainda não tenha um plano de saúde, saiba que no Valor de Planos de Saúde você encontra as melhores operadoras de planos de saúde e com um ótimo custo benefício. Dengue tem cura? Caso receba um diagnóstico de dengue, na maioria dos casos a doença tem cura espontânea depois de 10 dias. Mas, é importante que você siga todas as recomendações médicas e tome todos os medicamentos, para que consiga aliviar os sintomas.  Ou seja, é importante seguir um tratamento sintomático. Por isso, ter um plano de saúde é essencial! Nós do Valor, temos planos de saúde com condições especiais e podemos te ajudar a encontrar um que se encaixa em seu orçamento. Faça uma simulação gratuita agora mesmo e conheça os nossos serviços!...
Continue lendo ...  

Deseja emagrecer com saúde? | Conheça 05 dicas!

Para emagrecer com saúde é necessário adotarmos algumas mudanças de hábitos em nossa vida. Mas, por onde começar? Calma, nós do Valor iremos te ajudar. Listamos 05 dicas para que você adote elas diariamente e consiga emagrecer e perder aquela barriguinha desconfortável. Ficou curioso? Então, confira a seguir as medidas necessárias para você emagrecer com saúde. Não deixe de praticá-las em sua rotina daqui em diante. Boa leitura! 05 dicas para você emagrecer com saúde! Alimentação Comece pela alimentação, procure comer a cada três horas, jejuns longos fazem o corpo queimar massa muscular, além de armazenar tecido gorduroso. Aproveite e adquira na sua dieta: Receitas de Panqueca Fitness. Tenho certeza que você irá amar! Beber mais água durante o dia Procure beber mais água, ela ajuda a diminuir a fome e estimula a retenção de líquidos, porque quanto mais água você bebe, mas urina o seu corpo irá produzir. E, com essa eliminação saem as chamadas de toxinas que prejudicam o emagrecimento. Faça exercícios físicos Quando falamos nesse item, muita gente pode se questionar, “mas qual tipo de exercício é mais importante”? Para falar a verdade não existe o mais importante, o que se deve levar em consideração é a regularidade que ele é praticado. O recomendável é que você pratique os exercícios pelo menos três vezes por semana. Aproveite e leia também: Praticar Exercícios Físicos: mantenha seu corpo e mente ativos. Durma bem Você sabia que ter um boa noite de sono, pode estimular a produção dos hormônios que estimulam no emagrecimento?  Ter uma noite tranquila é essencial! Procure dormir de 8 a 9 horas por noite, dessa forma você irá manter a sua saúde em dia e claro irá emagrecer com saúde. Planejamento Finalizamos com “planejamento”, qualquer coisa que você for fazer em sua vida, é necessário ter organização. Se a sua rotina é muito agitada e você não tem tempo para preparar o seu almoço ou jantar durante a semana. Nós, do Valor aconselhamos que você faça marmitas aos finais de semana. Dessa forma você irá organizar melhor a sua alimentação. Inclua vegetais, proteínas e algum carboidrato, depois é só congelar para não perder tempo! Tá vendo como é simples? Emagrecer com saúde não é nenhum bicho de sete cabeças, basta ter força de vontade. Faça igual ao Valor, pratique algumas mudanças de hábito em sua rotina. Só assim você irá ter o resultado que tanto deseja! Aproveite e conheça também os nossos serviços. Trabalhamos com as melhores operadoras do Brasil....
Continue lendo ...  

Cuidados com a pele do rosto | Conheça 03 dicas essenciais!

O verão estão chegando, por isso é importante que você tome alguns cuidados com a pele do rosto. Você sabia que a nossa pele é um órgão assim como o coração, estômago ou rins? Por incrível que pareça ele possui a função de regular a temperatura e abriga reservas de nutrientes. É, importante que você saiba que a pele do rosto tende a ser mais sensível, por possuir mais folículos pilosos e glândulas sebáceas, que acabam aumentando a produção de oleosidade. Dessa forma, fica mais fácil entender a importância dos cuidados com a pele do rosto. Deseja saber mais sobre assunto? Confira agora 03 dicas que o Valor preparou especialmente para você! Cuidados com a pele do rosto | Dicas Descubra o seu tipo de pele É, muito comum as nossas amigas fazerem a indicação daquele produto vendido nas perfumarias. Precisamos entender que para cada tipo de pele existe um determinado tipo de produto. Nem sempre o que trouxe um efeito satisfatório para a sua amiga, é vantajoso para você! Por isso analise antes de usar ou comprar qualquer tipo de creme, mascara, esfoliante, etc. O recomendável é consultar uma dermatologista para que ela possa te orientar a tomar os cuidados com a pele do rosto de forma correta. Aproveite e leia também:  Micose de Pele | Descubra causas, sintomas, tratamentos e prevenção. Procure higienizar o rosto A melhor forma de manter o seu rosto limpo é higienizar, de preferência pela manhã, ao acordar e á noite, antes de dormir. Atenção! Evite usar água quente e procure usar produtos feitos especialmente para a pele do rosto. Esse método é um dos cuidados com a pele do rosto essencial! Os produtos que são dedicados a outras áreas do corpo, costumam ser muito prejudicais para a pele do rosto, podendo até ocasionar problemas futuros. Aproveite e leia também:  Tipos de Alergia na Pele Use filtro solar Finalizamos as nossas dicas com a mais simples! Procure usar filtro solar, ele é capaz de impedir que os raios de UVA e UVB, causem manchas e doenças. O mercado vem se inovando muito e hoje em dia é muito comum encontrar diversas de protetores com cor, que servem como base. Agora que você já conhece todas as nossas dicas, está na hora de você fazer uma cotação conosco, basta preencher o formulário abaixo! Nós, do Valor queremos que você se sinta bem e ainda mais linda!...
Continue lendo ...  

Seja mãe depois dos 40 | Confira os cuidados necessários

O termo “mãe depois dos 40”, cada vez mais vem se tornando comum entre as mulheres da atualidade. Mas, porque isso vem acontecendo?  Segundo as informações divulgadas pelo Ministério da Saúde, a mulher moderna está priorizando mais a sua vida profissional, para depois pensar em maternidade. Mas, lembre-se para se tornar mãe depois dos 40 é necessário ter alguns cuidados, para que você nem o bebê corram riscos de saúde. Confira abaixo: Cuidados essenciais para uma mãe depois dos 40 Você sabia que mulheres depois dos 40, possuem mais facilidade em desenvolver algumas doenças durante a gravidez? As mais comuns são hipertensão, obesidade, complicações na tiroide, aborto espontâneo, diabetes gestacionais, alterações na placenta, entre outros problemas. Por esse motivo é necessário tomar algumas medidas: O pré-natal deve ser feito igual ao das mulheres mais jovens, a diferença é que nessa idade a mãe precisará ter mais consultas e um cuidado diferenciado. Preste atenção aos sintomas durante a gravidez, os sinais mais comuns são: náuseas, azia, vômitos e hipersensibilidade a odores. Em relação aos bebês, eles correm o risco de nascerem prematuros, pois os órgãos podem não estar ainda completamente desenvolvidos. Aproveite e leia também: Vacina na gravidez | Veja a sua importância e se proteja! Acompanhamento clínico    Para você realizar um acompanhamento clínico sem muita burocracia, é fundamental ter um plano de saúde de qualidade. Detalhe que para nós do Valor, não é um problema e sim uma solução. Trabalhamos com as melhores operadoras do Brasil, e possuímos uma equipe especializada e sempre pronta para atender você e todas as pessoas que você ama! Benefícios A mãe moderna saberá lidar melhor com a ideia de maternidade, por ser uma mulher mais experiente. Por isso, não tenha medo, nunca é tarde para se tornar mamãe. Faça com que esse sonho se torne realidade e saiba que pode contar o Valor! Gostou do conteúdo? Ele foi feito especialmente para você. Não perca tempo e faça e agora simulação online conosco!...
Continue lendo ...  

Feliz Ano Novo | 5 Dicas para ter um ano mais saudável e feliz

Ter um ano novo mais incrível que o ano que se passou é um dos objetivos de muitas pessoas. Mas, não adianta ter uma lista de objetos se não tivermos foco e muita força de vontade para realizá-los. Por isso é importante criar hábitos que promovam um estilo de vida mais saudável, completo e feliz. Para te ajudar a ter uma experiência incrível no seu ano novo, começando ele com o pé direito, iremos te trazer agora uma listagem com 5 dicas principais. Elas irão te ajudar a ter um ano mais saudável e feliz retirando toda negatividade que possa afligir a sua vida. Promovendo, com isso, dias mais completos e saudáveis para o futuro. Quer saber tudo sobre? Vamos lá! Pratique exercícios físicos A nossa primeira dica para ter uma vida mais saudável neste ano novo é praticar exercícios físicos com frequência. Assim, você terá uma valorização da saúde interna influenciando na sua saúde externa. Contribuindo para que um estilo de vida saudável possa surtir variados benefícios para você. Dentre os principais benefícios está a diminuição do stress, essa atitude simboliza a valorização da vida, melhora da circulação sanguínea, entre outras vantagens. Procure dormir bem Procurar dormir bem faz toda a diferença e ajuda a recarregar seu corpo. Se você dorme bem, você consegue se manter pronto para todas as atividades do dia seguinte. Tudo isso sem procrastinar e ainda com o máximo de vitalidade possível. Não se deixe levar pelo stress do dia, procure dormir mais e veja a diferença que isso vai fazer no seu ano novo. Cuidado com a alimentação A sua alimentação é muito importante, por isso, procure comer bem e não ultrapasse o máximo de 3 em 3 horas para a sua alimentação. Busque ainda ingerir alimentos ricos em vitaminas, nutrientes e proteínas na sua alimentação. Mas, nada de exageros! Siga uma dieta rica em tudo. Apenas deixe de lado excessos em gorduras e alimentos industrializados, permitindo com isso viver bem e mais neste ano novo. Aproveite e leia também: Saiba o que é uma Pré-diabetes e os alimentos que ajudam combater. Cuide de você e tire um tempo para si mesmo! Cuidar de você pode fazer toda a diferença, por isso procure destinar um tempo do seu dia a dia do jeito que você quiser. Faça algo que você goste, destinando aquele tempo para si mesmo e cuidando de você por completo. Por isso, não se priva, viaje, se divirta e seja você mesmo neste ano novo! Nós, do Valor, apoiamos você a entrar em 2020 com o pé direito e com vibrações positivas. Celebre o ano novo com saúde é qualidade de vida! Não, perca tempo e conheça os nossos serviços, nós trabalhamos com os melhores planos de saúde do mercado....
Continue lendo ...  

3 Receitas de Sobremesas Deliciosas para a Ceia de Natal

Nada melhor do que depois da Ceia de Natal, desfrutar de uma boa sobremesa, não é mesmo? E, para deixar a sua ceia ainda mais especial, separamos três sobremesas de natal que são simples e fácil de se fazer. Receitas de Sobremesas de Natal Sobremesa de Morango Uma das sobremesas de natal que não pode faltar para ceia é esta delícia de morango. E, o melhor: ela é super fácil de se fazer! Então, vamos aos ingredientes e ao modo de preparo. Ingredientes 1 litro de leite  5 colheres de amido de milho  2 latas de leite condensado  1 caixinha de creme de leite bolachas maizena ou de sua preferência  2 pacotes de gelatina de morango  500 ml de água  morangos a gosto para enfeitar Modo de preparo Em uma panela coloque metade do leite, na outra metade em uma vasilha separada coloque as 5 colheres de amido de milho e misture. Logo após misturar coloque na mesma panela que você colocou a primeira parte do leite. Insira o leite condensado e ligue o fogo, deixe em fogo médio e mexa bem. Logo após coloque o creme de leite e continue mexendo. Molhe várias bolachas com leite e coloque dentro de uma travessa de vidro, distribuindo no formato da sua fôrma. Coloque o creme branco sobre todas as bolachas, evitando que mexa as bolachas. Espalhe o creme por completo. Repita o mesmo processo em outra travessa. Dissolva a gelatina em uma panela e mexa bem, por 5 minutos. Distribua o morango sobre o creme branco, e depois coloque a gelatina. Leve para a geladeira e deixe por 7 horas. Retire da geladeira após as 7 horas, e sirva bem. Torta Holandesa Se tem um prato que todos amam, é a torta holandesa.  É por isso, que ela não poderia ficar de fora da nossa lista de sobremesas de natal.  Ingredientes Bolacha calipso  1 Caixinha de leite condensado  300ml de leite  2 gemas  1 gelatina incolor  1 Caixinha de creme de leite  4 colheres de sopa de açúcar  3 claras Modo de preparo  Em uma panela coloque o leite condensado, as gemas, o leite, ligue o fogo e mexa bem para fazer o creme. Em uma xícara hidrate a gelatina com uma água e leve ao micro-ondas por 20 segundos, depois coloque sobre o creme e deixe descansar. Despeje em uma panela as claras e o açúcar, e mexa bem de 3 a 4 minutos em fogo baixo. Leve para a batedeira e bata até que o volume dobre. Coloque uma caixa de creme de leite após batido e bata de novo. Está pronto o seu merengue. Insira o creme com o merengue e mexa bem. Insira os biscoitos em uma forma pequena, de 20 centímetros de diâmetro, de modo com que os biscoitos sejam distribuídos sobre toda a fôrma, repita o processo em outra fôrma. Leve à geladeira e deixe por 3 a 4 horas. Em uma tigela coloque o creme de leite com uma barra média de chocolate e...
Continue lendo ...  

Crise de ansiedade | Descubra 05 dicas e controle esse transtorno

O transtorno de crise de ansiedade é uma doença que afeta a nossa saúde mental e pode gerar sintomas como falta de ar, aperto no peito, tremores ou pensamentos negativos. Na maioria das vezes os quadros de ansiedade, começam na infância, mas podem acontecer também na vida adulta. Em média, cerca de 70% dos casos de crise ansiedade, estão associados à depressão e podem ocasionar a outros transtornos, como a síndrome do pânico ou transtorno obsessivo-compulsivo (TOC). Por esse motivo, nós do Valor Planos de Saúde, separamos 05 dicas, que podem parecer simples, mas que vão fazer uma grande diferença e tornar a sua vida melhor e mais plena. Acabe de vez com a sua crise de ansiedade O método mais comum de combater a crise de ansiedade são os medicamentos convencionais, mas existem algumas outras alternativas. Confira: Pense positivo Para falar a verdade a ansiedade surge, por conta de pensamentos negativos e uma forma de controlar esse sintoma é começar a enxergar o lado positivo dos problemas. Anote essa dica! Procure lembrar de tudo que é positivo em sua vida e experimente praticar a gratidão. Não sofra por antecedência Procure valorizar o presente, nós geralmente pensamos muito no que ainda vai acontecer. O que acaba gerando sofrimento por antecedência e medo. Uma forma de resolver essa situação é você começar a valorizar o presente e evitar pensar demais no futuro. Faça isso e reflita! Pratique exercícios físicos Para uma pessoa ansiosa a prática regular de atividade física, podem ser uma ótima aliada para lidar com a ansiedade. Por isso, não descarte a possibilidade de fazer exercícios físicos todos os dias, tenha foco e pense em coisas relacionadas à própria atividade. Respeite as suas limitações Não guarde os problemas somente para você, isso faz com que você sofra ainda com as dificuldades. Procure ajuda de um especialista ou até mesmo um amigo de sua confiança. Essa atitude pode ajudar você a ficar mais tranquila. E, claro mude a sua atitude Não adianta saber que existe um problema e não procurar mudar a sua atitude diante da situação. O ideal é que você analise os pontos que estão fazendo com que você se torne uma pessoa ansiosa e traçar estratégias, para que você resolva esse problema o quanto antes. Agora que você aprendeu as dicas para controlar a tão temida crise de ansiedade. Não tenha medo de pedir ajudar para alguém. Quanto mais rápido o tratamento, melhor será as chances de acabar de vez com esse transtorno! Não, perca a chance e faça agora uma cotação conosco, é gratuita, não custa nada! E garanta um serviço de qualidade!...
Continue lendo ...  

Vacina na gravidez | Veja a sua importância e se proteja!

Você sabia que no período gestacional, o sistema imunológico da mulher abaixa e as chances de contrair vírus ou bactéria aumentam? Por esse motivo nós do Valor Planos de Saúde, indicamos que você tome a vacina na gravidez. Somente dessa forma você irá conseguir proteger a si mesma e ao seu bebê, que já no primeiro ano de vida, precisa resistir a infecções da baixa resistência do sistema imunológico. Claro, que para isso é necessário que você faça o acompanhamento do pré-natal. Esse é um dos processos mais importantes durante a gravidez, pois é a partir dele, que a sua ginecologista analisar o seu estado de saúde. E, a vacina na gravidez faz parte de um dos cuidados essenciais do pré-natal. O que você está esperando para adquirir um plano de saúde e já começar com o seu acompanhamento? Você e o seu bebê merecem um cuidado especial. Leia também: Menstruação atrasada? Descubra os principais sintomas de gravidez Confira agora, mais sobre a importância da vacina na gravidez: Realmente é importante a vacina na gravidez A vacina na gravidez pode ser considerada uma estratégia de saúde pública, porque ela é capaz de prevenir a mãe e o bebê de contraírem doenças Entre as vacinas recomendadas para as gestantes, estão: Tríplice bacteriana (dTpa – Difteria, Tétano e Coqueluche): Ela deve ser tomada a partir da 20ª semana de gestação e repetida a cada gravidez. Atenção! O correto é tomar a vacina no prazo determinado, para que os anticorpos sejam transmitidos a tempo para o bebê. E, caso o seu filho nasça prematuro, ele não terá tantos riscos de ficar doente por já ter recebido os anticorpos da vacina. Hepatite B: É, recomendável para as mulheres que não foram vacinadas antes de engravidar ou que não tenham tomado as três doses. Essa vacina é muito importante, para que não ocorra a transmissão perinatal, hepática crônica, que podem levar os bebês a irem a óbito. Gripe: A vacina da gripe pode ser tomada em qualquer período da gravidez, ela deve ser aplicada independentemente do período em que você tomou no ano anterior. E, as vacinas que as gestantes não podem tomar? Mulheres grávidas não podem tomar vacinas de vírus e bactérias vivos, como: Sarampo, caxumba, Rubéola, Varicela, Febre Amarela e BCG. Essas vacinas consistem a partir dos vírus ou bactérias e por conta disso, as gestantes por já estarem com a imunidade baixa correm o risco desenvolverem a doença. Nós, do Valor, apoiamos todos os cuidados com a mulher independe de estar gestante ou não. Por isso, se você ainda não possui um plano de saúde, entre em contato conosco e faça uma cotação gratuita!...
Continue lendo ...  

Endometriose | Saiba tudo sobre a sua causa, sintomas e tratamento

Você é uma mulher que gosta de ficar antenada em tudo que envolva a saúde feminina? Então, você está no lugar certo, nessa matéria iremos esclarecer o que é a endometriose, suas principais causas, sintomas e tratamento. Então, vamos lá.. A endometriose acontece quando as células do endométrio migram para o sentido oposto, caem no organismo, multiplicam-se e causam um quadro de inflamação. Mais detalhes sobre a endometriose Esse tecido, chamado de endométrio, em todos os meses fica mais espesso para que um óvulo possa ser fecundado nele. Mas, quando não há gravidez, no final do ciclo menstrual, ele descama e é expelido pela menstruação. Uma das formas de explicar o aparecimento de endometriose é que uma pequena quantidade desse sangue migra no sentido oposto e cai nos ovários ou na região abdominal. Ainda não existe uma explicação comprovada para as causas dessa doença. Mas, a única coisa que sabemos, é que há um risco maior de desenvolver endometriose, se a sua mãe ou irmã sofrem com a doença. É, importante você saber! A doença pode ocorrer em mulheres a partir da primeira menstruação e pode se estender até a última. Geralmente, o diagnóstico acontece quando a paciente tem em torno dos 30 anos. Segundo a Associação Brasileira de Endometriose, cerca de 10% a 15% de mulheres em idade reprodutiva (13 a 45 anos), correm o risco de desenvolver a doença e há 30% de chance de que fiquem estéreis. Sintomas Os sintomas mais comuns de endometriose são: dor e infertilidade. Em média, 20% das mulheres têm apenas dor, 60% têm dor e infertilidade; e 20% apenas infertilidade. Ainda existem mulheres que sofrem de dores incapacitantes e outras que não sentem nenhum desses sintomas. Mas, fique atento aos principais sintomas: Cólicas menstruais intensas Dor durante as relações sexuais Fadiga crônica e exaustão Dificuldade para engravidar e infertilidade Sangramento menstrual intenso ou irregular De um modo geral, a endometriose pode se manifestar como uma cólica menstrual intensa, na região pélvica/abdominal ou até mesmo no intestino na época das menstruações. Quer saber mais sobre temas relacionados a saúde da mulher? Leia agora: DIU | Um aliado na prevenção contra o câncer de ovário. Tratamento O método para combater a endometriose é fazendo com que a mulher pare de menstruar, pois só assim ela não terá novos focos de endometriose. Dessa forma, a maioria usa anticoncepcionais e métodos contraceptivos para não menstruar. Outra pesquisa recente, mostra que a prática de exercício regularmente e a alimentação saudável com menos gordura e carboidrato, e rica em verduras e legumes também ajudam muito a diminuírem as dores. Outra opção de tratamento é a cirurgia e os medicamentos, que na verdade, servem para acabar com a dor. Vale ressaltar que a cirurgia e os remédios servem para combater os sintomas da endometriose e não garantem a sua cura total. Tratamento cirúrgico: Esse procedimento é feito por meio de uma cirurgia chamada de laparoscopia, nela é possível eliminar as complicações que a doença pode trazer, como cistos, por...
Continue lendo ...  

Saiba o que é uma Pré-diabetes e os alimentos que ajudam combater

Já ouviu falar em Pré-diabetes? É quando os níveis de glicose no sangue estão altos, mas não ao ponto de atingir uma diabete mais agravada. Geralmente, esse risco aparece em obesos, hipertensos ou pessoas com alterações nos lipídios.  No entanto, cerca de 50% das pessoas que têm o diagnóstico de pré-diabetes, mesmo com orientações médicas, desenvolvem a doença. E, o que podemos fazer para evitar uma Pré-diabetes? Uma das alternativas mais eficazes é mudar o hábito alimentar e praticar exercícios físicos diariamente, pelo menos 30 minutos. Essas medidas são capazes de impedir a evolução da doença e o aparecimento de complicações, como o infarto. Confira agora a lista: Comer diariamente verduras, legumes e, pelo menos, três porções de frutas Reduzir o consumo de sal, açúcar e gorduras Grãos integrais: arroz, macarrão, farinha integral, aveia Leguminosas, como feijão, soja, grã-de-bico, ervilha, fava, lentilha Carnes em geral: boi, porco, frango, peixe, carneiro Pequenas mudanças de hábito, podem ajudar muito! Procure também fazer um plano de saúde para que você consiga, sem muita burocracia, realizar todos os exames necessários de prevenção e tratamento. Fique de olho nos sinais, que muitas vezes incluem aumento da sede, urinar mais, ter mais fome, cansaço e visão turva. Atenção! É, importante que você saiba que uma Pré-diabetes dificilmente irá apresentar sintomas. O seu médico, provavelmente, irá receitar algum tipo de medicação, mas isso varia muito e depende de como estará o estágio da doença. O que pode acontecer se eu receber um diagnóstico de diabete? É muito comum ocorrer várias reações emocionais. Isso é normal? Sim, pois o mental e o emocional podem ser afetados com o diagnóstico de alguma doença crônica, como o diabetes.   Confira agora algumas dessas reações: Ansiedade Os distúrbios de ansiedade são bem comuns, pois, a má interpretação de alguns sintomas de hipoglicemia pode prejudicar a rápida correção exigida pelas baixas taxas de glicemia.  Depressão  A depressão ocorre duas vezes mais em portadores de diabetes do que na população em geral. Provavelmente, esse resultado é por conta da interação entre fatores psicológicos, físicos e genéticos. A contribuição de cada uma dessas reações varia de paciente para paciente. Problemas sexuais Os problemas sexuais são muito comuns, pois a nossa saúde sexual está diretamente relacionada às complicações do diabetes. Alguns desses problemas são: disfunção erétil e problemas de ejaculação. A disfunção sexual pode afetar as mulheres. As altas taxas de glicose, lesões nos nervos, depressão e propensão a infecções genitais são alguns dos fatores que podem atingir a vida sexual da mulher com diabetes. Nós, do Valor, apoiamos você a cuidar de sua saúde e a realizar certas mudanças de hábitos. Com essa atitude, você verá que realmente vale a pena cuidar de si e de quem você ama!  E, como você já deve ter percebido o Valor, trabalha com os melhores planos de saúde, por um preço que cabe no seu bolso! Não perca tempo e faça agora uma cotação conosco!...
Continue lendo ...  

Descubra tudo sobre a segunda etapa da vacina contra sarampo

Ainda não se vacinou contra o sarampo? Então, ainda dá tempo, pois a segunda etapa da vacina contra o sarampo irá acontecer nos próximos dias de novembro. A campanha acontecerá de 18 a 30 de novembro, tendo como foco o público da faixa etária entre 20 a 29 anos. Lembrando que os bebês e crianças de 04 meses, 06 meses ou 11 meses poderão ser vacinados. No caso de pessoas de outras idades que irão viajar, também poderão procurar por uma unidade de saúde mais próxima para receber a vacina. Atenção!  A vacina contra sarampo não é permitida se você estiver gestante ou em tratamento de HIV ou câncer. Vacina contra sarampo | Dúvidas frequentes A vacina consiste em duas doses com intervalo mínimo de 30 dias. E, caso você tenha tomado apenas uma das doses, é necessário completar a caderneta de vacina. Ao todo, serão cinco etapas, uma para cada faixa etária, pois a primeira fase ocorreu entre os dias 07 a 25 de outubro, com foco nas crianças menores de cinco anos. Em 2020, a campanha da vacina contra sarampo está prevista para o público entre 50 a 59 anos. Conforme os comunicados da Prefeitura, todas as unidades de saúde possuem a vacina Tríplice Viral que protege contra caxumba, rubéola e sarampo. Quero ir até uma unidade, o que eu preciso levar? Quando você for até uma unidade de saúde é necessário levar o cartão de vacina, para o profissional verificar se é preciso ou não tomar a segunda dose. Sintomas Os sintomas mais comuns são: mal-estar intenso, irritação nos olhos, nariz entupido ou febre acompanhada de tosse. Quer conhecer mais os sintomas do sarampo? Então, clique aqui e descubra! Como ocorre a transmissão? O contágio da doença ocorre por meio de tosse, fala, espirro ou até mesmo pela respiração. Geralmente, esses incômodos acontecem com intervalo de quatro dias antes ou após a aparição de manchas vermelhas. No início, de três a cinco dias após o contágio, é comum aparecer manchas vermelhas no rosto e atrás das orelhas, depois essas manchas se espalham pelo corpo. Importante! Nós, do Valor Planos de Saúde, apoiamos a segunda etapa da vacina contra o sarampo, pois sabemos que se trata de uma doença grave e que a vacina é o único meio de evitar a doença. Não deixe de cuidar de sua saúde e das pessoas que você ama! O sarampo é uma doença altamente contagiosa e fatal. Por esse motivo fique atento e procure se vacinar o quanto antes, e claro, não deixe de adquirir um bom plano de saúde para que você possa acompanhar de perto o andamento de sua saúde. E, lembre-se: não há tratamento para o sarampo, apenas remédios que são utilizados para aliviar os sintomas. Por isso, vale a pena investir em um atendimento de qualidade para te oferecer toda a assistência necessária....
Continue lendo ...  

Osteoporose não é uma doença causada pela idade| Saiba mais

A osteoporose é uma doença que deixa os ossos frágeis e porosos. E, geralmente, atinge as mulheres acima dos 45 anos. Por causa desse alto índice em mulheres na menopausa, muitos associavam o aparecimento da doença com a idade avançada. Mas, por incrível que pareça, a idade não é a principal causa da osteoporose. Essas informações foram retiradas por um estudo brasileiro publicado em outubro no periódico Climacteric, que dissocia osteoporose de idade, pela primeira vez. Como a pesquisa de osteoporose foi feita? A pesquisa foi feita baseada em mulheres, no Hospital das Clínicas da Universidade Federal de Minas Gerais (UFMG). Os pesquisadores associaram o tempo transcorrido, desde o início da menopausa, e o índice de massa corporal (IMC), das pacientes a doença. E, concluíram que a idade não é a principal causa de osteoporose entre mulheres na menopausa. Pelo contrário, o surgimento da doença pode ter ligação com a deficiência de estrogênio. Esse estudo foi avaliado em cima de prontuários de 938 mulheres com idade de aproximadamente 75,5 anos, que fizeram a densitometria mineral óssea, e que identificaram prevalência de osteoporose de 37,8%. O que mais não foi associado a osteoporose? Respondendo à pergunta, o que não foi associado a osteoporose, foi o tabagismo e a etnicidade. Os investigadores também identificaram que os participantes que tinham a doença, a média de idade era em torno de 77,3 e o tempo de menopausa foram maiores de 29,9, enquanto o IMC foi menor de 24,3 e 29,1. Após essa análise, apenas o tempo de IMC e o tempo de menopausa, permaneceram independente de estarem associados a osteoporose. Por isso, é importante termos uma alimentação saudável e cuidarmos da nossa saúde. Como deu para notar na pesquisa, manter o nosso IMC no padrão não se trata de estética e sim de um cuidado com a nossa saúde. Coisa que o Valor, entente muito bem! E, se não tomarmos as providências desde já, podemos ter sérios problemas a longo prazo. Aproveitando o ganho, caso esteja investigando se possui a osteoporose, conheça abaixo alguns de seus sintomas: Sintomas Essa doença é silenciosa e dificilmente irá apresentar sinais. O problema só é detectado quando o estado está avançado, com a deformação de ossos que provoca dor crônica ou quando aparece uma fratura. Fatores de risco Diabetes Disfunções na tireoide Sedentarismo Dieta com ausência de cálcio Abuso de álcool Uso abusivo de remédios à base de corticoides Tratamento Um dos métodos mais indicados pelos especialistas é que o tratamento seja feito  por uma dieta que contenha cálcio e vitamina D. Caso, a ingestão dos alimentos não seja suficiente, você deve optar em consumir suplementos, tanto do mineral quanto da vitamina. Não perca tempo, não espere ter os sintomas para cuidar da saúde, entre em contato agora com a nossa equipe e faça uma cotação gratuita! Nós do Valor, possuímos as melhores operadoras de planos de saúde!...
Continue lendo ...  

Novembro Azul | Mês de conscientização e de prevenção

O mês de conscientização do Outubro Rosa foi embora, mas não pense que acabou. Agora é a vez do Novembro Azul. Esse movimento possui como objetivo reforçar a importância da prevenção e do diagnóstico precoce do câncer de próstata.   Essa doença é muito comum entre os homens, algumas pesquisas apontam que o câncer de próstata atinge, em média, 28,6% da população masculina. Vamos aproveitar o Novembro Azul e se atentar aos sintomas Quando acontece as campanhas do Novembro Azul, geralmente especialistas da área da saúde vão as ruas, distribuem folhetos e fazem plantão de dúvidas. Todo esse trabalho é feito, para chamar atenção das pessoas e mostra-las que o câncer de próstata é uma doença grave e que dificilmente apresentam sintomas. Quando pequenos sinais começam a surgir, cerca de 95% dos tumores já estão em fase avançada, dificultando a cura. Por isso é necessário se atentar, fique por dentro de alguns sintomas: Dor óssea Dores ao urinar Vontade de urinar com frequência Presença de sangue na urina e/ou no sêmen Atenção! Devemos tomar cuidado também com alguns fatores de risco como: histórico familiar, obesidade e raça, pois homens negros possuem maior incidência nesses tipos de doenças. Recomendação! Se ainda não tem um plano de saúde, não perca a chance de adquirir um, pois você mais do que ninguém, merece um cuidado especial em sua saúde. E, sem a ajuda de uma boa operadora se torna desvantajoso, por conta de todos custos e procedimentos que serão necessários realizar. Prevenção Uma das prevenções mais eficazes contra o câncer de próstata é a realização do exame de toque retal, esse procedimento deve ser feito a partir dos 45 anos com fatores de risco, ou 50 anos sem fatores. Se trata de um método simples, que permite ao médico avaliar as alterações da glândula, como endurecimento e presença de nódulos suspeitos. Outros exames também poderão ser solicitados se houver a suspeita de câncer de próstata, como as biópsias, retiradas para análise e guiadas pelo ultrassom transretal. Tratamento Para dar início ao tratamento é necessário se atentar a alguns requisitos como: estado de saúde atual, estadiamento da doença e expectativa de vida. Situações em que o tumor apresenta baixa agressividade existe a vigilância ativa, que permite fazer o monitoramento e diagnosticar a evolução da doença. Lembre-se não é preciso esperar o Novembro Azul para começar a cuidar de sua saúde. Quanto antes o câncer de próstata for diagnosticado, melhor será as chances de cura!  Faça um acompanhamento com o seu urologista e, claro, faça o autoexame. Nós, do Valor, apoiamos o Novembro Azul e queremos garantir o seu bem- estar. Entre em contato agora conosco e faça uma cotação! Não perca a chance de cuidar de sua saúde e a de quem você ama!...
Continue lendo ...  

Candidíase | Tudo sobre os sintomas, prevenção e tratamento

Você já ouviu falar na candidíase? Ela é uma infeção causada pelo fungo Candida albicans. Esse micro-organismo vive normalmente no organismo do ser humano sem causar danos. Mas, em algumas situações, ele propicia a proliferação e passa a ser prejudicial para o corpo. O grupo que mais corre o risco de ser atingido pela doença são as mulheres, já que o fungo habita na região floral vaginal. As demais pessoas podem ter candidíase na boca, o conhecido “sapinho”, na garganta, pele, unhas, entre outros locais. Primeiros sintomas da candidíase Por ser uma doença silenciosa, fique atento aos sinais na região genital, como: ardor, coceira, inchaço na região genital e corrimento esbranquiçado. Nos homens geralmente aparece uma “vermelhidão” e uma espécie de nata na ponta do pênis, aftas e dor ao engolir alimentos. Prevenção Para evitar o contagio da candidíase vaginal é necessário fazer a higiene íntima com sabonete de pH neutro. Dica! De preferência por peças íntimas de algodão, não use absorvente interno com frequência e evite roupas apertadas ou molhadas por tempo prolongado. Recomendação! Tenha relações sexuais, só o uso dos preservativos. Esse método conceptivo previne o contagio da doença entre os parceiros. Tratamento Quando o diagnóstico é feito, o médico geralmente analisa a região da vagina ou do pênis e, em alguns casos, ele solicita a raspagem da área atingida. Para que seja identificado o tipo de fungo. O profissional indica que o paciente faça o tratamento, através de cremes de uso no local, na maioria dos casos, duas vezes ao dia. Existe também a opção de antifúngicos em comprimido, ele é usado quando a irritação está bem agravada. Fique atento O método de diagnosticar a doença é feito geralmente, através de exames simples de rotina como o Papanicolau, realizados por um especialista em consultório ginecológico. Para isso, não basta procurar por um apoio clinico é necessário ter um bom plano de saúde, que lhe garanta conforto e praticidade. E, claro que proporcione de imediato à identificação do tipo de fungo, causado pela candidíase. Por isso é essencial que você adquira um convênio médico, para cobrir todos os exames necessários na realização de seu tratamento. Sem o recurso de uma boa operadora, acaba se tornando desvantajoso e caro. Faça agora uma cotação gratuita com a nossa equipe, nós do Valor de Planos de Saúde, garantimos qualidade e um preço, que não irá te apertar no final do mês!...
Continue lendo ...  

DIU | Um aliado na prevenção contra o câncer de ovário

O dispositivo intrauterino, feito de plástico, com arame de cobre em formato de T, conhecido como DIU. Pode ser considerado, como um dos métodos mais eficazes contra o câncer de ovário. Por conta, de um estudo feito pela revisão sistemática com metanálise de dados retrospectivos. A pesquisa apontou que o medicamento é ideal, para as pessoas com alto risco de contraírem a doença ou as que desejam se precaver contra esse tipo de enfermidade. O estudo apresentou 32% de redução do câncer de ovário, entre as mulheres que já tinham usado o DIU, em comparação com as que nunca usaram. Baixa procura pelo DIU Por mais que existam estudos e análises sobre o contraceptivo, ele ainda é uma das prevenções que mais causam boatos em sociedade. Alguns deles são: “DIU é abortivo”, “não pode ser usado em mulheres, que nunca tiveram filhos”, “causa infertilidade”, entre outros. Acredita-se que a baixa adesão pelo DIU, seja por conta dos mitos sobre o método. Para falar a verdade, a sociedade precisa de mais informações ou de programas de conscientizações, que mostrem a verdade eficácia do contraceptivo. Pesquisa Os pesquisadores analisaram onze estudos feitos anteriormente sobre o assunto. E levantaram 564 relatos de associação entre o uso do DIU e o câncer de ovário. Ou seja, eliminaram a grande maioria, por serem apenas boatos que circulam pela internet e que não possuem a possibilidade de se tornarem reais. Explicação Tirando as pílulas anticoncepcionais, que também são muito eficazes ao combate de câncer de ovário. O DIU pode ser sim, uma das medidas de combater a doença. Isso, porque ele possui altos níveis de estrogênio, hormônio associado ao aumento do risco do câncer de mama e de ovário. Outra possível explicação seria que o contraceptivo estaria ligado ao efeito inflamatório. Essa causa aumentaria a presença das células imunológicas, pois ele libera substâncias ao corpo, impedindo que o espermatozoide fecunde o óvulo.  Entre essa e muitas outras razões, comprovam que o DIU é eficaz e é um método que pode ser aplicado em mulheres sexualmente ativas, até mesmo em adolescentes. Existem dois tipos, confira abaixo: Proteção do DIU O DIU possui eficácia igual ou superior a 99%, a validade do dispositivo varia entre 5 a 10 anos e deve ser retirado até um ano após a última menstruação. DIU Hormonal ou Mirena: Contém um hormônio, chamado de levonorgestrel, que é liberado no útero após a sua inserção. Ideal para as mulheres que necessitam de contracepção, mas que estão fazendo tratamento de endometriose ou de miomas. DIU de cobre ou Multiload:  Dispositivo feito de plástico, mas revestido somente com cobre. Geralmente tem menos efeitos colaterais, por não conter hormônios. Pode ser utilizado em qualquer idade, não interferindo na amamentação. É, importante saber O dispositivo pode ser inserido no útero no próprio consultório ginecológico, o processo é simples dura, em média de, 15 a 20 minutos. A colocação do DIU pode ser feita em qualquer período do ciclo menstrual, mas o aconselhável é que seja colocado durante a menstruação, pois...
Continue lendo ...  

Outubro Rosa | Descubra quais são os sintomas do câncer de mama

Conheça os sintomas do câncer de mama, a doença que é o segundo tipo de câncer que mais atinge as brasileiras, representando cerca de 25% de todos os casos de câncer em mulheres.  E, o mês de outubro é utilizado, mundialmente, para falarmos sobre a doença que afetou cerca de 59.700 pessoas mama em 2019. O câncer de mama é uma doença causada pela multiplicação desordenada das células da mama que gera um tumor e pode afetar tanto mulheres, como homens. E, o Outubro Rosa é importante para falarmos sobre a conscientização, prevenção e sobre os sintomas de câncer de mama. Mas, precisamos mesmo falar sobre isso? Precisamos! Porque a maior parte dos casos é descoberto pelas mulheres!  Além disso, muitos casos ainda são diagnosticados quando já está em estágio avançado ou metastático, quando o tumor já se espalhou para outros órgãos. Por isso, as medidas de prevenção e conscientização são importantes para ajudar as mulheres a se auto analisarem.  Pois, quanto antes detectado, maiores são as chances de cura! Então, confira abaixo todos os sintomas do câncer de mama: Sintomas do Câncer de Mama Caroço (nódulo) fixo e, geralmente, indolor.  Pele da mama avermelhada, inchada, retraída ou parecida com casca da laranja.  Alterações no bico do peito (mamilo) Irritação ou abaulamento de uma parte da mama. Inchaço de toda ou parte de uma mama (mesmo que não se sinta um nódulo). Inversão do mamilo. Pequenos nódulos na região embaixo dos braços (axilas) ou no pescoço.  Saída de líquido anormal ou com sangue das mamas.  Sensação de massa ou nódulo em uma das mamas. Dor na mama ou mamilo. Essas alterações precisam ser investigadas o quanto antes, mas podem não ser câncer de mama. Por que devo fazer o autoexame sempre? Como dissemos, a maior parte dos cânceres é descoberto pelas mulheres. E, todas, devem fazer o autoexame.  Conhecer o seu corpo e as suas mamas é o principal para se cuidar. Muitas vezes, com a correria do dia a dia ou por negligência, as mulheres ignoram o autoexame.  Esse é o pior erro! Pois, ao conhecer os seu corpo e as suas mamas, você poderá estar atento a qualquer mudança mínima e assim, poderá procurar ajuda.  O câncer não tem idade e é uma doença silenciosa e que, no início, não realiza grandes alterações no seu corpo, por isso tem que estar sempre atenta! Lembre-se que quanto antes o câncer for detectado, maiores são as chances de cura!  Cuide da sua saúde e das pessoas que amam você! Faça um acompanhamento com o seu ginecologista, realize os checkups e, claro, faça autoexame.  Se aparecer qualquer sintoma ou sinal acima, procure um médico! Nós, do Valor, apoiamos o Outubro Rosa e queremos você bem! Por isso, se você ainda não possui um plano de saúde, entre em contato conosco! Faça uma cotação gratuita e deixe que os nossos especialistas encontre um plano de saúde que atenda às suas necessidades, com mensalidades que cabem no seu bolso!...
Continue lendo ...  

Conheça 5 motivos para NÃO tomar refrigerante | Saiba mais

Que o refrigerante faz mal, acho que isso não é mais nenhuma novidade. Mas mesmo assim, segundo o Ministério da Saúde, ele é o sexto alimento mais consumido entre os brasileiros. O que muitos não sabem é que o seu consumo está relacionado a um aumento de mortes prematuras. Como assim? Essa informação surgiu após a realização do maior estudo pan-europeu. Os pesquisadores identificaram que as mortes por doenças circulatórias eram constantes em pessoas que consumiam refrigerantes de baixa ou zero caloria. O índice de mortalidade foi maior entre pessoas que bebem dois ou mais copos de refrigerantes por dia, em relação aos que consumiam menos de um copo por mês. Uma dica! Como você já deve ter percebido, não adianta você trocar a versão comum pelo zero ou light e achar que o seu consumo está sendo menos prejudicial. Independentemente de como você for consumi-lo o, refrigerante faz mal e ele está ligado a inúmeros malefícios. Confira abaixo os 5 motivos, apontados pela ciência para abandonar o hábito: Causa obesidade O refresco possui em sua composição um ingrediente chamado xarope de milho, ele possui uma alta concentração de dulçor  Por conta disso, ele é apontado no mundo como um dos fatores responsáveis pela obesidade, principalmente infantil. Seu consumo em excesso pode trazer problemas inflamatórios e afetar os vasos sanguíneos. Provoca dependência Ao consumirmos açúcar, o nosso paladar fica literalmente viciado no dulçor e, por conta disso, ativamos o sistema de recompensa, que faz com que libere os neurotransmissores. E toda vez que ingerimos esse açúcar, nosso organismo entende que precisamos de mais e mais, para satisfazer nossos desejos. Escurece os dentes O refrigerante faz mal para a camada protetora dos dentes, por conta do açúcar, e de seus ácidos presentes em sua composição.   Suas consequências mais comuns são: sensibilidade, gengivite e cáries. É prejudicial ao fígado Um dos perigos do consumo excessivo de refrigerante açucarado é a esteatose hepática, o que denominamos como acúmulo de gordura no fígado, que pode evoluir para a cirrose. O açúcar ingerido será armazenado pelo fígado e depois liberado na corrente sanguínea em forma de ácidos graxos. Nosso corpo irá absorver os ácidos graxos em vários órgãos, inclusive, no fígado.   Insônia Alguns refrigerantes possuem em sua composição a cafeína, o que denominamos como estimulante. Esse composto também está presente no café, ambos são prejudicais e fazem com que você perca o seu sono. Último ponto! Para viver bem é fundamental sentir-se seguro, para isso não basta evitar o consumo de refrigerante. Adquirir um plano de saúde, pode ser o primeiro passo para você começar a cuidar do seu bem-estar. Viva bem e seja feliz! Faça agora uma cotação gratuita com a gente e conheça os nossos serviços....
Continue lendo ...  

Setembro Amarelo | Mitos sobre o suicídio

Você sabe o que leva um ser humano a se matar? O setembro Amarelo é uma forma de mostrar a sociedade, quais são esses motivos. Vamos aprofundar um pouco mais o assunto… Para falar a verdade as pessoas que cometem o suicídio, não possuem a morte como um objetivo, mas sim o “fim” de seus problemas e é através da morte que acham que irão ter uma solução. Essa atitude, pode ter várias causas: Culpa, remorso, medo, depressão, ansiedade, humilhação, entre outros. Na campanha de conscientização um dos objetivos é mostrar a pessoa que está pensando em cometer o suicídio, que ela não está sozinha e que existem inúmeras formas de se recuperar desse problema, sem precisar tirar a sua própria vida.  A sociedade muitas vezes pensa que o suicídio é silencioso e que ele não possui sinais, mas essa afirmação é falsa! O setembro Amarelo, por sua vez, diz que os suicídios são planejados e que as pessoas dão sim sinais de que pensam em se matar. Muitas vezes, essas pessoas pedem ajuda de maneiras conscientes e inconscientes e reconhecer esses sinais é fundamental, para prevenir uma tentativa de suicídio e salvar a vítima. Setembro amarelo e os seus mitos sobre o suicídio Quando falamos em setembro Amarelo, não podemos deixar de citar alguns mitos que circulam sobre esse assunto e que acabam atrapalhando os profissionais de saúde. Essas lendas, acabam aumentando os ricos das pessoas a cometerem o suicídio e a ficarem sem ajuda, por isso é essencial detectá-los, para poder amparar a pessoa que está necessitando de ajuda. Confira abaixo os principais mitos que circulam sobre o assunto: Quem ameaça não faz Geralmente as pessoas comunicam sua intenção antes do ato, raramente é sem avisos. Não há como impedir Sempre há como impedir e existe tratamento para aliviar o sofrimento psicológico. Quem se suicida é fraco Esse é um dos mitos, mais comentados, porque ajuda a alimentar a ideia de que doenças psicológicas não existem e que pessoas que estão passando por esse transtorno, são fracas e só querem chamar atenção. Como buscar ajuda? Caso você note algum desses sinais é essencial conversar com a pessoa sobre suicídio e a incentivar a buscar ajuda de um profissional. Procure não julgar e nem condenar a pessoa, pois os sintomas suicidas são indícios e não uma escolha. Por isso, procure não decepcioná-la dizendo que o suicídio é covardia, que ele não existe ou que é apenas uma fraqueza. Gostou da matéria? Continue acompanhado o blog Valor de Planos de Saúde! Aqui você fica por dentro dos assuntos que estão sendo repercutidos pela mídia. E aproveitando o gancho, que tal adquirir um plano de saúde? Já pensou em contratar uma boa operadora de plano de saúde? E o melhor, com um preço que cabe no seu bolso!  ...
Continue lendo ...  

Poluição do ar | Veja quais doenças podem estar associadas a poluição

Que a poluição do ar é prejudicial, isso não é novidade para ninguém! Também não é novidade quais são as doenças respiratórias causadas pela poluição do ar, como bronquite, rinite, asma e outras doenças respiratórias.  Isso acontece porque a poluição do ar é formada por uma combinação complexa de substâncias minúsculas e particuladas de gases, metais e contaminantes orgânicos. Essas substâncias são geradas por nós, seres humanos, por meio das atividades industriais, incêndios, entre outros; e pela erosão natural de pedras.  Essa mistura acaba afetando o meio ambiente e consequentemente a nossa saúde respiratória. Mas, infelizmente, não para aí! Estudos recentes mostraram que a poluição do ar pode estar associada a muitas outras doenças e transtornos, principalmente nas cidades grandes.  Quer saber quais doenças são essas? Então, confira abaixo: Doenças que podem estar associadas a poluição Aumento da pressão arterial de hipertensos e diabéticos Uma pesquisa realizada pela Universidade de São Paulo (USP), na capital paulista, e publicada no periódico Environmental Research mostrou que exposição crônica à poluição pode gerar um aumento significativo na pressão arterial de pessoas que trabalham em ambientes externos e, principalmente, nas que têm hipertensão e/ou diabetes. O resultado mostrou que houve um aumento da pressão quando os participantes eram expostos a maiores concentrações de partículas poluentes. Porém, esse aumento só foi significativo em quem tinha hipertensão e/ou diabetes. Em São Paulo, essa poluição está um pouco mais estável nos últimos 10 anos. Mas, uma exposição crônica pode gerar um impacto na pressão arterial da população, principalmente, em quem tem hipertensão ou diabetes.  Doenças Psiquiátricas Já um estudo realizado nos Estados Unidos e na Dinamarca revelou que a poluição do ar pode ter associação a maior prevalência de vários transtornos psiquiátricos. Estudos passados, realizados com animais e humanos e in vitro, já deixaram evidências de que a poluição do ar pode chegar ao cérebro, e que ela pode estar envolvida na origem de transtornos neurológicos e psiquiátricos. E, nessa última pesquisa, as análises encontraram algumas ligações entre poluição do ar e transtorno afetivo bipolar (TAB) , depressão, esquizofrenia e transtorno de personalidade. Nos Estados Unidos, os pesquisadores analisaram as cidades com a pior qualidade do ar, de acordo com a Agência de Proteção Ambiental, e notaram que nesses locais ocorreram um aumento de 27% de transtornos bipolares e 6% de depressão, quando comparadas com a média nacional.   Os dados da Agência de Proteção Ambiental incluíram a qualidade do ar, da água, do solo e o ambiente. E, a poluição do ar apareceu como um dos principais agentes.  Já na Dinamarca, o foco foi a exposição à poluição do ar durante a infância, e assim como aos dados nos Estados Unidos, no país dinamarquês a poluição do ar também mostrou influência nas altas taxas de transtorno bipolar e depressão. Vale ressaltar que pesquisas são estudos prévios da possibilidade de ligação entre a poluição e as doenças. Mas, é algo para ficarmos em alerta, principalmente, os profissionais da saúde mental. O que fazer?  Diante à frequente exposição à...
Continue lendo ...  

Cigarros eletrônicos podem me ajudar a parar de fumar?

Parece até piada, mas os cigarros eletrônicos podem ser uma opção para quem quer parar de fumar. Essa informação surgiu após um estudo publicado no periódico New England Journal of Medicine. Os pesquisadores descobriram que pessoas que tinham optado em usar cigarros eletrônicos, tiveram quase duas vezes mais chances de terem sucesso, do que aqueles que escolheram a terapia tradicional. Mas não se precipite com essa informação, ela pode ser uma porta de entrada para o consumo do cigarro habitual, principalmente para o público mais jovem. Para ex-fumantes, estes produtos impõem risco de recaídas, pois eles dificultam a consolidação de tentativas de cessação. E eu posso consumir cigarros eletrônicos no Brasil? A resposta é não! No Brasil sua comercialização é proibida, devido a medida adotada em 2009, pela Agência Nacional de Vigilância Sanitária (Anvisa). Essa proibição é uma forma de precaução, até porque os cigarros eletrônicos não possuem segurança e nem uma eficácia comprovada. Contudo, mesmo com essa regra, o consumo de cigarros existe e não é proibido a compra e sua comercialização. Muitas pessoas conseguem usufruir da mercadoria sem muitas restrições. O preço geralmente varia entre R$100,00 a R$500,00, dependendo da marca. Quais os riscos? Os cigarros eletrônicos possuem substâncias cancerígenas com consequências tóxicas ainda desconhecidas. Seus efeitos de longo prazo na saúde, ainda não foram completamente estudados. A forma como o produto é divulgado em alguns países, causa uma pequena alienação nas pessoas, pois as levam a acreditarem que é um produto menos nocivo do que os cigarros tradicionais e que com eles realmente irão conseguir parar de fumar. Nos Estados Unidos o produto é liberado, e a procura cresce cada vez mais, principalmente entre os jovens. Com a oferta de oito sabores viciantes como hortelã, manga, crème brûlée, pepino e mix de frutas. Independente de seu sabor, o consumo de cigarros eletrônicos não é recomendado seja em um país que o uso dele é liberado ou em um país como o nosso, que a sua comercialização é proibida. Qualquer produto derivado do tabaco causa dependência e é prejudicial à saúde. Deseja parar de fumar? Procure por um especialista, veja quais são as medidas mais aconselháveis. Faça já um plano de saúde e livre- se do tabagismo! Acesse agora o Plano de Saúde Populares. Referência: Cigarros eletrônicos ajudam ou atrapalham a cessação do tabagismo? – Medscape – 22 de agosto de 2019....
Continue lendo ...  

Doença Cardíaca e Diabetes | Veja cinco dicas para prevenir essas doenças

Diabetes e Doença Cardíaca são doenças que podem mudar, completamente, a vida de uma pessoa. E, é por isso, que é tão importante cuidar da saúde. As doenças cardíacas, são as enfermidades crônicas ou agudas que afetam o coração, como arritmia cardíaca, artrose, infarto, entre outros. Já a diabete é uma doença crônica, com vários tipos, que é muito comum e pode atingir todas as idades. Ela é causada pela falta ou a má absorção de insulina, que é um hormônio que permite a entrada da glicose nas células para ser transformada em energia. Ambas oferecem muitos riscos à saúde e podem causar consequências gravíssimas. Mas, a boa notícia é que há algumas maneiras de prevenir essas doenças. Então, confira agora cada uma delas. O que fazer para afastar a doença cardíaca e o diabetes  Controlar a pressão arterial É muito importante controlar a pressão arterial, pois, uma pressão  ≥ 130 mmHg sistólica e/ou diastólica ≥ 80 mmHg pode ser um risco para a sua saúde. Essa pressão arterial alta somada a outro fator de risco, podem gerar o desenvolvimento de uma dessas doenças. Por isso, é essencial cuidar da pressão arterial, perdendo peso, consumindo menos sal, parando de fumar e diminuindo o estresse. Controlar a circunferência abdominal Estar atento ao tamanho da circunferência abdominal, da cintura, também é fundamental. Pois, um índice superior a ≥ 102 cm para os homens e ≥ 88 cm para as mulheres, são considerados fatores de risco. É por isso que praticar esportes e adotar uma reeducação alimentar com o seu nutricionista pode fazer toda a diferença. Manter os níveis de triglicerídeos baixos Os altos níveis de triglicerídeos, acima de 150mg/dL, são um dos maiores marcadores de risco de doenças cardiovasculares e tem tanto peso quando o colesterol.  Aumentar o nível do Colesterol HDL  Já o colesterol HDL, conhecido como “colesterol bom” precisa estar em alta! O ideal é que ele esteja acima de 40mg/dL para homens e acima de 50 mg/dL para mulheres. Controlar a glicemia  Ao adotar um estilo de vida mais saudável irá te ajudar a controlar a glicemia, mantendo ela num nível estável. Os níveis alto de glicemia e a glicemia de jejum ≥ 100 mg/dL, podem ser prejudiciais à saúde.  Segundo uma pesquisa realizada pela Endocrine Society, mostrou que por meio de análises nos itens citados a cima o médico consegue diagnosticar adultos que podem desenvolver a doença. E, ao adotar um estilo de vida mais saudável, com mudanças nos hábitos alimentares e nas atividades físicas, é possível para prevenir essas doenças. Vale reforçar que se a sua saúde não se encaixa em três ou mais fatores da nossa lista, o recomendado é fazer avaliações no médico regularmente. Mas, se a sua saúde não se encaixou em um ou dois, o indicado é fazer avaliações a cada três anos.  Também deve-se levar em consideração: o tabagismo, problemas com colesterol e a história familiar de doença cardiovascular. Como podemos perceber, cuidar da sua saúde e fazer um acompanhamento médico garante...
Continue lendo ...  

Descubra como prevenir o Alzheimer com atividades do seu dia a dia

Quando falamos em Alzheimer, já pensamos que isto é algo para idosos. Mas, o que você não sabe é que, independente da sua idade, praticar certas atividades do seu dia a dia podem te ajudar a driblar a doença. O Mal de Alzheimer é uma doença neuro-degenerativa que diminui as funções cognitivas, como memória, personalidade, orientação e comunicação. Mas, o que muitas pessoas não sabem é que se empenhar para realizar certas atividades do dia a dia podem ser ótimos métodos para prevenir doença.  De acordo com um estudo no Arizona, quanto mais atividades as pessoas realizam durante a vida adulta, e após a meia-idade, menor é a probabilidade de desenvolverem uma doença neurodegenerativa. Ou seja, este é uma boa notícia para pessoas acima de 70 anos! Nunca é tarde para se envolver em mais de uma atividade e manter a saúde de seu cérebro. Por isso, descubra agora quais atividades do seu dia a dia podem estimular seu cérebro ao longo da vida, diminuindo o risco do desenvolvimento do Mal de Alzheimer.  Rotina como estratégia contra o Alzheimer  Um dos maiores estimulantes contra os sintomas de Alzheimer são as atividades sociais. Estar em família, entre amigos, em um ambiente social saudável é um dos melhores remédios! Realizar essas ações simples de sua rotina como visitar os amigos e familiares, ir ao cinema, viajar, ir em restaurantes e ser voluntário, ajudam a sua saúde mental. Já as atividades mentais do seu dia a dia também são importantes para prevenir a doença de Alzheimer e podem diminuir até 48% o risco do desenvolvimento da doença. Entre a lista de ações está a prática de leitura, usar o computador, engajar-se em atividades artesanais e manuais, como cerâmica, crochê e costura. Incluindo também jogos como cartas e palavras-cruzadas e aprender uma nova língua ou instrumento. E, o mais importante é que essas ações do seu dia a dia são capazes de diminuir os sintomas de Alzheimer, como também do Comprometimento Cognitivo Leve (CCL / “ mild cognitive impairment ”). Mas, lembre-se, é preciso se atentar à frequência e ao número de atividades realizadas. O estudo mostrou efetividade quando foram praticadas mais de uma das ações citadas acima, chegando a cerca de 45% de redução acima de três.  E, se você quiser saber mais sobre a doença, clique aqui e veja quais são os tratamentos e sintomas do Mal de Alzheimer. Saiba como proteger a sua saúde Outra ação primordial para garantir a sua saúde e a das pessoas que você ama é realizando um acompanhamento médico e mantendo em dia os seus exames de rotina. E, para isso, ter um plano de saúde é essencial! Fuja das demoradas filas de esperas para realizar uma simples consulta. O Valor te ajuda a encontrar o plano de saúde ideal para você e a sua família, que garanta qualidade, segurança e os melhores preços do mercado! Aproveite o momento e faça uma cotação, gratuitamente, com um de nossos consultores.  Referência: Cutting MCI Risk: The More Mental...
Continue lendo ...  

Infecção de urina | Descubra os 05 mitos e verdades mais populares

Se você já sofreu de infecção de urina, então sabe como é horrível sentir essa dor. E, para acabar com este problema vamos desvendar alguns mitos e verdades sobre o assunto. A infecção urinaria é um problema comum que atinge principalmente as mulheres, porque a anatomia feminina proporciona uma maior proximidade da uretra em relação ao ânus e a vagina. Os sintomas mais comuns de infecção urinaria são: ardência ao urinar e urgência miccional. Ou seja, quando a pessoa está com infecção, ela sente dores no “pé da barriga” e vai ao banheiro várias vezes. Em situações mais graves, pode acontecer da urina ficar avermelhada e com sangue. Por isso, é necessário um diagnóstico preciso e um tratamento adequado, para que o paciente dê início na sua recuperação. Por ser uma doença comum, existem muitas informações falsas a respeito, que podem afetar demais a saúde e impedir que o paciente faça um tratamento adequado. Para isso, selecionamos os 5 mitos e verdades mais comuns sobre a infecção de urina. Confira os mitos e verdades sobre a infecção de urina Pergunta: A urina é turva e tem um cheiro ruim? Mito! Na verdade, acor, clareza e odor da urina, não devem servir para diagnosticar uma infecção de urina. Pergunta: Alterações do estado mental em pacientes de 3º idade, pode ser um sintoma de infecção urinária? Verdade! As alterações do estado mental em pacientes de 3° idade, podem ser sintomas de infecção urinária, mas é preciso ficar atento porque estes sintomas também estão ligados a outras doenças. Pergunta: Urinar depois do ato sexual evita infecção de urina? Verdade! Após a relação sexual, urinar pode ajudar a eliminar as possíveis bactérias que se acumulam durante o ato sexual. Pergunta: Ter bactérias na urina significa que estou com infecção de urina? Mito! A presença de bactérias na urina no exame microscópico não é uma identificação de infecção urinária, devido à possibilidade de contaminação e bacteriúria assintomática. Pergunta: Usar biquíni molhado por muito tempo pode dar infecção de urina? Verdade! O uso prolongado de peças molhadas como biquínis ou bermudas, aumentam a chance de contrair a infecção, por conta da proliferação das bactérias agressoras no sistema urinário. Agora que você já sabe algumas lendas que envolvem a infecção de urina, que tal adquirir um plano de saúde? Assim, você consegue cuidar de sua saúde e proteger quem você ama. Acesse o site Valor e adquira o melhor plano de saúde. Nós temos os melhores preços e facilidades do mercado!...
Continue lendo ...