Doenças Causadas Pela Obesidade – Parte 2

Esse post é a continuação de uma postagem anterior, sobre as Doenças Causadas pela Obesidade! Cliquei aqui e leia a primeira parte na integra.

SAIBA PORQUE VOCÊ DEVE CONTRATAR UM PLANO DE SAÚDE EM 2018!

Doenças Causadas pela Obesidade – Parte 2: Um lista extensa

Osteoartrite

Conhecida também como artrose, a Osteoartrite se dá com o desgaste do tecido cartilaginoso existente nas extremidades dos ossos. Ela causa dores intensas nas articulações, inchaço nas áreas afetadas, muitas vezes impossibilitando o movimento. O paciente obeso tem mais probabilidade de desenvolver esse e outros problemas, ligados aos problemas reumáticos. A razão é o aumento do peso e pressão sobre os ossos e articulações e, ao não serem exercitadas corretamente, começam a enfraquecer, perder mobilidade, até se romperem.

Doenças Renais

Também relacionadas ao aumento da massa corporal, as doenças renais podem ser relacionadas à obesidade. No caso, com o aumento do peso e da área corporal do paciente, aumenta também a necessidade de irrigação corporal, além da quantidade de sangue a ser filtrada pelos rins. Sobrecarregados, eles passam a sofrer de “glomerulopatia relacionada à obesidade”, onde os glomérulos (estruturas responsáveis pela filtragem do sangue) se inflamam, comprometendo as funções renais.

Além disso, doenças renais podem ser relacionadas à Síndrome Metabólica, tratada mais a fundo no post anterior. As alterações causadas são responsáveis por danos (muitas vezes, irreversíveis) aos rins e suas funções, resultando numa Doença Renal Cronica. Por ser silenciosa, o diagnóstico é, na maioria das vezes, tardio, quando o paciente já possui lesões graves.

Apneia do Sono

Com o nome técnico de Síndrome da Apneia Obstrutiva do Sono (SAOS), a Apneia do Sono é uma condição que tem como principal resultado a desorganização dos movimentos respiratórios de uma pessoa, enquanto dorme. É considerada um dos principais e mais diagnosticados distúrbios do sono no mundo. A SAOS se caracteriza pela obstrução parcial ou total das vias aéreas durante o sono. Essa obstrução causam as chamadas Hipopneia (redução de 30% a 50% do fluxo de ar sendo aspirado pelo corpo, por um período de pelo menos 10 segundos) e Apneia (interrupção completa do fluxo).

A relação desse distúrbio com a obesidade se da pelo fato do acumulo de gordura excessivo na área do pescoço. Ele pressiona e reduz o diâmetro da faringe, resultando à necessidade de mais esforço para respirar. Além disso, a Síndrome pode ser intensificada por problemas de disfunção hormonal, comum também a pessoas obesas.

Disfunção Erétil

A Disfunção Erétil é caracterizada pela dificuldade de um homem em iniciar ou manter uma ereção durante o ato sexual. Podendo ser causada por diversos fatores, também pode estar ligada à obesidade.

Um dos casos se dá por problemas circulatórios. A ereção se dá por conta do conjunto de vasos sanguíneos presentes no pênis. Como já se é sabido, alguns dos problemas que mais se fazem presentes na vida de pacientes obesos são os circulatórios. Como resultados, temos uma irrigação pobre de sangue nos vasos do pênis, causando a impotência sexual. Além desse, outro problema a ser associado, é a falta de produção de testosterona pelo corpo, disfunção hormonal comum também a homens obesos.

Varizes

As Varizes são veias que, por questões relacionadas ao seu mal funcionamento, se dilatam, se tornando visíveis através da pele. Saiba mais sobre varizes, clicando aqui!

A relação entre o surgimento de varizes e o paciente obeso é que, com o aumento da massa corporal, as veias dos membros inferiores, responsáveis por fazer o sangue retornar ao coração, sofrem com muita pressão. Por haver a deficiência no retorno desse sangue, ele fica retido nas paredes das veias, o que as dilata, formando as varizes.

Refluxo

O Refluxo Gástrico acontece quando o Esfíncter Esofágico Inferior tem sua eficiência reduzida. Esse músculo é responsável por organizar a entrada de comida através do esôfago. Ao ter sua eficiência diminuída, há o perigo do retorno dos alimentos (muitas vezes, misturados com ácidos do estômago), causando grandes desconfortos. Entre eles, podemos citar: dor e queimação na altura do peito, garganta e boca, sensação de vomito, tosse, indigestão etc.

Assim como várias das doenças anteriores, o Refluxo pode ser ligado ao ganho de peso presente nos pacientes obesos. Esse peso, muitas vezes concentrado na região abdominal, pressiona os órgãos ligados ao sistema digestor. Dessa forma, o Esfíncter Esofágico não tem força o suficiente para evitar o retorno dos líquidos pelo esôfago causando a sensação de queimação. Se não tratado corretamente, o refluxo pode aumentar as chances de caso de câncer de boca/garganta/esôfago.

Depressão

A Depressão é um transtorno de ordem psicológica muito presente em nossa sociedade. Suas origens podem incluir fatores biológicos e sociais, o que a faz ainda mais perigosa. Na questão biológica, a depressão se caracteriza numa deficiência de um certo número de hormônios, que atrapalham as respostas cerebrais. A partir disso, há a dificuldade de assimilação da serotonina, neurotransmissor responsável pela sensação de bem-estar.

Há uma relação extremamente delicada entre pacientes obesos e a depressão. Estudos comprovam que pessoas obesas tem entre duas e três vezes mais chances de desenvolverem quadros depressivos. Questões biológicas e fatores sociais são de extrema importancia para a analise dessa situação. Se é sabido que, com a pressão para a aceitação dentro de um padrão estético construído socialmente faz com que pessoas obesas se tornem cada vez mais reclusas. Passando por situações de alto nível de estresse, como em casos de bullying, aciona um maior desenvolvimento do hormônio cortisol (hormônio do stress). Além disso, há a redução da produção de serotonina e noradrenalina, redução essa que pode ser ligada, também ao sedentarismo. Toda essa equação de aumento e redução na produção de hormônios tem como resultado, várias vezes, casos de compulsão alimentar. Perigosa, essa compulsão é responsável por mais ganho de peso, desencadeando outras possíveis doenças.

 

Seu peso pode ser um questão delicada em sua vida. Mas, nos dias de hoje, muitas são as opções para o emagrecimento de forma saudável, voltando à qualidade de vida que você sempre quis. É possível, e você vai conseguir!

 

Vida com a traquilidade é contar com os principais profissionais da saúde, os melhores hospitais e clínicas. Clique aqui, faça uma cotação de plano de saúde. Sua saúde (e seu bolso) agradece

 

 

Veja também