Informações nutricionais: como “ler” rótulos?

A cada dia, cresce o número de produtos dispostos nas gôndolas do mercados. Esse grande catálogo de opções para consumo faz com que, muitas vezes, não prestemos atenção nas informações nutricionais dos alimentos, trazendo problemas à nossa saúde. Saiba como identificar esses problemas e acabar de vez com os vilões de sua alimentação.

Informações Nutricionais: você sabe o que está comendo?

Informações obrigatórias em rótulos

 

Algumas informações são de presença obrigatória em rótulos. Essas informações nem sempre são relativas a valores nutricionais, mas também são importantíssimas para a segurança alimentar de uma forma geral.

A primeira delas é a “Lista de Ingredientes”, que é sempre escrita na ordem decrescente no que diz respeito à quantidade do ingrediente no produto (ex: se a lista de um suco industrializado é água, açúcar, suco de laranja e corantes, o ingrediente em maior abundância é a Água, logo seguida pelo açúcar). Esses dados devem ser sempre levados em consideração, para que não haja grandes enganações quanto a uma dieta saudável! A segunda é a “Origem do produto”, que informa sobre o local e a produtora de tal alimento. A terceira, muitas vezes negligenciado, “Prazo de Validade”, importantíssimo para o armazenamento do produto. A quarta informação é o “Conteúdo Líquido”, especificando o peso do produto, sem a embalagem. A quinta e última, o “Lote” é utilizado para o controle da produção.

Informações Obrigatórias em Tabelas Nutricionais

A Anvisa (Agência Nacional de Vigilância Sanitária) coloca como obrigatórios os seguintes itens na tabela nutricional dos alimentos:

Porção: Quantidade média para consumo saudável do alimento. É importante lembrar que nem sempre essa “porção” corresponde ao alimento inteiro, mas em frações;

%VD: É a equivalência em porcentagem para o valor diário recomendado. Isso é, o quanto a ingestão daquela porção do alimento já supre sua média diária de tal substância;

Carboidratos: Ligados diretamente à produção de energia do corpo, se consumido em grandes quantidades, pode levar ao ganho de peso rápido;

Proteínas: responsáveis pelo desenvolvimento de nosso corpo, é base para algumas dietas, como a Dukan e a Low Carb;

Gorduras totais (dividas também em Gorduras Saturadas e Gorduras Trans): ao contrário do que pensam a maioria das pessoas, algumas gorduras são realmente necessárias para o bom funcionamento do corpo. Porém, a gordura trans é tão nociva ao corpo, por causar ganho de peso rápido e doenças cardiovasculares, que a recomendação de consumo diário é de, no máximo, 2g;

Fibra Alimentar: promovem o bom funcionamento intestinal, evitando a prisão de ventre;

Sódio: é responsável pela manutenção da pressão arterial, porém, quando consumido em grandes quantidades, pode levar a picos de pressão alta e à retenção de líquidos.

Dicas e Cuidados ao Comprar

Alguns cuidados básicos – outros não tão básicos assim – devem ser levados em consideração ao consumir qualquer tipo de produto alimentício. Listamos aqui os mais importantes:

1- Produtos Diet e Light

Os produtos Diet (recomendados somente para pessoas com Diabetes) e Light (recomendados para pessoas que procuram perder peso) são, muitas vezes, tidos erroneamente como produtos mais saudáveis. Porém, a grande concentração de aspartames, sódio etc, os tornam ainda mais perigosos para a saúde. Caso queira emagrecer, dê sempre preferência a produtos naturais/in natura e integrais. Para maiores informações, consulte uma nutricionista! (Compare aqui os melhores valores para Planos de Saúde, e garanta cobertura para consultas a nutricionistas e nutrólogos)

2 – Fique atento à data de validade

Muitos produtos se encontram na promoção por estarem com próximos ao prazo de vencimento. Caso ache uma boa oportunidade, anote a data em local visível, para que não haja perígo de intoxicação alimentar.

3 – Atenção à lista de ingredientes

Como dito anteriormente, a lista de ingrediente mostra, em ordem decrescente, todos os componentes do alimento. A questão é que, muitas vezes, ingredientes nocivos a saúde, como açúcar, adoçantes e gorduras, vêm com nomes não tão conhecidos popularmente. No caso do açúcar, alguns nomes comuns são: dextrose, maltose e xarope de milho, xarope de malte, maltodextrina. No caso da gordura: Gordura parcialmente hidrogenada e/ou interesterificada, Gordura vegetal hidrogenada, Creme vegetal, Composto lácteo com gordura vegetal. No caso de adoçantes: Sacarina, Aspartame, Stévia, Xilitol, Sorbitol, Manitol.

 

Atentando-se corretamente aos rótulos e embalagens de produtos, será muito mais fácil iniciar ou continuar com hábitos alimentares saudáveis!

 

Quer ter a tranquilidade de ter à sua disposição os melhores profissionais da saúde, com os melhores valores? Faça já uma cotação de planos de saúde, clicando aqui!

Veja também